Gravidez na Adolescência: desafios, mudança de vida e dicas

7 min


gravidez na adolescência

Sejamos honestos, passar pela gravidez na adolescência não será algo fácil.

A gravidez na adolescência acontece o tempo inteiro. Muitas meninas que ainda não são mulheres adultas precisam enfrentar este desafio tão grande que é a maternidade.

Já é difícil ser adolescente, adicionar uma gravidez na adolescência, irá tornar tudo mais desafiador. É preciso acolher e abraçar.

Se você é uma jovem mãe grávida e chegou até aqui, fique comigo até o fim. Além de ser mãe e entender o que virá para você, os anos de maturidade me mostraram que nem mesmo para as mulheres adultas esta tarefa é fácil. No entanto, ser mãe é totalmente possível com empenho e dedicação.

Ao longo deste artigo, vou te mostrar os desafios que virão em sua vida e algumas formas para se sair bem deles.

>> Teste de gravidez online: será que você esta grávida?

Gravidez na adolescência: riscos e cuidados

Mulheres são capazes de dar à luz assim que iniciam o ciclo menstrual. No entanto, uma gravidez na adolescência não é o ideal porque nosso corpo ainda esta em formação. Alguns riscos de engravidar cedo demais incluem:

  • Baixo peso do bebê ao nascer / Parto prematuro
  • Anemia (baixos níveis de ferro)
  • Hipertensão e pré-eclâmpsia
  • Maiores taxas de mortalidade infantil
  • Possível risco de desproporção céfalo – pélvica (a cabeça do bebê mais larga que a abertura pélvica)

Os riscos de uma mãe adolescente ter um bebê prematuro e com baixo peso são maiores. Caso o pré-natal não seja feito de forma adequada e as vitaminas pré-natais tomadas de acordo com a indicação médica, há risco de não receber quantidade correta de nutrientes nesta fase.

Fazer o pré-natal e participar de aulas de parto, ajudam a diminuir os riscos. Os pais podem ajudar a preparar a nova mãe para o parto e pós-parto com apoio e acompanhamento.

>> HCG (Gonadotrofina Coriônica Humana): O Hormônio da Gravidez

Mantendo sua vida social durante a gravidez na adolescência

Se relacionar com outras pessoas é importante em qualquer idade. Ter amigos, familiares ou um namorado é importante nesta fase desafiadora. A gravidez na adolescência irá causar mudanças como alterações de humor, cansaço e atividades.

>> Sintomas de Gravidez: os 10 sintomas mais comuns

Como ficam os amigos?

Seu corpo esta fazendo um bebê, uma nova pessoa. É normal se sentir cansada e passar mais tempo dormindo do que vendo os amigos. Se estar com os amigos te fortalece nesta fase, se planeje com antecedência e tente fazer coisas em grupo para você poder conversar com várias pessoas, assim, consegue ver todos os amigos de uma vez.

A mudança de humor na gravidez é algo incontrolável, acredite. Um montanha russa de hormônios percorre seu corpo e isto é totalmente normal nesta fase. Como a maioria das pessoas de sua idade não sabem como lidar com isso, avise-os sobre estas mudanças.

>> Tribo secreta das mães: nós não precisamos ser solitárias

Tente fazer atividades para te relaxar e equilibrar como um banho quente com música, exercícios de respiração lenta e caminhadas. Uma gravidez adolescente já é difícil o suficiente, você precisa de tempo para pensar, rejuvenescer e planejar.

Não tenha medo de ficar sem amigos: os amigos de verdade, estarão ao seu lado e não irão te abandonar. Os que te virarem as costas, não eram seus amigos de verdade e não valem seu sofrimento.

Namorado

O relacionamento com o namorado pode complicar, especialmente se vocês não planejaram este bebê. Alguns namorados abandonam suas namoradas nesta fase, outros acham que o melhor a fazer é casar. Qualquer que seja sua situação: calma, pense bem.

Um casamento é algo difícil e complicado. Por mais que vocês se amem, imagine que se já era cedo para ter um filho, também é cedo para casar. O pai do bebê pode e deve acompanhar de perto seu desenvolvimento e crescimento, vocês não precisam se casar para que ele seja um bom pai.

Se vocês namoram a pouco tempo, ainda estão aprendendo coisas básicas um sobre o outro. Estar com um bebê nos braços e ter que administrar um casamento, vai ser mais difícil ainda. No entanto, se for este o real desejo dos dois, saibam que o nível de maturidade para manter um casamento é bem alto. É bom que os dois saibam disto.

A primeira lição sobre casamento é: as relações são totalmente diferentes. Não confundam ser pai e mãe com ser marido e mulher.

>> Como ter um casamento feliz depois dos filhos: 7 dicas de amor e parceria

Se o namoro acabou depois da descoberta da gravidez,  tente focar seus pensamentos no bebê que esta para nascer e pensar que agora você terá uma coisa a menos para administrar na vida. Quando o bebê nascer, ele tomará tanto espaço do seu coração que qualquer outra pessoa, terá que brigar para estar aí dentro também.

>> O lado bom: 10 razões em que você é grata ao seu bebê

Um namoro ter acabado, não significa que seu ex-namorado não tenha que ser pai.

Ele tem deveres também e precisa cumpri-los. Acerte com sua família como será as questões de visitas e pensão. Saiba que pais que não pagam a pensão, podem ser presos. Você não precisa lidar com tudo isso sozinha. Busque apoio e orientação de um advogado.

Nunca se case com alguém por obrigação ou por pressão de familiares. Converse com todos e explique seus desejos, assuma suas novas responsabilidades e deixe claro para as pessoas que para ser uma boa mãe, não é preciso se casar.

Não se preocupe com o quê os outros pensam. A primeira coisa que você precisa saber sobre a maternidade é: todas as suas ações serão julgadas como mãe, não importa o que você faça e que idade você tenha. Se é assim, faça o que é melhor para você e seu bebê. Converse com outras mães, elas te dirão.

>> Mãe com dificuldade: 17 coisas ridículas que ela ouve

O relacionamento com seus pais

Seus pais provavelmente estarão magoados. Quando você for mãe, irá entendê-los melhor e perceber que, as vezes, suas reações tem mais a ver com frustração por querer o melhor para você do quê uma simples vontade de dar bronca.

Tente ganhar a confiança deles novamente com pequenas ações. Converse sobre seus sentimentos com eles e seja sincera. Ouça seus conselhos e lembre-se que eles estão nesta jornada de criar filhos a mais tempo e realmente tem uma certa experiência.

>> 5 coisas que meu filho quer que eu perceba

Se os seus pais te expulsou de casa, busque apoio e ajuda de familiares e amigos próximos. Peça que um adulto converse com eles para acertar a relação entre vocês. Dê tempo ao tempo.

A maioria dos pais quando colocam um pequeno neto nos braços, ficam cheios de alegria e gratidão.

Ensino médio ou faculdade com uma gravidez na adolescência

Ensino médio

Será difícil conciliar a gravidez com os estudos, mas tente fazer um esforço. Futuramente, será importante para você e seu filho. Talvez você perca algumas aulas por causas dos exames e sintomas da gravidez, converse com seus professores e tente encontrar um meio termo.

Peça para algumas amigas levarem lições e atividades para você em casa. Converse com seus pais e peça apoio nesta fase, mas tente não desistir dos estudos.

Não tenha vergonha de ser uma mãe adolescente na escola. Você é o que é. Aceite sua nova condição e siga em frente de cabeça erguida.

Se o nascimento do bebê coincidir com o período de aulas, converse com os professores e tente fazer trabalhos extras para compensar. Pergunte na escola, pois provavelmente eles possuem estratégias para alunas grávidas não perderem o ano letivo. E não se esqueça: peça ajuda, sempre!

Faculdade

A faculdade é um pouco diferente do ensino médio. Aqui você pode tirar um semestre de folga e trancar sua matrícula sem perder o ano letivo inteiro. Ou seja, dependendo da data de nascimento do seu bebê, pode ser uma boa opção.

>> Como calcular a data de nascimento do bebê (DPP)

No entanto, se for possível continuar, continue. Os trabalhos são mais exigentes, mas nada que não possa ser feito com empenho e claro: ajuda.

Faculdades também possuem métodos para ajudar mães grávidas a continuar os estudos. Se informe se o bebê pode te acompanhar em sala de aula para que você o amamente, isto irá facilitar muito sua vida.

>> Amamentação: Tudo o que você precisa saber para conseguir

Faça perguntas antecipadamente; quanto mais você souber, mais possibilidades estarão abertas para você. Não será fácil. Contudo, existem maneiras de você se formar. Mulheres como você fazem isso todos os dias!

Após uma gravidez na adolescência: o recém-nascido

Como esta sua vida? Você irá precisar trabalhar ou seus pais estão te apoiando neste começo? Você já trabalhava antes?

>> Salário maternidade: quem tem direito e como funciona?

Você sabe como cuidar do recém-nascido? Caso não tenha a menor informação sobre isso, neste mesmo site nos menus há artigos e muitas informações úteis. Este artigo esta repleto de links que te ajudarão nesta nova fase também.

>> Como cuidar de um recém-nascido: dicas para quando seu bebê chegar

Amamentando na adolescência:

Há algo que quero te dizer: é possível amamentar sendo adolescente. É possível amamentar e trabalhar. A amamentação irá facilitar sua vida de muitas formas. Em termos de saúde e financeiramente.

Amamentar é mais barato do que ter que comprar latas de leite. E melhor porque o seu bebê ficará menos doente. Um bebê menos doente significa uma mãe que não gasta com medicamentos e tem mais tempo para se dedicar aos estudos também.

>> 45 Dúvidas sobre amamentação: mitos, riscos e cuidados

>> Aleitamento Materno: como fazer para dar certo

Amamentar também irá ajudar seu corpo a voltar ao peso anterior ao da gravidez, proteger sua saúde e a de seu bebê. Existem muitas vantagens neste esforço. Bebês que mamam no peito são mais tranquilos e felizes. Mães que amamentam tem menor predisposição a doenças como depressão pós-parto e câncer de mama. As vantagens são inúmeras.

>> Importância do leite materno: 20 benefícios para mãe e bebê

Mãe adolescente: você é uma agora

Mãe é mãe em qualquer situação, mesmo na gravidez na adolescência. Você provavelmente irá perceber o quanto a maternidade mexe com todo o seu ser e te muda totalmente. Algumas coisas tomam novas formas e as prioridades também mudam.

>> Somente sendo mãe para entender a maternidade

O importante é continuar crescendo e amadurecendo. Pensando no que é melhor para você e seu bebê. Olhando para seu bebê com muita empatia e cuidado, como você gostaria que tivessem olhado para você. Lembre-se que até pouco tempo atrás você também era uma criança. Não se esqueça do que esperava dos seus pais quando estiver sendo mãe.

Referências:
Mayo Clinic: Tween e Teen Health
Youth.gov: Adverse Efeccts Teen Pregnancy
Kawakita T, et. al. Adverse Maternal and Neonatal Outcomes in Adolescent Pregnancy. Journal of Pediatric and Adolescent Pregnancy. April 2016


Like it? Share with your friends!

What's Your Reaction?

Uau Uau
0
Uau
Gostei Gostei
0
Gostei
Amei Amei
0
Amei
Ouwn Ouwn
0
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)