História Infantil Pequena: 10 historinhas para distrair ou dormir

8 min


História Infantil

Ler uma linda história infantil para seu filho a qualquer momento ou na hora do sono é mágico.

Compartilhar com o filho uma história infantil aumenta o vínculo aproximando mães, pais e filhos, além de ser um momento de aconchego.

>> Me respeite, tenho filhos! A desafiadora jornada dos pais

Toda criança ama uma história infantil. Se for uma história infantil pequena que ajude seu filho a relaxar e engatar um soninho, melhor ainda.

10 histórias infantis pequenas para este momento especial entre pais e filhos.

1. A Lebre e a Tartaruga

Era uma vez uma lebre que se gabou do quão rápido poderia correr. Cansada de ouvir a lebre se gabar, a tartaruga a desafiou para uma corrida. Todos os animais da floresta se reuniram para assistir.

A lebre correu rápido por um tempo e depois parou para descansar. Ela olhou para traz e disse para a tartaruga:
– Como você vai ganhar esta corrida se anda tão devagar!?

A lebre, convencida, se esticou na grama, perto da estrada e adormeceu.

– Afinal, pensou ela, há muito tempo para relaxar.

A tartaruga andou e andou, mesmo devagar, sem nunca parar até a linha de chegada. Os animais aplaudiram tão alta que acordaram a lebre. A lebre espreguiçou-se, bocejou e começou a correr de novo, mas já era tarde demais. Tartaruga já havia cruzado a linha de chegada.

A lebre percebeu que até poderia ter ganho a corrida por ser mais rápida que a tartaruga, mas foi muito convencida. Não levou a corrida a sério e debochou da concorrente. Por isso perdeu.

>> Felicidade na vida: 5 coisas que podem te fazer feliz segundo a ciência


2. A Raposa Astuta e a Cegonha Inteligente

Era uma vez uma raposa muito astuta e travessa. Ela costumava pregar peças em todos os animais.

Um dia a raposa encontrou uma cegonha. Ela fez amizade com a cegonha e fingiu ser uma boa amiga. Então, ela convidou a cegonha para um almoço. A cegonha aceitou feliz o convite.

Chegou o dia e a cegonha foi à casa da raposa. A raposa ofereceu uma sopa para a cegonha. Quando ela trouxe a sopa, a cegonha viu que era uma tigela rasa!

A pobre cegonha não podia comer a sopa com o bico comprido, no entanto, a raposa tomava a sopa com facilidade. Quando a cegonha tocou a sopa com a ponta do bico, a raposa perguntou: “Como está a sopa? Você não gostou? Apenas para debochar da cegonha.

A cegonha faminta respondeu triste: “Oh, é ótima, mas já estou satisfeita!”

Em seguida a cegonha foi embora, deixando toda a sopa na tigela rasa. Mas antes, convidou a raposa para um jantar em sua casa.

O dia chegou e a raposa chegou na casa da cegonha. Depois de trocar gentilezas, a cegonha serviu sopa para os dois, num frasco estreito e cumprido, como seu bico. Desta vez, ela foi capaz de tomar a sopa muito facilmente com seu bico longo, mas a raposa obviamente não podia.

Depois de terminar o dela, a cegonha perguntou à raposa se ela estava gostando da sopa. Ela respondeu sem jeito que sim. Em seguida, a cegonha trouxe um prato raso para a raposa também aproveitar a sopa, mostrando para ela que ser gentil com os amigos é mais bonito. A raposa lembrou-se do que fez com à cegonha e sentiu-se muito envergonhada.

>> Crescer sorrindo: 5 dicas para ter o bebê mais feliz do pedaço


3. O leão e o rato

Um dia, quando um leão, dormia, um ratinho começou a subir e descer sobre ele. Isso logo despertou o leão, que colocou sua enorme pata no rato e abriu sua grande boca para engoli-lo.

“Perdão!” gritou o ratinho. “Perdoe-me desta vez. Eu nunca mais vou fazer isto e nunca vou esquecer sua gentileza. E quem sabe, eu posso te ajudar um dia desses!”

O leão ficou tão impressionado com a ideia do rato poder ajudá-lo que levantou a pata e deixou-o ir.

Algum tempo depois, alguns caçadores capturaram o leão e amarraram-no a uma árvore. Depois disso, foram em busca de uma carroça para levá-lo ao zoológico.

Então o ratinho passou por ali. Ao ver a situação do leão, roeu as cordas que o prendiam e soltou o rei da selva.

“Eu não disse que um dia te ajudaria?” disse o ratinho, muito feliz em ajudar o leão. O leão confiou no ratinho e ele retribuiu sua confiança cumprindo sua promessa.

>> 12 ideias de criação para que seu filho seja feliz


4. A história do tempo

Era uma vez uma ilha onde todos os sentimentos viviam: Felicidade, Tristeza, Conhecimento e todos os outros, incluindo o Amor. Um dia foi anunciado a todos que a ilha afundaria, então todos construíram um barco para partir. Exceto o amor.

O amor foi o único que ficou. O amor queria resistir até o último momento possível. Quando a ilha quase afundou, o amor decidiu pedir ajuda. A riqueza estava passando pelo amor em um grande barco. O amor disse: “Riqueza, você pode me levar com você?”

A riqueza respondeu: “Não, não posso. Há muito ouro e prata no meu barco. Não há lugar aqui para você. O amor decidiu perguntar a Vaidade, que também estava passando em um belo navio. “Vaidade, por favor me ajude!”

“Eu não posso te ajudar, amor. Você está todo molhado e pode danificar meu barco, ” A vaidade respondeu. A tristeza também passou por perto, por isso o amor perguntou: “Tristeza, deixe-me ir com você”.

“Oh. . . Amor, estou tão triste que preciso estar sozinho! ”A felicidade passou pelo Amor também, mas ela estava tão feliz que nem sequer ouviu quando o Amor a chamou. De repente, ouviu-se uma voz: “Vem, amor, eu te levarei”. Era um velhinho.

Feliz, o amor até esqueceu de perguntar ao velhinho para onde eles estavam indo. Quando chegaram a terra firme, o velhinho seguiu seu próprio caminho. Percebendo o quanto devia ao velhinho, o amor perguntou a outro velhinho chamando conhecimento: “Quem me ajudou?”

“Era o tempo”, respondeu o conhecimento. “Tempo?”, Perguntou o amor. “Mas por que o tempo me ajudou?” O conhecimento sorriu com profunda sabedoria e respondeu: “Porque só o tempo é capaz de entender o quão valioso é o amor”.

>> Como os bebês aprendem a amar: o amor é essencial para a saúde


5. O menino e o lobo

Era uma vez um menino cujo pai um dia lhe disse que ele tem idade suficiente para cuidar das ovelhas. Todos os dias ele tinha que levar as ovelhas sobre os campos de grama e observá-las enquanto pastavam para se tornarem ovelhas fortes com lã grossa.

O menino estava infeliz apesar de querer correr e brincar, em vez de vigiar ovelhas. Então, ele decidiu se divertir um pouco. Ele gritou ‘Lobo! Lobo!’ até que toda a aldeia veio correndo com pedras para afugentar o lobo antes que ele pudesse comer alguma das ovelhas.

Uma vez que viram que não havia lobo, eles saíram resmungando sobre como o menino estava desperdiçando seu tempo e dando-lhes um bom susto enquanto estavam lá. No dia seguinte, o menino novamente gritou ‘Lobo! Lobo!’ e os aldeões novamente correram para afastar o lobo.

Enquanto o menino ria do susto e mentira que contou, os aldeões saíam, alguns mais furiosos do que os outros. No terceiro dia, quando o menino subiu uma pequena colina, de repente ele viu um lobo atacando suas ovelhas. Ele gritou o mais alto que pôde, “Lobo! Lobo! Lobo!”.

Mas os aldeões pensaram que ele estava tentando enganá-los novamente e não foram ajudar. O menino perdeu três ovelhas naquele dia, tudo porque ele mentiu muitas vezes.

>> 9 verdades e 1 mentira sobre amamentação


6. A rosa orgulhosa

Era uma vez uma rosa que estava muito orgulhosa de sua bela aparência. Sua única decepção foi que ela cresceu ao lado de um cacto feio. Todos os dias, a rosa insultava o cacto enquanto o cacto ficava quieto. Todas as outras plantas no jardim tentavam fazer a rosa ser melhor, mas ela era muito influenciada por sua boa aparência.

Um verão, o poço presente no jardim ficou seco e não havia água para as plantas. A rosa começou a murchar. Ela viu um pardal mergulhar seu bico no cacto por um pouco de água. Embora envergonhada, ela perguntou ao cacto se ela também poderia ter um pouco de água. O cacto gentil concordou prontamente e ambos passaram o verão difícil como amigos.

A rosa entendeu que ser bela não valia nada se por dentro ela não fosse boa. O cacto apesar dela o achar feito, tinha algo muito valioso em seu interior.

>> Super-poderes de mãe: 5 coisas que só mães tem explicadas pela ciência


7. Um copo de leite

Quando Hari voltava para casa depois da aula, sentiu-se fraco de fome e sabia que sua mãe não teria nenhum alimento pronto para ele em casa. Ele ficou desesperado e foi de casa em casa pedindo comida. Finalmente, uma garota deu-lhe um copo alto de leite.

Quando ele tentou pagá-la, ela se recusou e mandou-o embora. Anos depois, a menina, agora uma mulher adulta, ficou muito doente e não conseguiu encontrar ninguém que pudesse curá-la. Finalmente, ela foi para um grande hospital com o maior médico da cidade.

O médico passou meses tratando a mulher até que ela finalmente foi curada. A mulher estava feliz, mas também temia não poder pagar a conta. Quando o hospital entregou a conta para ela, ela abriu-a para ler: “Pago integralmente, com um copo de leite”.

>> Copo de transição: quais os melhores para o bebê


8. A formiga e o gafanhoto

Havia dois melhores amigos – uma formiga e um gafanhoto. O gafanhoto gostava de relaxar o dia todo e tocar violão. A formiga, no entanto, trabalhava duro o dia todo. Ela coletava comida de todos os cantos do jardim enquanto o gafanhoto relaxava, tocava violão ou dormia. O gafanhoto dizia à formiga para fazer uma pausa todos os dias, mas a formiga recusava e continuava seu trabalho. Logo chegou o inverno. Os dias e as noites ficaram frios e muito poucas criaturas saíram. O gafanhoto não conseguia encontrar comida e estava com fome o tempo todo. No entanto, a formiga tinha comida suficiente para ele durar o inverno sem nenhuma preocupação.

O gafanhoto pediu comida a formiga. Depois de refletir, a formiga disse: Apesar de você não ter trabalhado e guardado comida todos os meses para o inverso, sua cantoria me animava todos os dias para continuar. Por isso, vou dividir minha comida com você.

O gafanhoto e a formiga passaram o inverno aquecidos na casa da formiga e perceberam que cada um tem um talento, e que juntos, todos se completam.

>> Volta ao trabalho e amamentação: 4 dicas infalíveis para te ajudar


9. O Urso e as Duas Amigas

Duas melhores amigas estavam caminhando por um caminho solitário e perigoso através de uma selva. Quando o sol começou a se pôr, elas ficaram com medo, mas se abraçaram. De repente, viram um urso em seu caminho. Uma das meninos correu até a árvore mais próxima e subiu rapidamente.

A outra garota não sabia como subir em árvores sozinha, de modo que ficou deitada no chão, fingindo estar morta. O urso aproximou-se da menina no chão e farejou sua cabeça. Pensando que a menina estava morta, o urso seguiu seu caminho. A menina na árvore desceu e perguntou a amiga o que o urso havia sussurrado em seu ouvido. Ela respondeu: ‘Não confie em amigos que não se importam com você’.

A amiga então entendeu que devia ter tentado, de alguma forma, ajudar sua amiga que não sabia subir em árvores em vez de pensar apenas em si mesma.

>> A beleza em ver nossas amigas serem mães


10. O Arco íris

Era uma vez 7 irmãos coloridos que era muito unidos. Cada um tinha o nome de uma cor: vermelho, amarelo, laranja, verde, rosa, roxo e azul. Um dia os irmãos brigaram e cada um resolveu ir para um lado do céu. Chuva veio, chuva foi e nada dos irmãos aparecerem juntos.

As pessoas que sempre paravam para apreciar a beleza dos irmãos coloridos juntos notaram que eles nunca mais apareceram. Elas foram ficando tristes e preocupadas. Com o tempo pararam de olhar para o céu. Os irmãos perceberam que as pessoas não olhavam mais para eles e estavam cada dia mais tristes e sem esperança. Se perguntaram o porque disso.

O irmão amarelo, muito esperto, resolveu perguntar:

O que houve, vocês pararam de nos olhar!

Uma pessoa respondeu: Quando olhávamos para o céu conseguíamos ver todas as cores, sabíamos que tudo ia ficar bem. O calor que tantas cores unidas transmitia, junto com tamanha beleza era como mágica que aquecia nossos corações. Separados, não sabemos para onde olhar e nem os encontramos no céu!

Os irmãos coloridos perceberam que juntos eles brilhavam mais e poderiam ser vistos. Entenderam que os irmãos para brilhar, precisam estar juntos. Então o arco-íris no céu, voltou a brilhar.


Like it? Share with your friends!

What's Your Reaction?

Uau Uau
1
Uau
Gostei Gostei
0
Gostei
Amei Amei
1
Amei
Ouwn Ouwn
1
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)