Exame do Cotonete ou Streptococcus B na Gravidez

2 min


exame do cotonete
Advertisements

O exame do cotonete é um teste também conhecido como teste de estreptococo B.

O exame do cotonete serve para identificar a presença de uma infecção bacteriana no reto ou vagina da mulher grávida causada pelo estreptococo.

Esta bactéria é encontrada em cerca de 25% de todas as mulheres adultas saudáveis.

>> Exames de Gravidez: Saiba quais exames será preciso fazer

Advertisements

Mulheres que tem o exame do cotonete positivo, podem transmitir a bactéria para o bebê durante o parto vaginal. De qualquer forma, ter um positivo não é indicativo de cesárea.

>> Ácido Fólico: para que serve e ajuda a engravidar?

Isto porque a mulher grávida por tomar antibióticos antes do nascimento do bebê para tratar a colonização da bactéria encontrada no exame do cotonete.

Nem todo bebê que nasce de uma mãe positiva para estreptococo B será contaminado se todos os cuidados forem tomados. O teste do cotonete faz parte da rotina de exames durante o pré-natal.

>> Gases na Gravidez: porque acontece e como aliviar

Advertisements

Quando fazer?

Entre 35 semanas e 37 semanas de gestação.

>> Minha Gravidez Semana a Semana

Como é feito o exame do cotonete?

Um cotonete é usado para recolher delicadamente amostras de fluídos da vagina e do reto da mulher grávida. A amostra é examinada e os resultados podem ficar disponíveis entre 24h e 48h.

Estreptococo B é uma doença sexualmente transmissível (DST)?

Não. As bactérias do estreptococo B vivem no intestino, vagina ou reto. Elas vivem nesta área e só são tratadas quando há um desequilíbrio ou uma colonização da bactéria.

Advertisements

>> Candidíase Vaginal: o que é, causas, sintomas e tratamento

O que fazer quando o exame do cotonete é positivo?

Isto significa apenas ser uma portadora e nem sempre o bebê irá se contaminar. No entanto, alguns hospitais aqui no Brasil, como rotina, fazem o procedimento de medicação de antibiótico para mães positivas como garantia da não contaminação do bebê.

Advertisements

Tomar antibióticos diminui muito as chances do bebê desenvolver uma infecção por estreptococos do grupo B.

O que o estreptococo B pode causar no bebê recém-nascido?

  • Sepse, pneumonia e meningite
  • Problemas respiratórios
  • Instabilidade do coração e da pressão arterial
  • Problemas gastrointestinais e renais

Lembrando que o problema pode se manifestar no bebê após o parto ou alguns dias após o parto.

Advertisements

Aproximadamente 1 em cada 200 bebês nascidos de mães portadoras de estreptococo B adoecerão.

O que posso fazer para evitar que o bebê seja contaminado?

Os antibióticos intravenosos são recomendados durante o parto para reduzir a chance de o bebê ficar doente. Recomenda-se que os antibióticos sejam administrados após o início do trabalho de parto e a cada quatro horas durante o trabalho de parto ativo até que o bebê nasça.

>> Perfil Biofísico Fetal: o que é e como é feito

Fazendo uma cesariana, ainda preciso tomar antibióticos?

A maioria dos profissionais de saúde decidem pelo tratamento mesmo em caso de cesárea. Depende muito de cada caso e o médico irá avaliar caso a caso.

>> Parto Cesárea: tudo o que você precisa saber

Advertisements

Os antibióticos são seguros para o bebê na barriga?

Todos os medicamentos administrados em grávidas são, em grande parte, seguros para o bebê. O médico irá sempre avaliar os riscos x benefícios de um determinado medicamento de acordo com o histórico de saúde de cada paciente.

Fonte:
Williams Obstetrics Twenty-Second Ed. Cunningham, F. Gary, et al, Ch. 58. Centers for Disease Control and Prevention http://www.cdc.gov
March of Dimes http://www.marchofdimes.com

Advertisements

Advertisements

Like it? Share with your friends!

What's Your Reaction?

Uau Uau
0
Uau
Gostei Gostei
1
Gostei
Amei Amei
0
Amei
Ouwn Ouwn
0
Ouwn
error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)