Candidíase Vaginal: o que é, causas, sintomas e tratamento

4 min


candidíase vaginal

A candidíase vaginal é uma infecção causada por fungos e é muito comum.

Quando o equilíbrio de bactérias e leveduras naturais da vagina muda, estas células podem se multiplicar causando a candidíase vaginal. Os sintomas acompanham coceira intensa, inchaço e irritação.

O tratamento da candidíase vaginal pode aliviar os sintomas em alguns dias, mas os casos mais graves podem levar semanas para curar.

A candidíase é sexualmente transmissível?

A candidíase vaginal não é considerada uma doença sexualmente transmissível (DST). O contato sexual pode fazer com quê a doença que não estava ativa, se ative, no entanto, o sexo não é a causa. Geralmente é adquirida através de atividade sexual, mas pode se desenvolver sem contato sexual. Um parceiro com uma infecção fúngica nem sempre o transmite.

>> Dermatite atópica: o que é, sintomas, como tratar e cura

Sintomas da candidíase:

  • Coceira
  • Inchaço ao redor da vagina
  • Queimação durante a micção ou sexo
  • Dor durante o sexo
  • Vermelhidão
  • Erupção cutânea

Corrimento branco ou acinzentado

O corrimento branco ou cinza pode indicar um sintoma. Sua consistência se parece com grânulos brancos (como queijo cottage). As vezes, a consistência também pode ser aguada.

>> Corrimento Rosado e Outros Tipos: o que é, causas e tratamento

Causas das infecções fúngicas vaginais

O fungo, conhecido como candida albicans é um microorganismo presente na área vaginal e seu crescimento acontece de forma controlada. Quando há um descontrole do crescimento da bactéria, ela cresce mais do que deveria, causando a candidíase vaginal.

Vários fatores contribuem para a causa da doença:

  • Antibióticos, pois diminuem a quantidade de Lactobacillus (bactérias boas) na vagina
  • Gravidez
  • Diabetes descontrolada
  • Sistema imunológico fraco
  • Maus hábitos alimentares, incluindo o consumo de muitos alimentos açucarados
  • Desequilíbrio hormonal perto do seu ciclo menstrual
  • Estresse
  • Insônia
  • Abafar e apertar demais a região com roupas
  • Usar produtos de limpeza exageradamente na região

Infecções causadas por fungos de forma recorrente ou infecções fúngicas que não respondem bem ao tratamento, podem indicar um tipo de fungo diferente. Deste forma, um exame específico para saber o tipo de candida da infecção e o tratamento ideal precisa ser feito.

>> Icterícia – neonatal e em adultos – tudo que você precisa saber

Como diagnosticar candidíase vaginal:

A candidíase é simples de diagnosticar. Exames clínicos, histórico médico e um exame pélvico são suficientes para determinar a presença da doença. O exame de papanicolau também indica quando há a presença de candidíase.

Tratamento da candidíase:

O tratamento é indicado de acordo com a gravidade do problema e o tipo de fungo presente. Para isso, exames de laboratório serão solicitados.

Uma infecção simples pode ser tratada com cremes vaginais, comprimidos, cuidados com a imunidade e até mesmo mudança de hábitos alimentares.

O tempo de duração do tratamento e o tipo de tratamento indicará se a infecção é complicada. Quando a infecção é recorrente, o parceiro sexual também é tratado.

Lembre-se de usar preservativos ao fazer sexo, sempre.

>> Anticoncepcional quando amamenta: pode usar?

  • Óleo de côco
  • Creme de óleo de tea tree
  • Supositórios vaginais de ácido bórico
  • Iogurte natural tomado por via oral ou inserido na vagina

Certifique-se sempre de que suas mãos estejam limpas antes de aplicar cremes ou óleos à sua vagina. E sempre converse com o médico sobre possíveis alternativas naturais de tratamento. Há médicos que as indicam a explicam a forma correta de tentar usá-las.

Isso é importante porque:

  • Se os seus sintomas não são de uma simples infecção por fungos, o seu médico pode ajudar a diagnosticar a sua condição.
  • Algumas ervas podem interagir com medicamentos que você toma ou podem causar outros efeitos colaterais indesejados.

Como evitar infecções vaginais:

O que fazer:

  • Tenha uma dieta alimentar saudável e balanceada
  • Coma iogurte ou tome suplementos com lactobacilos
  • Use fibras naturais como algodão, linho ou seda
  • Lave a roupa interior com água quente
  • Substitua produtos femininos freqüentemente

O que evitar:

  • Calças apertadas, meia-calça, meias ou leggings
  • Desodorantes femininos ou tampões perfumados ou absorventes
  • Usar roupas molhadas, especialmente roupas de banho
  • Sentar em banheiras de hidromassagem ou tomar banhos quentes frequentes
  • Duchas vaginais
  • Evite o uso de calcinhas em casa e para dormir

Você geralmente sabe o que causou sua infecção por fungos. Por exemplo, algumas mulheres desenvolvem essas infecções toda vez que tomam antibióticos. Reconhecer os próprios fatores de risco, ajuda a evitar futuras infecções.

Candidíase na amamentação:

É possível ter candidíase nas mamas. Ela pode ser causada por um tipo de fungo diferente ou o mesmo fungo da área vaginal. Assim que a doença é diagnosticada, é preciso tratar a mama da mãe e a boca do bebê.

>> Candidíase na mama: saiba o que é e como tratar

Candidíase no homem:

Homens também podem ter candidíase. Os sintomas são um pouco diferentes dos sintomas femininos, porém as causas são as mesmas.

Se ocorre nos homens, a candidíase afeta a cabeça do pênis e do prepúcio. Pode levar à inflamação da cabeça do pênis. A candidíase oral afeta as membranas mucosas, por exemplo, da boca.

Sintomas de candidíase no homem:

  • Coceira
  • Pontos vermelhos na área do pênis e região, como pequenas pintas
  • Erupção cutânea com comichão
  • Pele vermelha
  • Inchaço
  • Irritação e comichão ao redor da cabeça do pênis
  • Corrimento irregular sob o prepúcio
  • Dor ao urinar e durante o sexo
  • Depressão grossa e irregular sob o prepúcio, produzindo um odor desagradável
  • Dificuldade em puxar o prepúcio

Candidíase pega em homem?

A candidíase genital não é considerada uma infecção sexualmente transmissível (DST), mas a transmissão pode ocorrer durante o coito vaginal. Além disso, como mencionado acima, a candidíase pode ser desencadeada por outros fatores como falta de higiene adequada, uso de antibióticos, má alimentação, baixa imunidade, entre outros fatores mencionados acima.

  • Lavar o pênis com cuidado com água morna e corrente
  • Não usar géis de banho perfumados ou sabonetes nos genitais, porque eles podem causar irritação
  • Secar o pênis com cuidado após a lavagem
  • Vestir roupas de baixo de algodão para ajudar a manter a área genital seca e fria

Em homens com prepúcio, a falta de higiene pode levar ao acúmulo de uma substância chamada smegma. Smegma pode causar irritação, desequilíbrio da região e causar fungos e bactérias, ou seja, candidíase.

 


Like it? Share with your friends!

What's Your Reaction?

Uau Uau
0
Uau
Gostei Gostei
2
Gostei
Amei Amei
0
Amei
Ouwn Ouwn
0
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)