Alimentos que causam gases no bebê: entenda mais sobre isso

5 min


2.4k shares
Alimentos que causam gases no bebê

Há alimentos que que causam gases no bebê?

Qual a diferença entre alimentos que causam gases no bebê que mama exclusivamente no peito e bebês que já estão na introdução alimentar após os seis meses de idade?

>> Precisa comer mais amamentando: quantas calorias extras uma lactante precisa?

Geralmente, a maior questão em relação aos alimentos que causam gases no bebê esta relacionada com bebês que mamam exclusivamente no peito ou que fazem uso de leite artificial.

Em bebês que mamam apenas no peito, muitos acreditam que os gases no bebê estão relacionados com alguma coisa que a mãe comeu e que passou para o leite materno. Será mesmo que isto é possível?

Anos e anos se passam e a ideia de o que a mãe come causar gases no bebê persiste, mas não há fundamentos científicos para esta informação. Ela se trata de um mito popular muito difundido e que muitas mães ainda hoje se apegam.

>> Colikids, Colic Calm e Remédios para Cólica no Bebê: Funcionam?

Obviamente que, pode ser que alguns alimentos incomodem um bebê em particular (algo que ocorre como exceção e não regra), mas não significa que o alimento x irá causar gases em todos os bebês e muito menos que a alimentação da mãe irá interferir nisto.

Os gases são causados principalmente pelo sistema digestivo imaturo do bebê e pode acontecer com qualquer bebê sob qualquer circunstância.

Se você prestar atenção, a lista dos alimentos que causam gases no bebê é infinita e costuma mudar de acordo com os costumes e preferências alimentares de cada região do Brasil e até do mundo. Faz sentido? Evitar “todos” os alimentos que possivelmente causariam gases no bebê irá limitar a alimentação da mãe e provavelmente deixa-la fraca e desnutrida.

Mães que dão fórmula para seus bebês tentam justificar os gases em outras situações: leite frio demais, quente demais, muito leite, bebê cheio demais, estressado, não digeriu a marca específica e muitos outros motivos, mas nunca o que a vaca que produziu o leite comeu, não é mesmo?

Causas de gases no bebê:

1. O sistema digestivo do bebê é imaturo.

E a medida que os movimentos intestinais acontecem, pode ser que os gases causados nesta movimentação incômode o bebê. Isto não é um problema, trata-se de um processo normal pelo qual a maioria dos bebês passam. Conforme o bebê cresce, a situação melhora e diminui, até sumir totalmente.

2. Mamou rápido demais e engoliu ar durante o processo.

Qualquer coisa que faça o bebê engolir ar pode causar gases, como mamar rápido demais, não fazer uma pega correta ou até mesmo fazer a pega correta para mamar, mas não vedar totalmente a mama.

3. Chorar.

Quando o bebê chora, ele engole ar e isto pode resultar em gases. Chorar é a causa dos gases e não os gases são a causa do choro.

4. Mamadeiras e chupetas causam gases.

Além de todos os problemas para a amamentação que os bicos artificiais causam, os gases são um destes problemas e pouco comentado. A sucção que o bebê faz nos bicos artificiais (isto inclui intermediários de silicone) não é eficiente e faz com quê o bebê engula ar, que causa gases. Evite estes itens. Veja mais sobre os problemas aqui: O ciclo de problemas: chupeta, mamadeira e baixa produção de leite materno

Se seu bebê não mama no peito e usa mamadeira, veja as dicas para reduzir a ingestão de ar:

  • Não dê o leite na mamadeira deitado (amamentar no peito deitada pode, veja aqui: Pode amamentar deitada? O fim de um mito.)
  • Dê o leite em um ângulo de pelo menos 45 graus
  • Use mamadeiras que reduzem a ingestão de ar
  • Não deixe o bebê sugar uma mamadeira vazia
  • Alimente na quantidade adequada

5. Bebês que ficam dias sem evacuar.

Bebês acima de um mês ou dois podem passar de 7 até 10 dias sem evacuar, principalmente se mamam exclusivamente no peito e isto não configura um problema de saúde, mas pode ser que cause mais gases no bebê. Acima de 10 dias não é comum ficar sem evacuar, busque ajuda médica.

Se a barriga do bebê não esta distendida, dura, ele esta contente e ativo, se quando ele evacuar, as fezes forem macias e abundantes, esta tudo bem, continue acompanhando com o pediatra.

6. Alergia alimentar causada pela dieta da mãe, incluindo medicamentos e suplementos vitamínicos.

Veja, agora sim, quando o bebê se mostra como alérgico alimentar com APLV ou alergia a outros alimentos, o que a mãe come pode interferir no seu bem estar, causando não apenas gases, mas outros sintomas de alergia alimentar como cólicas, diarréia, erupção cutânea, congestionamento nasal e problemas respiratórios.

Mais uma vez: apenas gases não são indicativo de quê o bebê esta reagindo ao que a mãe come, a alergia alimentar vem acompanhada de outros sintomas. Saiba mais sobre isto aqui: Alergia à proteína do leite de vaca (APLV): o que é e será que meu filho tem?

7. Alergia alimentar causada pelo que o bebê come.

A introdução alimentar deve acontecer apenas a partir do sexto mês de idade, pois, além de ser o melhor para o bebê, ele terá seu sistema digestivo mais maduro para aceitar novos alimentos. Introduzir os alimentos antes desta data pode causar problemas como gases, engasgos, prisão de ventre e alergias alimentares.

Quando o bebê passou dos seis meses e esta na introdução alimentar, algum alimento pode causar gases, é importante ficar atenta para determinar com o pediatra se continua com o alimento ou adia. Neste caso, tirar o alimento da dieta por um tempo pode aliviar o incômodo.

8. Medicações, suplementos vitamínicos e fórmulas.

Qualquer coisa que o bebê consuma além do leite materno pode causar cólicas e gases. A fórmula tende a aumentar os gases e distúrbios gastrointestinais no bebê, os deixando mais constipados.

Dúvidas sobre alimentos que causam gases no bebê:

  • Se a mãe que amamenta tomar refrigerante, não irá causar gases no bebê. Os gases do refrigerante não passam para o leite materno.
  • Se a mãe que amamenta possui muitos gases, o bebê também pode ter? Não tem relação alguma.
  • Se a mãe que amamenta comer feijão e outros alimentos que causam gases, o bebê também pode ter? Como já mencionado, a dieta da mãe não causa gases no bebê, então não afeta.

Como tratar os gases e cólicas nos bebês?

  1. Amamente em livre demanda,
  2. Dê muito colo, veja mais sobre isso aqui: Contra cólica, o colo: uma receita amorosa infalível
  3. Certifique-se de quê o bebê esta fazendo a pega correta para vedar bem,
  4. Atenda o choro do bebê e lhe dê colo sempre que possível,
  5. Não fique dando tapinhas nas costas do bebê para ele arrotar e nem o balançando demais, pois como o choro, isto pode fazer ele engolir mais ar.
  6. Massagem na barriga do bebê e massagem tipo bicicletinha,
  7. Dê tempo ao tempo! O sistema digestivo do bebê esta em desenvolvimento, dê tempo para ele terminar de se desenvolver, apenas isto.

Por que não usar chás e remédios para gases no bebê:

Qualquer coisa além do leite materno pode causar mais problemas do que resolver qualquer outro. Além disso, o leite materno é rico e cheio de vitaminas importantes para o bebê, tomar este espaço que ele deveria estar mamando para dar chá, além de ser um grande risco para o bebê (veja os riscos do uso dos chás aqui: Chá para bebês e mães que amamentam: mitos da amamentação, gestação e riscos ) ainda ocupa um espaço precioso em seu pequeno estômago.

Qualquer substância além do leite materno pode alterar a flora intestinal do bebê, causar alergias, infecções e reduzir as qualidades de proteção do leite materno.

As reações adversas dos medicamentos para cólicas e gases não valem a pena para bebês tão pequenos, além de sua eficácia não terem sido comprovadas e não terem sido testadas em crianças com segurança.

Então veja, não são os alimentos que causam gases no bebê quando você come, mas uma série de outras questões que dizem respeito ao desenvolvimento normal do bebê. A idéia de existirem alimentos que causam gases no bebê não esta comprovada cientificamente e trata-se de um mito popular.

Leia mais:

Referências:
Roberts DM, Ostapchuk M, O’Brien JG. Infantile Colic. Am Fam Physician. 2004 Aug 15;70(4):735-740.
Sferra TJ, Heitlinger LA. Gastrointestinal gas formation and infantile colic. Pediatr Clin North Am 1996 Apr;43(2):489-510.
Garrison MM, Christakis DA. A Systematic Review of Treatment for Infant Colic. Pediatrics. 2000;106(1):184-190.
Metcalf TJ, Irons TG, Sher LD, Young PC. Simethicone in the treatment of infant colic: a randomized, placebo-controlled, multicenter trialPediatrics 1994 Jul;94(1):29-34. Colic by Prashant G Deshpande, MD Lucassen PL, et al. Effectiveness of treatments for infantile colic: systematic reviewBMJ 1998 May 23;316(7144):1563-9.


Like it? Share with your friends!

2.4k shares

What's Your Reaction?

Uau Uau
2
Uau
Gostei Gostei
8
Gostei
Amei Amei
4
Amei
Ouwn Ouwn
2
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)