Tenha peito, cuidado com interferências em sua maternagem

4 min


3.7k shares
cuidado com interferências em sua maternagem

Todas sabemos que a maternidade é um momento único na vida da mulher e é por isso que ter cuidado com interferências em sua maternagem, pode conservar seus nervos.

Existem muitas expectativas e as vezes este momento é idealizado como se tudo sempre corresse as mil maravilhas, mas vamos falar de mãe para mãe, nós duas sabemos que não é sempre assim. Estas dicas para se ter cuidado com interferências em sua maternagem vai te ajudar e te guiar para seguir de forma mais tranquila.

Apesar de ser um momento onde você se sente importante e feliz por estar promovendo o melhor para o seu bebê, por vezes as mães passam por provações que vem para testar sua persistência e vontade. As vezes é muito mais do que isto e superar as dificuldades torna-se uma tarefa árdua para muitas.

Amamentar não é fácil e simples para todas. É difícil e dolorido para muitas.

Quando a mãe esta vivendo este período, principalmente quando ele não esta saindo do jeito perfeito como ela imaginou, suas estruturas emocionais ficam abaladas e sensíveis, nesta hora o que menos uma mãe precisa são de pitacos e experts que nada sabem para tentar “ajudar”. As vezes isto mais atrapalha do que ajuda.

Pois bem, e como se sentir firme e segura para lidar com esta quantidade enorme de palpites que te desanimam?

1. Sobre visitas em horários descabidos.

Elas insistem em aparecer nas piores horas, não te avisam que estão indo e se esquecem de ir embora. Tudo o que a mãe quer é poder descansar e não se preocupar em ficar fazendo sala. Não tenha medo de dizer que esta cansada e que precisa dormir, não tenha vergonha de deixar claro que a hora não era a ideal e se isto for difícil para você, jogue a conta para o marido/namorado/mãe resolver. Veja aqui: Visitas ao recém nascido: manual ético

2. E o bebê de colo em colo.

Bebês se estressam com visitas que ficam pegando neles o tempo inteiro. Bebê gosta do colo da mãe, no máximo do colo do pai…o resto das pessoas que entendam: Ele não as conhece e precisa de tempo para gostar delas como qualquer outro ser humano. Respeitar o bebê e seus sentimentos é muito importante. Se a visita não se toca, vale passar um “sabão”. Afinal, você é também a guardiã do bebê em todos os sentidos.

3. Pai que não se toca que os cuidados com o bebê também é da conta dele.

Pais demoram um tempo para cair a ficha que são pais e principalmente que precisam fazer as tarefas do dia a dia de cuidados com o filho, precisam entender que o que fazem não é “ajuda”, mas que isto é obrigação dele também e não só da mãe.

A mãe gesta a idéia da maternidade junto com o bebê durante os 9 meses, o pai só acompanha. Ele vira pai depois que o bebê nasce e as vezes fica meio perdido. Vale fazer uma listinha do que ele precisa fazer, vale chamar na “xincha” se der uma de desentendido e fazê-lo participar dos cuidados com o bebê também para criar vínculo. Acredite, vai conservar seus nervos. Veja aqui: 10 dicas para novos pais participarem mais da chegada do bebê

4. Sogra e mãe com dicas de vovozinha.

Não adianta, no tempo delas tudo era diferente. São experientes? Sim, mas não estão, na maioria das vezes, atualizadas. E isto é muito importante para a amamentação.

No tempo delas podia um monte de coisa que hoje sabemos que faz mal para o bebê e elas vão te garantir que “você sobreviveu”. Como a idéia não é criar sobreviventes e sim crianças saudáveis, não tenha medo de dar um chega pra lá.

Elas ainda insistem, talvez inconscientemente em assumir uma maternagem que não as pertencem, então a mãe precisa lembrá-las: “Essa cria aqui é minha, vocês já tiveram a de vocês, dá licença que agora é a minha vez!”

5. E aquela tia, cunhada, irmã, vizinha que nem mãe é?

É incrível que até mesmo quem nunca teve filho acha que sabe mais do que a mãe. Com estas, não faça cerimônia e já dê o aviso que você ouviu da sua mãe a vida inteira: “Quando você for mãe, vai entender”. Quem sabe assim elas se tocam que falar de uma paisagem que nunca visitaram não vale muito.

6. E aquela tia, cunhada, irmã, vizinha que é mãe e faz tudo diferente de você?

A mesma coisa aqui, sem cerimônia: Cuida do seu, que eu cuido do meu!

7. Tem pediatra que adora medicar no campo da criação.

A insegurança da mãe de primeira viagem as vezes faz com que ela não imponha alguns limites e ache que o pediatra entende até de criação. Seja forte, seja firme.

Criação quem decide são os pais e mais ninguém. Seja objetiva com a consulta do pediatra, faça um exercício mental do que você considera que é criação e o que você considera que é acompanhamento da saúde e desenvolvimento do bebê.

Tendo essas duas linhas bem separadas, vai ficar fácil ignorar quando você receber um daqueles conselhos que eles não fazem nem com os filhos deles.

8. Sobre o desconhecido na rua, no mercado, na farmácia…

Alguns se aproximam e tocam no bebê, não permita que isto aconteça. Olhe feio, tire a mão da pessoa do bebê e seja clara: Não toque no meu bebê. Pode até parecer pouco simpático, mas na verdade eles que foram intrusos demais.

Você não sabe onde aquela pessoa colocou aquela mão e nem se lavou, você não a conhece. Se der alguma alergia no bebê ou ele pegar alguma doença por causa da falta de higiene do tal desconhecido, quem sofre é o bebê e a mãe, o desconhecido você nunca mais vê.

Fora isto, mães devem estar sempre alertas para que seus bebês não sejam alvos de sequestros. Não vale a pena correr certos riscos simplesmente para ser simpática, há muito em jogo.

Leia também:

Com o tempo a mãe vai se acomodando neste novo cenário e vai ficando mais a vontade tanto em relação a amamentação quanto a criação do bebê. Começa se sentir mais segura e confiante sobre as decisões que toma e a vida passa a fluir com mais leveza e tranquilidade.

Se dê este tempo sem se cobrar muito, mas não abra mão de que as coisas aconteçam da melhor forma para você e para o bebê. Lembre-se que você também precisa defender os interesses do seu bebê a partir de agora e por isso, fazer o exercício de se colocar no lugar dele em várias situações vividas te dá as respostas para se sair muito bem.


Like it? Share with your friends!

3.7k shares

What's Your Reaction?

Uau Uau
0
Uau
Gostei Gostei
1
Gostei
Amei Amei
1
Amei
Ouwn Ouwn
0
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)