Como começar a introdução alimentar do seu bebê

5 min


1.4k shares
Como começar a introdução alimentar

Todas as mães, quando chega o momento, ficam em dúvida sobre como começar a introdução alimentar e não é para menos.

Nem sempre o pediatra é claro com a mãe sobre como começar a introdução alimentar e am alguns casos, muitos fazem indicações nada saudáveis para este início.

Quem mais entende sobre alimentação é o nutricionista, tenha sempre isto em mente. O melhor profissional para te dar todas as dicas de como começar a introdução alimentar de uma forma saudável nem sempre é o pediatra, apesar de ser o único que muitas mães tem disponível.

Pensando nisso, pedi para minha amiga Debora Almeida do Clubinho da Nutrição, disponibilizar para nosso portal um pequeno guia sobre como começar a introdução alimentar do bebê.

Introdução alimentar na criança : como começar de forma saudável

A introdução alimentar é recomendada para bebês a partir de 6 meses, tanto os que mamam no peito quanto os que tomam fórmula, segundo recomenda o Manual de Nutrologia da Sociedade Brasileira de Pediatria.

E o melhor é que a introdução alimentar na criança, seja feita de forma saudável.

Quais são os métodos de introdução alimentar:

  • Tradicional: Quando o alimento é amassado e oferecido de colher.
  • BLW: Sigla em inglês para Baby-Led Weaning, significa desmame guiado pelo bebê, na prática é a introdução alimentar guiada pelo bebê. Nesta técnica o bebê vai pegar no alimento e levar à boca sozinho, são feitos cortes em tamanhos que caibam na mão da criança e ele fica livre pra reconhecer cheiros, texturas, tem maior autonomia para reconhecer seus sinais de fome e saciedade.
  • Participativa: Quando o bebê come com colher e pelo método BLW.

Quais são os utensílios utilizados na introdução alimentar:

  • Cadeira de alimentação: escolha uma cadeira certificada pelo INMETRO e que seja confortável e fácil de tirar o bebê, caso precise retira-lo rapidamente. Não há regra sobre qual é a melhor, isso é uma escolha da mãe. Se não puder comprar uma cadeira coloque o bebê no colo e bem apoiado.
  • Pratos, copos, talheres: os pratinhos com divisórias são bem interessantes, pois a comida fica à mostra para o bebê, mas de forma bem organizada, ele poderá reconhecer cores, texturas, sabores de cada alimento, sem precisar transformar tudo numa sopa homogênea. Também podem ser utilizados pratinhos redondos em tamanhos pequenos.
  • Talheres de silicone podem trazer maior conforto ao bebê que ainda não está acostumado com temperaturas diferentes, a colher de silicone não modifica sua temperatura tão rapidamente, ou seja, se o bebê comer uma fruta ela não fica fria e se vai comer uma papinha ela não fica quente, assim o bebê não estranha tanto essa nova fase. A colher pode ser mais retinha, facilitando na hora de colocar a comida na boca do bebê.
  • Copos: podem ser utilizados copos sem bico, copinho do tipo de cachaça que são mais fáceis para dar líquido para o bebê e que não causam confusão de bicos para os que mamam apenas no peito.

Tipos de panelas usadas na introdução alimentar:

Preferencialmente podem ser utilizadas as panelas esmaltadas, de vidro, ou de inox. Por não liberarem metais durante o cozimento.

Ao manusear os alimentos deve-se higienizar bem as mãos, escolher os legumes a serem utilizados e higieniza-los deixando-os de molho em água com solução de hipoclorito de sódio por 15min (seguir orientação da embalagem), enxaguar bem, e utilizar para preparar a comida do bebê.

 Não liquidificar ou peneirar os alimentos, isso além de diminuir as fibras dos alimentos, também atrapalha a mastigação, a densidade calórica diminui, e o bebê não irá reconhecer cores, texturas, sabores que cada alimento possui. (pág 31 do Manual de Nutrologia)

Como é feita a oferta de sucos para bebês:

De acordo com a Academia Americana de Pediatria, segue a quantidade por idade:

  • Menores de 1 ano: não recomendado
  • 1 a 3 anos: Até 120ml por dia
  • 4 a 6 anos: 120 a 180ml por dia
  • 7 a 18 anos: 240ml por dia
    E sempre dar preferência às frutas do que ao suco.

Saiba mais sobre isto aqui neste artigo: Suco para bebê: a partir de qual idade?

Ovo e peixe podem ser oferecidos para bebês?

Sim, a partir dos 6 meses de idade a oferta de ovos e peixes estão liberadas para bebês, de acordo com o Manual de Nutrologia, pág 21.

O que evitar na introdução alimentar?

Evitar o oferecimento leite de vaca e derivados antes de 1 ano, pois é fator de predisposição de anemia ferropriva e alergias.

⚠ Evitar a utilização de açúcar até os 2 anos e não oferecer mel antes de 1 ano por risco de botulismo

⚠ Evitar e se possível não oferecer, produtos industrializados como geleias de mocotó, gelatinas industrializadas, danoninhos, macarrão instantâneo, temperos e caldos industrializados, refrigerantes, salgadinhos, biscoitos e muitos outros produtos que não são saudáveis.

Dar preferência para quais alimentos?

Alimentos orgânicos e na impossibilidade de comprar orgânicos optar por alimentos da época por serem mais baratos e usarem menos agrotóxicos.

Temperos que podem ser utilizados na introdução alimentar:

Alho, cebola, cebolinha, salsinha, tomate, pimentão, limão, laranja, orégano, hortelã, alecrim, açafrão da terra (cúrcuma), manjericão, coentro, canela, folha de louro, azeite extra virgem.
Evitar o sal pelo menos até 1 ano e qualquer tempero pronto industrializado como sazon, caldo knnor e outros.

É preciso oferecer água para bebês na introdução alimentar?

Deve-se oferecer água entre as refeições para que a criança seja estimulada a beber água quando crescer.

Como preparar grãos para bebês?

Deixar grãos como feijão, lentilha, arroz integral de molho por no mínimo 8h, e trocar a água antes do cozimento para diminuir os fitatos, antinutrientes que podem causar gases no bebê e podem atrapalhar a absorção de minerais como ferro e cálcio.

Como começar a introdução alimentar

O aleitamento materno deve ser mantido até os 2 anos ou mais (OMS). Veja aqui: Amamentação prolongada: 2 anos ou mais

Os horários de oferecimento dos alimentos não precisam ser rígidos, afinal o bebê só estará iniciando a introdução alimentar e não tem que comer todos os dias no mesmo horário, não precisa acordar o bebê para se alimentar.

Guia de alimentação para introdução alimentar a partir do sexto mês de idade:

1° semana (6m): 
Fruta manhã e tarde

2° semana (6m + 7d)
Fruta manhã e tarde
Refeição Principal: pode conter 1 ingrediente de cada cor da tabela (imagem abaixo)

3° semana 
Fruta manhã e tarde + Refeição Principal
Muda os ingredientes para aprendizado do bebê.
Ele terá novas experiências de sabor, textura e cor no pratinho

4° semana: segue a mesma orientação da terceira semana
Fruta manhã e tarde + Refeição Principal

7° mês:
Introdução do jantar na rotina alimentar.

Veja mais artigos para te ajudar na introdução alimentar aqui:

Referências:
Academia Americana de Pediatria – Recomendações sobre sucos: Oferta de sucos
Manual de Nutrologia da Sociedade Brasileira de Pediatria 


Like it? Share with your friends!

1.4k shares

What's Your Reaction?

Uau Uau
5
Uau
Gostei Gostei
8
Gostei
Amei Amei
62
Amei
Ouwn Ouwn
5
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)