Chá de Camomila para Bebê: saiba porque não vale a pena dar

A maioria dos bebês terão episódios de mais ou menos cólica, pois seu sistema digestivo esta em formação. 3 min


chá de camomila para bebê

Nossas avós davam chá de camomila para o bebê.

Nossas mães deram chá de camomila para o bebê. Naquela época as recomendações eram essas. Naquela época, foi assim que elas aprenderam com os pediatras. E aquela época passou.

Porque ao longo do tempo, os pediatras (atualizados) e os pesquisadores, entenderam que não havia razões para oferecer chá de camomila para o bebê se o leite materno era melhor.

E descobriram também que mesmo para os bebês que não mamam no peito, não há benefícios em consumir o chá de camomila ao invés de seu leite artificial.

O mundo mudou, as recomendações acompanharam estas mudanças para garantir uma melhor saúde para nossos pequenos pacotes de alegria.

Ainda hoje, há avós, mães e até pediatras que irão garantir que o chá de camomila para bebê é inofensivo. E o pior: irá ajudá-lo. Mas as coisas não são simples assim.

>> Chá para bebês e mães que amamentam: mitos da amamentação, gestação e riscos

Coisas que você precisa saber antes de oferecer chá para o bebê menor que 6 meses de idade:

Bebês menores do que 6 meses não devem consumir nenhum alimento ou bebida além de leite materno e para os que não mamam no peito, leite artificial.

Seu sistema digestivo não esta totalmente formado e não é capaz de digerir nenhum outro alimento ou bebida como o leite materno ou seu leite artificial.

Veja mais aqui >> Porque esperar 6 meses para dar alimentos ao bebê? Dr. Sears explica

Ainda assim, o leite materno esta repleto de benefícios e anticorpos mais poderosos do que qualquer chá. O leite materno se adapta as necessidades do bebê como um organismo vivo e é analgésico.

Veja mais sobre isto aqui >> Leite materno é analgésico em procedimentos dolorosos

Leite materno acalma o bebê, diminui sua dor (cólica e qualquer outra), se adapta com anticorpos e nutrientes e ainda, fortalece o contato e vínculo de mãe e bebê.

Dito tudo isto: porque você ocuparia o pequeno espaço do estômago do seu bebê com um chá sem nenhum valor nutricional ao invés de usar o poderoso leite materno?

>> Tamanho do estômago do bebê e mamadas frequentes

O chá é um remédio e não uma simples bebida. Faz parte de uma tradição cultural, mas não podemos esquecer seus riscos, além de seus benefícios.

Matricaria recutita (chá de camomila)

Riscos

  • Nem sempre as ervas são de fonte confiável: podem causar envenenamento devido à confusão de uma planta com outra, com propriedades tóxicas, envenenamento de metais pesados ​​que são extraídos do solo e intoxicação alimentar devido à contaminação com bactérias ou fungos (Anderson 2017).
  • Produtos “naturais” não são bons em qualquer quantidade: plantas contêm substâncias ativas das quais uma grande parte de nossa farmacopéia tradicional foi obtida e pode causar intoxicação ou atuar como disruptores endócrinos (eles contêm fitoestrógenos: Powers 2015, Zava 1998) se eles forem tomados em quantidades exageradas ou durante longos períodos de tempo.

Contra-indicada na: Gestação e para bebês
Justificativa: Emenagoga, relaxante do útero e outros riscos descritos acima.

Propriedades atribuídas quando tomado por via oral: Antiespasmódico, digestivo, anti-inflamatório e um anti-inflamatório cutâneo quando usado localmente (EMA 2015 e 2011, WHO 2010 e 1999).

Há uma falta de evidência científica de suas propriedades como um sedativo (Yurcheshen 2015).

No entanto, o leite materno também possui todos estes benefícios para o bebê, além de acalmar.

Sabe-se que alguns dos componentes  do chá de camomila passam para o leite materno, pois bebês amamentados por mães que tomavam camomila reconheceram mais tarde o cheiro de camomila (Delaunay 2010 e 2006).

Portanto, se você deseja testar se há benefícios, tome você ao invés de dar para o bebê.

O consumo moderado é considerado compatível com a amamentação (Briggs 2017, The Royal 2013, Amir 2011).

Não serve para aumentar o leite. O melhor galactogogo é a amamentação em livre demanda como técnica correta e uma mãe que mantém sua autoconfiança (Mannion 2012, Forinash 2012, ABM 2018 e 2011).

E para as cólicas no bebê, recomendo esta leitura que irá mudar totalmente sua visão a respeito deste incômodo >> Para cólica em bebê, o colo: uma receita amorosa infalível

Se o seu bebê não mama no peito e sofre com cólicas, fique atento a outros sintomas como tosse, refluxo, erupções cutâneas, além de outros problemas para descartar uma possível alergia ao leite de vaca.

Leia mais sobre isto aqui >> APLV – Alergia à proteína do leite de vaca: será que meu filho tem?

Se a cólica é um problema isolado, considere conversar com o pediatra para tentar um marca diferente de leite. Leia mais sobre uso de leite artificial em bebês aqui >> Alimentação com fórmula para bebês: o que é preciso saber

No entanto, saiba: a maioria dos bebês terão episódios de mais ou menos cólica, pois seu sistema digestivo esta em formação. Assim como muitos gastropediatras afirmam que os medicamentos para cólicas não surtem efeito, um chá também não irá ter efeito.

As cólicas no bebê diminuem ou cessam completamente por volta dos 3 ou 4 meses de idade.

>> Colikids, Colic Calm e Remédios para Cólica no Bebê: Funcionam?


Like it? Share with your friends!

What's Your Reaction?

Uau Uau
1
Uau
Gostei Gostei
4
Gostei
Amei Amei
1
Amei
Ouwn Ouwn
1
Ouwn
error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)