Ingurgitamento Mamário: o que é, causas e tratamento

3 min


ingurgitamento mamário

Muitas mães não sabem o que é um ingurgitamento mamário.

Ainda assim, a maioria das mães que amamentam sofrem com o ingurgitamento mamário sem saber do que se trata.

O que é ingurgitamento mamário?

É quando a mama fica dura, inchada e dolorosa cheia de leite materno. Podem formar grumos e nódulos de leite na mama e o inchaço pode atingir desde as mamas até as axilas. As veias das mamas se tornam mais visíveis e protuberantes.

Logo após o nascimento do bebê é normal ter um pouco de ingurgitamento mamário. Ele é causado pela apojadura do leite e passa logo que o bebê começa a mamar.

Quando o bebê não faz a pega correta para mamar, é comum ter ingurgitamento nas mamas e um pouco de dificuldade para amamentar o bebê.

Durante a amamentação, a maioria das mães irão passar por alguns momentos de ingurgitamento mamário. Caso o bebê pule uma ou outra mamada, por exemplo.

O ideal é que assim que o problema surja, o leite das mamas seja esgotado. Tanto com a ordenha das mamas (no caso do bebê não estar mamando) ou colocando o bebê no peito para mamar.

Quando a mãe volta ao trabalho, é provável que haja ingurgitamento mamário por causa do acúmulo de leite e é preciso ordenhar este acúmulo para não piorar a situação.

>> Volta ao trabalho e amamentação: 4 dicas infalíveis para te ajudar

Se não for tratado, o ingurgitamento pode levar a problemas potencialmente graves, incluindo nódulos de leite dolorosos, ductos de leite obstruídos, diminuição da produção de leite materno ou mastite.

Causas do ingurgitamento mamário:

  • Não amamentar em livre demanda (ou seja, sempre que o bebê solicita o peito)
  • Quando o bebê pula mamadas ou faz greve de amamentação.
  • Oferecimento de leite artificial para o bebê sem necessidade.
  • Quando o bebê passa a dormir mais a noite, talvez você tenha ingurgitamento por alguns dias até que a produção se ajuste novamente.
  • Excesso de produção de leite materno, mais conhecida como hiperlactação.
  • Quando o bebê esta doente e mama menos.
  • Quando você esta fazendo o desmame de forma abrupta e rápida demais (o que desaconselho totalmente).

>> O desmame não é um evento, mas sim um processo

Tratamento:

1. Amamentar o bebê com frequência

Ofereça o peito em livre demanda para o bebê e mais do que o habitual para que ele te ajude a esvaziar as mamas.

2. Deixe o bebê mamar o tempo que quiser

Não interrompa o processo de amamentação, deixe que o bebê mame a vontade (não apenas durante um ingurgitamento mamário).

3. Técnica de compressão das mamas

Se você tem um bebê que dorme demais

Acorde seu bebê para mamar, use a técnica de compressão das mamas. Isto irá ajudá-lo a mamar melhor e aliviar sua aréola para que o bebê pegue o peito melhor.

4. Ordenhar leite materno

Ordenhar leite materno é uma boa opção para retirar o excesso de leite e sentir alívio nas mamas. Não ordenhe até esvaziar as mamas, apenas o suficiente para se sentir melhor. Ordenhar demais irá fazer com quê suas mamas produzam mais e não é isto que queremos, certo?

5. Mude as posições do bebê durante a mamada

Isto irá fazer com quê o bebê ordenhe leite de todas as áreas da mama.

6. Massagens e “shaike”

Faça massagens em suas mamas. Apesar de ser doloroso, vai te ajudar a eliminar o excesso de leite. Balance suas mamas com as duas mãos (shake) para que o leite se solte e sai mais facilmente.

Descanse e tenha calma. Caso você não esteja conseguindo resolver o problema sozinha, busque ajuda. Uma consultora de aleitamento materno pode te ajudar. Ou, faça uma visita a um banco de leite para que te ajudem a ordenhar suas mamas.

Leia também:

 

Referências:
Academy of Breastfeeding Medicine Protocol Committee. (2009). ABM clinical protocol# 20: Engorgement.
American Academy of Pediatrics. (2011). New Mother’s Guide To Breastfeeding. Bantam Books. New York.
Cadwell, Karin, Turner-Maffei, Cynthia, O’Connor, Barbara, Cadwell Blair, Anna, Arnold, Lois D.W., and Blair Elyse M. (2006). Maternal and Infant Assessment for Breastfeeding and Human Lactation A Guide for the Practitioner Second Edition. Jones and Bartlett Publishers.
Lawrence, Ruth A., MD, Lawrence, Robert M., MD. (2011). Breastfeeding A Guide For The Medical Profession Seventh Edition.  Mosby.
Riordan, J., and Wambach, K. (2014). Breastfeeding and Human Lactation Fourth Edition. Jones and Bartlett Learning.


Like it? Share with your friends!

What's Your Reaction?

Uau Uau
1
Uau
Gostei Gostei
2
Gostei
Amei Amei
2
Amei
Ouwn Ouwn
0
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)