Cheirinho de bebê: a ciência explica porque é irresistível

2 min


407 shares
cheirinho de bebê

Cheirinho de bebê é viciante, não é mesmo?

Quem não sente aquele cheirinho de bebê e logo é invadido por uma sensação de alegria? Desde a lembrança da infância até de quando seu filho era bebê.

Todos temos vontade dar um “xero” na cabecinha de qualquer recém-nascido por causa do seu cheirinho de bebê irresistível.

O cheiro de bebê é levemente adocicado e um dos aromas mais gostosos do mundo. Marcas de cosméticos estão o tempo inteiro tentando imitar essa sensação de perfume. O cheirinho de bebê tem um aroma suave e agradável.

O que exatamente causa o cheirinho de bebê?

É possível que este aroma perfeito da natureza venha de substâncias químicas que são secretadas pelas glândulas sudoríparas do bebê. Mais um presente da natureza para tornar estes pequenos pacotinhos de alegria irresistíveis.

>> É normal o bebê suar quando mama? Por que isto acontece?

O cheirinho dura apenas algumas semanas e pode ser influenciado pelo metabolismo de cada bebê, porém, o cheirinho também muda quando o bebê começa a mamar, inicia a introdução alimentar e não esta mais ligado ao cordão umbilical.

O vernix caseoso também é responsável pelo cheirinho de bebê. Mesmo quando o bebê toma banho assim que nasce, o odor pode permanecer por semanas.

>> Benefícios no Vernix Caseoso para o bebê

Mães que adiam o banho do bebê por uns dias podem se beneficiar do cheirinho de bebê por mais tempo ainda.

>> Razões para adiar o primeiro banho de seu bebê

Não se engane, este cheirinho maravilhoso de bebê é um grande plano da natureza para que as pessoas se apaixonem pelo bebê. Ele ajuda mães a reconhecer e se relacionar com seus filhotes. Pesquisas mostram que a área de recompensa e prazer do cérebro materno se ilumina quando a mãe sente o cheiro do seu bebê.

>> Cérebro de mães fica turbinado após nascimento de filhos

Além disso, há todo um conjunto de características que nos fazem querer amar e nutrir nossos bebês.

Segundo Helen Fisher, Ph.D., antropóloga biológica e professora da Rutgers University em Nova Jersey, os olhos grandes, bochechas rosas, rostinho redondo do bebê são um conjunto de características que nos atraem.

Nosso cérebro é programado para reconhecer estas características e nos obriga a nos apegar para ajudá-los em sua sobrevivência.

O recém-nascido também gosta de sentir o cheiro da mamãe.

Se você não puder pegar seu bebê no colo, para acalmá-lo, basta colocar uma peça de roupa com seu cheiro perto dele.

>> Atenda o choro do bebê: segundo pesquisa pais devem dar colo e atender seus bebês


Like it? Share with your friends!

407 shares

What's Your Reaction?

Uau Uau
1
Uau
Gostei Gostei
1
Gostei
Amei Amei
2
Amei
Ouwn Ouwn
3
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)