Licença maternidade: como aproveitar o tempo e continuar amamentando depois

4 min


848 shares
Licença maternidade

Todas sabemos o quanto a licença maternidade possui um tempo pequeno demais para estarmos com nossos bebês.

Apesar de muitas mulheres conseguirem unir a licença maternidade a algumas férias vencidas, ainda assim, o prazo é curto. Quando se esta com o bebê a mãe percebe que apesar dos dias serem difíceis, eles também passam rápido e o tempo vai se esgotando.

De repente um desespero passa a tomar conta dos pensamentos maternos. A licença maternidade esta acabando, e depois? Como vai ser? Como se separar do bebê?

A maioria das mães não querem se separar de seus bebês em tão pouco tempo. E de fato, o tempo no Brasil é curto. Em alguns países há licenças de até 2 anos onde mãe e pai podem revezar, ficando a mãe no primeiro ano com o bebê e o pai no segundo.

Por outro lado, há países onde a licença maternidade é menor que a nossa e outros em quê ela sequer existe. Então, sou do tipo que pensa: vamos trabalhar com o que temos!

E por isso gostaria que estivesse em sua mente fortemente no fim da licença maternidade 4 coisas importantes para toda mãe saber:

  1. Não precisa desmamar o bebê e vou te mostrar como se planejar para isso
  2. Seu bebê vai se adaptar e vou te dizer porquê
  3. Você vai sobreviver, apesar da saudade
  4. Em certo ponto, você vai aproveitar um pouco os dias menos exaustivos (sim, trabalhar fora cansa menos) e não precisa sentir culpa por isso.

Escrevi todos os detalhes técnicos e burocracias sobre o salário maternidade aqui neste artigo: Salário maternidade: quem tem direito e como funciona?

1. Você não precisa desmamar seu bebê

Você pode se planejar para a volta ao trabalho de diversas formas e o desmame não esta neste planejamento caso você queira continuar amamentando seu bebê e vou te dizer os motivos: primeiro porque é cedo demais para seu bebê e para você, segundo porque há outras alternativas viáveis.

Se você vai poder ordenhar leite no seu trabalho, pode começar a fazer isso já em casa, preparando um estoque de leite para seu bebê com até 15 dias antes da volta e depois continuando esta ordenha no trabalho. E para se organizar neste sentido vou deixar artigos super importantes para leitura e que são verdadeiros guias para a volta ao trabalho:

Se o seu trabalho for um local onde não existe a menor possibilidade de ordenhar e armazenar leite materno para seu filho, você pode fazer isso em casa, mas se não conseguir o suficiente, converse com o pediatra do seu filho para receitar um leite artificial para os momentos que ele estiver na escola ou com os cuidadores, mas lembre-se que para evitar o desmame este leite deve ser dado no copinho como diz os artigos acima.

Introdução alimentar é com 6 meses mesmo, o leite artificial é a opção viável depois do leite materno quando o bebê tem menos de 6 meses, acredite. Mesmo porque, introdução é para aprender e eles não se alimentam bem na introdução, o leite materno continua sendo o principal alimento até um ano de idade.

O leite artificial, na falta do leite materno, irá alimentar seu bebê  sem problema algum. Converse com uma nutricionista caso tenha dúvidas sobre isso.

2. Seu bebê vai se adaptar a nova rotina!

Bebês se adaptam. Eles só precisam de tempo. E bebês são como nossas sombras, que absorvem nossas angústias e medos, se estivermos seguras com as mudanças que estão por vir, eles também sentirão nossa segurança. Parece difícil colocar isto em prática, mas se você planejou com os artigos ali em cima para a continuidade da amamentação, vai se sentir mais confiante. Acredite.

O importante é sempre respeitar o tempo do bebê e dar espaço para ele entender a nova rotina sem muita pressão. Quando meu filho iniciou na creche, escrevi um artigo somente sobre esta adaptação e vou deixá-lo como apoio para você agora: Adaptação na creche é dolorida para mães

3. Você vai sobreviver!

Vai sentir saudade? Com certeza que sim! Eu que trabalho em casa sinto do meu filho quando ele esta na escola e ele já tem 4 anos e meio. Mas veja, só sentimos saudade daqueles que mais amamos. Se você estiver com seu coração tranquilo a respeito de onde esta seu bebê e com quem, tudo vai ficar muito mais fácil.

Por isso, se o seu bebê vai ficar na creche, vai lá antes…conheça o local, as cuidadoras, a coordenação, a direção. Converse com todos. Ande pelo lugar. Faça amizades. Estas pessoas cuidarão de seu filho o dia quase inteiro, é bom saber quem elas são e se aproximar.

Se o seu bebê vai ficar com os avós, tias, ou algum parente, melhor ainda. Sim! Ainda que vocês não tenham idéias de criação parecidas, saiba que estas pessoas também amam muito seu filho. Converse, acerte o que você deseja ou não a respeito de tudo. Deixe listinhas ou o que for, para que depois não hajam atritos a respeito de coisas que foram feitas ou dadas ao bebê e que você não queria. Conversar e deixar tudo as claras é o melhor a se fazer, sempre.

4. Você vai aproveitar, em certo ponto…

Sim, ficar com os filhos em casa cansa mais do que trabalhar fora. Fato. Em casa você não tem tempo sequer de ir ao banheiro e ter pensamentos silenciosos, no trabalho tem. E só isso já faz uma grande diferença em sua sanidade mental, acredite. Quando tudo estiver em ordem, alimentação, amamentação, ordenhas…quando tudo estiver organizado, seu filho adaptado na escola ou com os cuidadores, você sem a sensação de estar faltando um pedaço e novamente na rotina do trabalho, você vai perceber que isto também é bom para você.

E em certo ponto vai respirar fundo e aproveitar este momento de te ter só para você, ainda que seja no trabalho. De ter a sensação que a vida de outra pessoa não depende diretamente da sua respiração. As vezes, tudo o que uma mãe precisa para continuar sendo uma mãe suficientemente boa, é delegar um pouco dos cuidados do seu grande tesouro para outras pessoas confiáveis. O fim da licença maternidade te dará esta chance.

Claro que, é sempre bom escolher bem e se organizar direitinho, afinal de contas, estas pessoas estarão literalmente com seu coração na mão. Mas quando a gente confia e esta segura das decisões, isto se torna menos dolorido com o passar dos dias. O fim da licença maternidade não precisa ser um bicho de sete cabeças e nem te fazer sofrer mais do que o necessário.

Leia também:


Like it? Share with your friends!

848 shares

What's Your Reaction?

Uau Uau
0
Uau
Gostei Gostei
0
Gostei
Amei Amei
1
Amei
Ouwn Ouwn
0
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)