Feto: O Que ele Sente na Barriga Quando Você Chora

As mensagens que o feto recebe dentro do útero não se restringem apenas a seu estado físico.3 min


feto

O que o feto sente dentro de sua barriga esta conectado aos seus sentimentos.

Ao longo dos anos, a ciência pode provar que durante a gravidez, o feto sente o mesmo que a mãe e com a mesma intensidade.

Se você estiver triste, o bebê também ficará triste dentro de sua barriga. Seu estado emocional refletirá no bebê e toda sua angústia e tristeza será percebida.

Obviamente que isto não significa que você precisa engolir suas emoções e não senti-las. Mesmo porque isto é impossível.

Entenda este fato como uma preparação de seu bebê para a vida fora do útero também e uma razão para que você cuide ao máximo de sua saúde emocional. Estar triste é uma mensagem enviada ao feto.

>> Como acalmar o bebê e deixá-lo emocionalmente saudável

As mudanças que ocorrem em seu estado mental como mãe, influencia o desenvolvimento do bebê dentro e fora da barriga.

A pesquisa mostra que um feto no útero é um participante ativo em seu próprio desenvolvimento e coleta informações para a vida após o nascimento.

A placenta recebe sinais hormonais que indicam a tristeza.

>> Placenta: o órgão que nutre e mantêm a vida do bebê

As mensagens que o feto recebe dentro do útero não se restringem apenas a seu estado físico, mas também ao seu estado emocional e mental da mãe.

Os hormônios que as gestantes produzem quando experimentam emoções passam pela placenta.
Se a mãe estiver triste ou deprimida, o feto irá sentir. E este estado emocional irá afetar sua vida e desenvolvimento.

A longo prazo, ter uma mãe deprimida poderia levar a problemas neurológicos e transtornos psiquiátricos”, diz Sandman.

A equipe de Sandman, descobriu que crianças mais velhas, que tiveram mães ansiosas excessivamente, tinham diferenças nas estruturas cerebrais em relação as outras.

>> Efeitos do stress no cérebro do seu filho

Alterações emocionais influenciam o desenvolvimento emocional do bebê.

feto

Por isso, além do pré-natal acompanhar o estado físico da mãe, é importante um acompanhamento de saúde psicológica no processo. Depressão pré-natal existe e há como tratá-la.

O ideal é que a gestante tenha um estado emocional equilibrado para que seu bebê se desenvolva da melhor forma possível.

De acordo com o estudo, o que mais afeta o feto são as flutuações emocionais persistentes da gestante.

Um outro grupo de psicólogos pré-natais garantem que o bebê, além de perceber os sentimentos de sua mãe, também percebe seus pensamentos, que influenciam a forma como o bebê é moldado.

Isto significa que o bebê rejeitado irá sentir a rejeição e uma gestante que esta com depressão pré-natal, também poderá passar para o bebê estas sensações através da placenta.

>> Super-poderes de mãe: 5 coisas que só mães tem explicadas pela ciência

No outro lado do espectro de estresse emocional, algo mais ocorre. 

Segundo Verny, As emoções maternas positivas foram mostradas para promover a saúde do feto. Pensamentos que infundem o bebê em desenvolvimento com uma sensação de felicidade ou calma podem preparar o terreno para uma disposição equilibrada, feliz e serena.”

Deepak Chopra concorda: “Quando você se sente alegre, seu corpo produz substâncias químicas de prazer natural chamadas endorfinas e encefalinas. Quando você está calmo e relaxado, libera produtos químicos semelhantes aos tranqüilizantes prescritos. Sem estresse, o sistema nervoso do bebê funciona suavemente. Quando você está calmo e centrado, seu bebê pode crescer em paz ”

Se você esta tomada pro uma tristeza profunda e não consegue sentir-se em nenhum momento feliz consigo mesma ou sua situação, busque apoio profissional.

>> Depressão Pós-Parto: o que é e como agir

Muitas grávidas acreditam que estas sensações fazem parte dos hormônios da gravidez, mas nem sempre é apenas isto.

Há formas médicas de ajudá-la a superar a tristeza e angústia emocional.

Fonte: Association for Psychological Science. “Can fetus sense mother’s psychological state? Study suggests yes.” ScienceDaily. ScienceDaily, 10 November 2011. 


Like it? Share with your friends!

What's Your Reaction?

Uau Uau
2
Uau
Gostei Gostei
6
Gostei
Amei Amei
7
Amei
Ouwn Ouwn
1
Ouwn
error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)