Tempo de leitura deste artigo:6 minutos

As visitas ao recém nascido é uma realidade na maioria das casas, porque ainda hoje as pessoas acham deselegante não recebe-las.

As visitas ao recém nascido por outro lado, podem ser difíceis para as novas mães. Sempre falo sobre a necessidade de paz e tranquilidade para este momento materno e sobre ser um momento em que a mãe e o bebê estão se conhecendo e aprendendo a lidar com a rotina de cuidados, amamentação, bem como o momento em que o bebê esta sensível e sem saber o que exatamente aconteceu após seu nascimento.

Para o bebê é uma nova dimensão e para a mãe também. É um momento de reconstrução e vínculo entre os dois. E escrevi sobre isso aqui: Lua de leite, conexão entre mãe e filho

O ideal é que as visitas ao recém nascido sejam feitas a partir do primeiro mês, mas nem sempre é assim.

A mãe acaba recebendo visitas na maternidade, em casa na primeira semana e outras ainda chegam sem avisar. Principalmente quando são parentes, se acham no direito de chegar a qualquer momento.

E aí é aquela festa e alegria, mas também é cansativo para a mãe e para o bebê. Pensando nisto, se não tem jeito em sua casa, e você sabe que vai receber estas visitas ou você que me lê acha que não tem nada demais ir visitar, veja o manual ético para visitas.

Como agir nas visitas ao recém nascido:

1. Ligue antes para saber se a mãe esta em condições de receber visitas e marque um horário.

Imagine que a mãe esta cheia de novos afazeres, sem tempo para se cuidar, tomar um banho direito ou comer, chegar de surpresa é a pior coisa que você pode fazer com a mãe. Avise sempre, combine antes, seja educado.

2. Faça uma visita rápida.

Só vale demorar se for pra lavar uma louça ou fazer uma jantinha/almoço/lanche para ela, hein? Se for para melhorar o dia dela com ajuda de verdade e efetiva, você até pode demorar na casa, mas nunca para ficar ocupando a mãe e cansando o bebê sem fazer nada útil para eles.

3. Não vá doente. Não, não e não.

Nem com uma “gripezinha de nada”. Se recupere antes. O que para você é “só” uma gripe, se pegar no recém-nascido pode ser um grande problema de saúde para ele e se tornar um grande problema para os pais.

4. Não use perfumes fortes ou fume e se você já é fumante, tente ficar um tempo sem fumar antes de ir visitar o bebê.

Sim, o cheiro de cigarro fixa completamente no fumante, ele pode não fumar a horas, mas quem não fuma sente o bafão de cigarro chegando de longe, na pessoa inteira. Se for possível, tente passar umas horas sem fumar antes de fazer a visita. O mesmo vale para perfumes fortes, também grudam na roupa, tente não usar. Estes odores podem causar alergias no bebê e incomodar um bocado.

5. Não pegue na mão do bebê, não dê objetos sujos como chaves de carros na mão do bebê.

Os bebês levam a mão na boca o tempo inteiro e pegar na mão dele ou lhe dar objetos sujos podem fazer com que ele tenha sapinho (cândida) na boca e depois ainda passe para o peito da mãe, causando um problemão para os dois e para a amamentação.

6. Não beije o bebê e nem fique encostando seu rosto no dele principalmente se estiver suado.

Se você é um suador ambulante, não encoste seu suor no bebê, ele pode ter alergia. Não beije o bebê, várias bactérias na saliva que podem causar problemas no bebê, desde roséola até herpes, candidíase… Atenção, em recém nascido não se beija mesmo, nem no rosto, nem na mão.

E nem vem com esse papo que isso é carinho, carinho o bebê já tem da mãe e ela sim pode beijar o quanto quiser o filho, porque os dois compartilham os mesmos anticorpos através do leite materno, não é o seu caso.

7. Não tire fotos sem pedir permissão para a mãe e não poste nas redes sociais sem pedir também.

Muitos acham que o bebê é de todo mundo e pode tudo, mas não. Os pais devem autorizar ou não o uso de imagens de seus filhos, respeite.

8. Não fale alto, faça silêncio.

O bebê precisa de silêncio para ficar tranquilo, nada de risadas altas, tom de voz alto, gargalhadas e achar que é festa. Faça silêncio e fale baixinho para não assustar o bebê.

9. Não pegue no colo sem pedir para a mãe.

Tem mãe que não gosta que outras pessoas peguem seu bebê no colo, é uma questão hormonal de proteção a cria. Respeite. E o bebê não gosta mesmo de ficar pulando de colo em colo, ele gosta mesmo é do colo e do cheiro da mãe.

10. Não dê conselhos e palpites não solicitados, a mãe esta sensível e qualquer coisa mal dita pode ser interpretada mal.

Mesmo que você queira muito ajudar e contar um causo do filho da fulana da ciclana que fez assado e deu certo, segure pra você isso, a não ser que a mãe te pergunte o que você acha.

11. Seja higiênico.

Lave pelo menos as mãos antes de pegar no bebê (se a mãe autorizar que se pegue), este item é tão básico quanto 2+2=4.

Leia também:

“Nossa, mas quanta bobagem!” Será?

Bobagem pra quem não é a mãe e não esta vivenciando o pós-parto cheio de dificuldades e novidades. Tudo isto para a mãe e o bebê é importante. E para a visita, respeitar estes itens e agir de acordo não é nenhum esforço ou coisa do outro mundo, a maioria das pessoas com bom senso já fazem naturalmente.

Se você esta grávida, aproveite e compartilhe este artigo na sua timeline, assim já dá a dica.

Deixe um Comentário

comments