Tempo de leitura deste artigo:4 minutos

De repente o bebê nasce e vocês entram em um ritmo de mamadas frequentes sem intervalos muito longos.

De fato, recém nascidos não fazem intervalos longos de mamadas e solicitam muito o peito e colo da mãe, as mamadas frequentes costumam fazer parte do dia a dia de um recém nascido que ainda nem percebeu que nasceu, isto chamamos de exterogestação.

Muitas mães acreditam que livre demanda é dar o peito sempre que o bebê solicita e é mesmo. E que mamadas frequentes são normais o tempo todo. Bem…nem sempre. Se a pega do bebê estiver correta e ele estiver ganhando peso normalmente, as vezes estas mamadas frequentes tem mais a ver com o hábito materno do que com o quê o bebê realmente quer.

Sempre digo que devemos antes de qualquer coisa fazer um pequeno check-list de necessidades atendidas do bebê para ter certeza que seu choro não se trata de outro motivo além de querer apenas o peito.

É claro que se o bebê resmunga e você oferece o peito, ele vai aceitar e então você dá o problema como encerrado, mas daí depois de alguns minutos ele resmunga e chora de novo, você dá o peito de novo…chega um momento que o bebê fica estressado e nem mesmo o peito o acalma.

Você se pergunta o que foi que aconteceu, afinal, você deu o peito sempre que ele solicitou e esta fazendo a livre demanda como manda o figurinho.

A pergunta é: será que sempre que chora ou resmunga, é peito que o bebê quer?

A resposta é: na maioria das vezes sim, principalmente se ele for um recém-nascido, mas nem todas as vezes é peito que o bebê solicita.

As vezes ele esta com a fralda molhada ou suja. As vezes ele esta com frio ou calor, incomodado com alguma peça de roupa que tem uma etiqueta chata interna, incomodado com o tipo de tecido de outra. As vezes o bebê esta cansado e com sono, as vezes o bebê esta querendo apenas colo. Apenas colo.

As vezes o bebê esta entediado e passear um pouco na rua com ele, resolve todos os problemas.

As vezes não é peito que o bebê quer. E tudo bem! Ainda é livre demanda. Lembra que a livre demanda é atender as necessidades do bebê quando ele solicita o peito? Acontece que as pessoas param no “solicita…” e não se dão conta que, de repente, o bebê esta solicitando outra coisa ou tentando passar algum aviso, como: “mamãe, essa roupa esta apertada demais!”

Quando a mãe não faz este check-list de necessidades antes de responder apenas com o peito, pode entrar em um ritmo de mamadas frequentes muito cansativas para ela e como consequência, o bebê de tão cheio (porque ele não rejeita, peito. Nem eu se fosse bebê!) começa a golfar muito e a vomitar o leite.

E aí, as pessoas confundem com refluxo. Viu o ciclo de problemas começando aí? E era só um bebê que estava resmungando por uma série de outros motivos e mamou bastante, porque ele ama peito, vai mamar mesmo…ficou cheio demais, vomitou e aquela etiquetinha da roupa ou a fralda molhada continuou lá por mais tempo do que ele queria.

Então, amigas maternas, a livre demanda é a melhor amiga da amamentação, mas o check list de necessidades do bebê também ajuda bastante a entender as reais necessidades e quando o bebê esta realmente querendo peito ou quando ele quer apenas dar uma voltinha na rua.

Meu check list era:
Resmungou ou chorou:

  • Olhava a fralda,
  • Verificava se não estava com calor ou frio,
  • Ninava um pouco,
  • Conversava,
  • Dava colo e passeava pela casa.

Se mesmo assim meu bebê continuasse resmungando, aí sim, oferecia o peito. Experimenta fazer o check list em sua casa antes de oferecer o peito para todo chorinho. De repente seu bebê nem mama tanto quanto você imagina que ele mama.

Leia também:

Deixe um Comentário

comments