Uma corrida desesperada de vacinação contra H1N1

4 min


Uma corrida desesperada de vacinação contra H1N1
Uma corrida desesperada de vacinação contra H1N1

A pouco tempo começou uma corrida desesperada de vacinação contra H1N1 e me pergunto se realmente este desespero geral é necessário.

Hoje saí para vacinar o meu filho e em nenhuma clínica no meu bairro ou no bairro vizinho tinham vacinas disponíveis e nos poucos locais que estão vacinando existem filas enormes com senhas que já se esgotaram e promessas de mais senhas nos dias seguintes.

Parei em uma clínica, a quinta clínica de vacina que paramos, para saber se ainda tinham vacinas e já estavam esgotadas. Um senhor idoso desesperado me disse que seu eu quisesse vacinar meu filho, era melhor que eu estivesse na fila no dia seguinte as 5h da manhã para pegar senha de um local que abriria as 8h. Embora eu valorize a agradeça sua preocupação em me avisar, não vejo motivo para tanto desespero.

Eu vacinaria hoje por achar mais cômodo, ser final de semana e ter ajuda em possíveis reações. Na rede pública, a vacinação está prevista para início em 11 de abril para crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes e idosos da Capital da Grande São Paulo. Imagino que as filas também serão grandes e a espera enorme. Vou vacinar, sou adepta a vacinação. No entanto também mantenho meus nervos no lugar e questiono surtos repentinos que ocorrem todos os anos fazendo as pessoas se desesperarem e sairem correndo atrás de vacinas sempre escassas de tanta venda.

Não acho que não seja importante a vacinação, acho tão importante que vamos todos nos vacinar em casa, inclusive. Só acho que o desespero que anda tomando conta das pessoas esta um pouco acima da média. Como temos observado em outras esferas, as pessoas andam a flor da pele, já reparou? Talvez seja minha mineirice (nasci em Belo Horizonte) que me mantenha mais calma que muitos, afinal, esta é uma de tantas das famas que temos: a calmaria.

Eu não vou sair as 5h da madrugada com uma criança de 2 anos e 8 meses nos braços para pegar uma fila para vacinar contra a gripe. E falo isso com serenidade suficiente para saber que isto é desespero. Não estamos neste nível de surto, acalmem seus ânimos.

Obviamente que tenho uma posição privilegiada para agir assim, apesar do meu filho frequentar a escola, ele pode ficar em casa caso alguma mãe precise deixar o seu doente lá e já avisei a escola sobre isto. Não me importo que ele perca alguns dias de aula até o coleguinha que precisa ficar na escola se recuperar. Claro que o ideal era que a criança doente ficasse em casa, mas nem todas mães podem fazer isso. As vezes uma falta no trabalho significa o emprego e as vezes ela já faltou mais do que os patrões toleram, infelizmente esta é nossa realidade hoje.

Estes dias lí um pediatra falando que para começarmos a evitar a gripe, precisamos principalmente cuidar da alimentação. Algumas pessoas o criticaram falando que estavam jogando a culpa da alimentação na mãe, calma gente, em nenhum momento se falou que a mãe precisa prover alimentação saudável e no mais, por mais que a indústria nos atrapalhe, dá sim para termos um certo controle sobre o que consumimos, isso se chama autonomia, não sejamos infantis.

Em um outro grupo materno ví mães que questionam o tempo inteiro e se sentem julgadas quando alguém quer falar sobre os benefícios da amamentação, alimentação e tenta ajudar mães com problemas ou dúvidas neste sentido. Mais um comportamento infantil por parte de muitas que não aceitam receber uma informação, principalmente quando é diferente do que elas praticam.

Muitas crianças não mamam no peito o quanto deveriam porque muitas mulheres não tem apoio, incentivo e ajuda, no entanto outras, fazem parte daquele grupo que comentei acima que negligenciam ou se sentem julgadas quando alguém tenta lhe passar uma informação sobre o assunto. Escrevi sobre isso aqui: Quando a amamentação esta dando errado e aqui: Comigo foi assim e deu certo: não ajuda, atrapalha..

Então se você ainda não conseguiu vacinar seu filho, fique calma e tente tomar algumas atitudes de prevenção.

Como se previnir da gripe:

  • Higienizar sempre as mãos com água e sabão ou álcool gel a 71%, retirando-se os acessórios (anéis, pulseiras, relógio)
  • Cuidado ao tocar ambientes públicos com as mãos: torneiras, fechaduras, encostar nas pias de banheiros, interruptores, etc. Tente usar papel toalha para tocar nestes lugares ou lenços descartáveis.
  • Não use lenços de tecidos, mas sim descartáveis para higienizar o nariz, quando espirrar ou tossir e lave suas mãos após.
  • Não divida objetos de uso pessoal (atenção quanto a isso na escola das crianças, converse com a escola sobre estes cuidados)
  • Amamente! Sim, se você amamenta já tem um ponto a mais contra o vírus, o seu corpo na presença do vírus começa a produzir anticorpos que vão para o leite protegendo duplamente seu filho. Se você estiver gripada a recomendação é continuar amamentando.
  • Jogue sempre o lenço no lixo após o uso;
  • Evite tocar boca, nariz e olhos com as mãos;
  • Mantenha os ambientes sempre ventilados e limpos
  • Se alimente bem! Verduras, frutas, legumes e grãos, quanto mais natural for sua alimentação, mais saudável ela será. Evite junk food e guloseimas para manter seu corpo saudável e com uma boa imunidade.

A recomendação do Ministério da Saúde é para se evitar locais com aglomeração de pessoas, pois isso reduz o risco de contrair a doença. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a principal forma de transmissão não é pelo ar, mas sim pelo contato com superfícies contaminadas. Por isso, o uso de máscaras pela população não é recomendado pelo Ministério da Saúde. Entretanto, quem está doente deve fazer uso de máscara, quando estiver em contato com outras pessoas, para não transmitir o vírus.

Leia também:

 


Like it? Share with your friends!

What's Your Reaction?

Uau Uau
0
Uau
Gostei Gostei
0
Gostei
Amei Amei
0
Amei
Ouwn Ouwn
0
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)