7 formas de ajudar seus filhos a crescerem seguros

2 min


7 formas de ajudar seus filhos
7 formas de ajudar seus filhos

Tim Elmore é um psicólogo especialista em liderança e através de uma pesquisa identificou 7 erros mais comuns que os pais cometem na criação dos filhos e agora vou listar 7 formas de ajudar seus filhos.

Segundo Tim, estes erros programam seus filhos para serem inseguros e limita suas oportunidades na vida profissional e pessoal. Como eu gosto de positividade e de abordar temas de forma positiva e entusiasmada, adaptei a lista e baseado nela vou dar 7 dicas para que seus filhos cresçam seguros e aproveitem todas as oportunidades da vida.

1. Permita que seus filhos assumam riscos

Apesar de nosso mundo estar cheio de perigos e tudo ao redor ser um risco em potencial, não limite seu filho para que ele não faça nada por medo.

Segurança acima de tudo reforça os medos e para evitar isto tente equilibrar um ambiente seguro mas que também possa ser explorado. Para se acertar é preciso errar e para entender que cair machuca é preciso cair as vezes. Conflitos fazem parte da vida e ajudam seus filhos a se estabilizarem emocionalmente.

2. Deixe que eles tentem resolver seus problemas

Isto não significa não ajudar seu filho, significa esperar um pouco mais e dar a ele a chance de tentar resolver sozinho. Se ele conseguir, vai se encher de confiança e auto-estima, se não conseguir depois de algumas tentativas vai saber que tentou, que deve sempre tentar mas que seus pais estarão ali para ajudá-lo caso ele precise.

3. Elogie, mas seja realista

A relação que a criança cria com o mundo precisa ser realista e honesta. Elogiar no erro o tempo inteiro apenas para fazer seu filho se sentir bem não vai ajudá-lo, vai ensiná-lo apenas que seus pais são os únicos que o acham especial e incrível.

Elogie seu filho, o faça se sentir especial, mas dentro da realidade e honestidade. Se o seu filho não fez nada que seja motivo de orgulho ou cometeu algum erro, o ideal é ajudá-lo a corrigir este erro e mostrar formas melhores para se fazer as coisas.

4. Estimule, mas cuidado com prêmios materiais

Se sentir estimulado para fazer alguma coisa é realmente uma sensação maravilhosa, porém as recompensas devem ser fruto de esforço e boas atitudes, o que é bem diferente de tarefas diárias que precisam ser aprendidas por todos que moram em uma casa.

Cuidado para que as relações com seu filho baseiem-se apenas em presentes e passeios, o ensine a ter motivações internas e amor incondicional mostrando que nem todas as tarefas recebem prêmios e sim fazem parte da vida diária.

5. Seja honesta e não minta

Todos comentemos erros, não passe para o seu filho a sensação de ser perfeito que nunca errou nem mesmo na adolescência, não minta. Conte a verdade sobre os erros que você cometeu na vida e o que aprendeu com cada um deles. Isto não significa deixar de orientar, mas orientar de forma realista e honesta

6. Saiba diferenciar inteligência e maturidade

Seu filho é muito inteligente? Saiba que isto não significa que ele tenha maturidade para tomar determinadas decisões sobre a própria vida. Com frequência pais confundem inteligência e maturidade. Ser uma criança inteligente não quer dizer estar preparado para enfrentar o mundo.

7. Aplique o que você prega em sua vida e seja o exemplo

Não adianta nada dar orientações aos seus filhos que nem mesmo você pratica. Os pais são os primeiros exemplos que os filhos tem na vida e eles aprendem mais facilmente observando os pais do que os ouvindo. Isto demonstra integridade e responsabilidade com os próprios valores.

Leia mais:

 


Like it? Share with your friends!

What's Your Reaction?

Uau Uau
0
Uau
Gostei Gostei
0
Gostei
Amei Amei
0
Amei
Ouwn Ouwn
0
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)