Cérebro de mães fica turbinado após nascimento de filhos

2 min


9.5k shares
Cérebro de mães fica turbinado após nascimento de filhos

Um pesquisa concluiu que o cérebro de mães fica turbinado após nascimento de filhos.

Mesmo que você ache que sua memória esta fraca, esquecendo mais das coisas e que a exaustão da criação não te permite pensar direito, pode se tranquilizar porque esta sensação não esta afetando o desempenho do seu cérebro. Pesquisadores de neurociência afirmaram que esta sensação de estar “mais lenta” é na verdade um mito, ao contrário disto, o cérebro de mães fica turbinado após nascimento de filhos.

Segundo a pesquisa, o cérebro materno passa por uma reconfiguração de desempenho para que ele responda as novas necessidades de planejamento e as mães consigam dar conta de todas as funções que vem junto com a maternidade, conseguindo assim realizar multitarefas.

Algumas pesquisas afirmam que o cérebro da mãe encolhe até 7% de sua capacidade durante a gravidez, mas após o nascimento, ele se expande muito mais do que era antes da gravidez para que as mães consigam gerenciar suas atividades maternas, aperfeiçoando seu pensamento estratégico, lhes dando mais discernimento, empatia e as tornando emocionalmente mais flexíveis.

Já sabe porque vem aquele chororô quando você vê uma cena triste, principalmente quando se trata de filhos, né? Seu cérebro fica mais sensível emocionalmente sim, e isto é bom.

Leia também:

O estudo ainda concluiu que as mães conseguem detectar medo com muito mais precisão, raiva e repugnância no rosto de outras pessoas, e isto acontece naturalmente para que elas sejam capazes de identificar qualquer sinal de perigo ou ameaça em relação aos seus filhos.

Craig Kinglsey, neurocientista da Universidade de Richmond, nos EUA, afirma que “a gravidez não é um evento pequeno”, mas sim um “período de desenvolvimento tão importante quanto a puberdade”.

Uma análise dos dados publicados no periódico New Scientist conclui: “há hoje grandes evidências de que o intelecto de uma mulher não sofre dano algum após o nascimento de um filho.”

No artigo The Real Baby Brain, uma média de 4 a 5 mulheres grávidas dizem que tiveram problemas para lembrar de números de telefone ou colocar em ordem uma sentença complexa antes de engravidar, mas segundo o estudo, essa sensação é creditada ao condicionamento cultural e normas sociais que influenciam as percepções da mulher sobre sua própria capacidade, ou seja, não acredite quando te disserem que grávidas não pensam direito ou nem aceite ser infantilizada pelo seu estado. 😉

Segundo a cientista Kelly Lambert,  “tornar-se mais eficiente na tomada de decisões, ser emocionalmente resiliente, talvez ser capaz de empreender diferentes estratégias para resolver um problema. Isso soa para mim como a descrição de um excelente executivo.”

Uma outra pesquisa da revista Nature Neurocience concluiu que embora exista uma perda de volume de substância cinzenta no cérebro materno e isto possa parecer pouco saudável, os pesquisadores acreditam que a redução poderia fazer com que o cérebro se refine. No estudo, nenhuma das mães demonstraram alterações na memória ou quaisquer outras funções cognitivas.  “A perda de volume de substância cinzenta não representa necessariamente algo ruim. Ela também pode representar um processo benéfico de maturação ou especialização”, disse Hoekzema.

Estas alterações sugerem que a mudança poderia ser um mecanismo evolutivo em resposta às necessidades emocionais de uma criança recém-nascida.

Então fique esperta, ou seja, você já esta mais esperta e não aceite ser infantilizada ou questionada em relação a sua maternagem porque seu corpo adaptou seu cérebro o tornando ainda mais eficiente para lidar com a maternidade, muito mais do que qualquer outra pessoa, em relação aos seus filhos.

Via: Telegraph


Like it? Share with your friends!

9.5k shares

What's Your Reaction?

Uau Uau
1
Uau
Gostei Gostei
0
Gostei
Amei Amei
0
Amei
Ouwn Ouwn
0
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)