Sofá Office, as aventuras de uma mãe

3 min


Sofá Office: as aventuras de uma mãe
Sofá Office: as aventuras de uma mãe

Este ano fiz uma lista de metas a serem cumpridas, inclusive compartilhei-as com vocês.

Essa lista envolvia unicamente as minhas metas no âmbito profissional. Uma delas, mais especificamente, trata da melhor gestão do meu tempo e ambiente de trabalho, principalmente no que tange a organização do meu home-office.

Pois bem, cá estou, no meu sofá-office, iniciando o décimo texto em três dias e que eu realmente espero que não fique pela metade como os outros nove que estão aguardando uma luz divina para completarem os seus esqueletos. Pelo ritmo, hoje me parece que o bebê não vai tirar a soneca da tarde.

Babies-Sleeping-89903

Mas eu desejo, com todas as minhas forças, que eu consiga dar continuidade a esse texto e que ele não seja interrompido, ou que o latido do cachorro no desenho que o bebê está assistindo não me desconcentre, ou que o latido dos meus cachorros não desconcentrem o bebê que está assistindo ao desenho. Assim posso deixar as idéias fluírem em paz!
Ledo engano, já que o mais velho entrou na sala com a câmera de vídeo na mão, me perguntando pela terceira vez como faz para apagar vídeos do cartão de memória. Nisso, o bebê já fugiu e eu espero retomar esse texto ainda hoje. Recuperado o bebê e colocado o pequeno em ambiente controlado, ao meu lado no sofá, seguimos…
Talvez uma das coisas mais difíceis em trabalhar com a inspiração, é que ela não aparece com hora marcada. Nunca tenho nenhum insight enquanto o bebê está dormindo, nunquinha!
Trabalhar com um pequeno ao redor das pernas, na fase dos gritinhos agudos sem sentido e atenção máxima dispensada, tem sido realmente um desafio master ultra blaster hardcore. Pois com o mais velho foi diferente, ao completar oito meses, eu já estava de volta à faculdade e pouco tempo depois trabalhando.

Leia também:

Lembro dos primeiros anos do maior, onde todos eles eu trabalhei fora e estudava à noite e me recordo de alguns dias sentir culpa por não estar integralmente em casa, fato que pude reverter (psicologicamente dentro de mim) com esses últimos 5 que passei exclusivamente dedicada ao lar. Mas hoje com o bebê e de volta à ativa, relembro as questões e motivos que exaltam o fato de as mães serem super heroínas, daquelas que aguentam todos os tipos de tranco.

mulher_maravilha

Pois se estamos no trabalho, queremos estar com os filhos, mas também um dia cheio de filhos, nos faz sentir uma certa invejinha de quem pode sair de casa e respirar outros ares!
Nesse momento estou digitando e ao mesmo tempo espantando com o meu dedinho direito, uma mãozinha rápida que dedilha o teclado dos números, ao mesmo tempo em que eu tento acolherar as letras e as idéias. Esse seria um bom módulo para ser ensinado no curso de datilografia: módulo escrevendo à 4 mãos! Seria um amor!! Mas nada prático e produtivo. Fora que curso de datilografia nem existe mais!
As mães vivem às metades.
Agora, olhando o marcador de textos piscando na frase vazia, me lembrei sobre a culpa das mães que trabalham, mães que não trabalham, me lembrei da eterna culpa das mães e as coisas pela metade. Meio banho, meia refeição, meio cabelo arrumado, meia maquiagem borrada, trabalho meia boca. Novamente o mais velho volta, me perguntando pela quinta vez sobre como configurar a câmera, assim que ele saiu, o marido me mandou uma mensagem pelo messenger com uma mensagem sobre erva-mate e lá se foi a minha linha de raciocínio.

Iniciei esse texto para falar da minha necessidade de reorganização do meu tempo e espaço para trabalhar, mas não obtive sucesso, nem no texto e nem na organização, evidentemente. E agora já é hora da fruta do bebê e meu tempo definitivamente acabou para essa tarde. Em breve espero escrever um belo texto sobre como consegui me organizar melhor e fazer o meu home office sair do sofá office. Mas por hoje, fica só o meu desabafo.

Veja um vídeo que mostra muito bem esta realidade:

 


Like it? Share with your friends!

What's Your Reaction?

Uau Uau
0
Uau
Gostei Gostei
0
Gostei
Amei Amei
0
Amei
Ouwn Ouwn
0
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)