Posicionamento político e parcialidade

3 min


Posicionamento político
Posicionamento político

A semana foi cheia de grandes emoções que deixaram a internet as pólvoras, o que me leva a escrever um pouco sobre posicionamento político e parcialidade online.

Os ânimos estão alvoroçados online com nossa crise política atual, mas acredito que as pessoas são autônomas/adultas/vacinadas e plenamente capazes de terem suas próprias opiniões. Sem pressão, sem protecionismo a políticos e partidos. O poder esta nas mãos de cada um de vocês.
Eu como muitos tenho meu posicionamento político que é o liberal (nem esquerda, nem direita), apesar de minhas pautas (amamentação, maternidade ativa, igualdade de gênero), confundirem algumas pessoas e fazê-las pensarem que são pautas apenas da esquerda, que fique claro, também são pautas dos liberais. E sendo liberal eu não sou socialista. Sou capitalista e acredito também no livre mercado.
Se você olhar o site, verá artigos que incentivam e apoiam o empreendedorismo, principalmente o materno. Incentivar o empreendedorismo é uma pauta muito forte para os liberais.
 
Não apoio a corrupção, o desperdício e desvio de dinheiro público, muito menos o uso da máquina pública para fins que não sejam interesse do povo e se perguntarmos a qualquer um, de qualquer partido, todos irão dizer que pensam o mesmo.
A alguns dias ví alguém dizendo que não entende uma pessoa não ser de “esquerda e nem de direita” e que é preciso se posicionar politicamente. Ora, falar isto é reduzir de forma simplista toda uma nação. Para esclarecer, existem diversos posicionamentos políticos além de direita ou esquerda. E posicionamento político não significa ter um lado.
Posicionamento político é a atitude que se tem em relação a alguma política. Um indivíduo ou organização pode ser a favor ou contra, indiferente, com ressalvas, ou não se posicionar em relação a um determinado tema. Viu? Não se posicionar em relação a determinados temas também é se posicionar. Pode parecer confuso, mas politicamente falando é assim que funciona e todos deveriam respeitar.
Não existem apenas direita e esquerda no mundo. Esse tipo de representação 8 ou 80 não é capaz de demonstrar a diversidade ideológica de forma eficiente. E negar isto é também negar que somos seres diferentes uns dos outros. Eu não sou cientista política, mas segundo o Diagrama de Nolan, existem mais grupos de posicionamentos políticos:
  • Direita: favorável a alto nível de liberdade econômica, mas não de liberdades individuais.
    (ex.: defesa de leis anti-drogas e diminuição de impostos)
  • Esquerda: favorável a restrições na economia, mas defensor de liberdades pessoais.
    (ex.: defesa do casamento gay e da obrigatoriedade do salário mínimo)
  • Libertarianismo: favorável a liberdade tanto na economia quanto na vida pessoal.
    (ex.: defesa de voto facultativo e livre comércio)
  • Estatismo: favorável a intervenção governamental tanto na economia quanto na vida pessoal.
    (ex.: defesa de alistamento militar obrigatório e do estado empresário)

Ainda há os moderados ou centristas, caracterizados pelo equilíbrio entre intervenção e liberação. Acredito que a maioria das pessoas são centristas ou moderados, pendendo mais para esquerda ou para direita. Os radicais são uma minoria que até parecem muitos, mas na verdade eles são apenas barulhentos e as pessoas dão atenção demais as coisas que eles fazem ou falam. 😉

Então saiba que você não precisa se explicar ou provar nada a ninguém a respeito de seus posicionamentos, sejam eles quais forem. E não seja aquela pessoa insistente que fica tentando convencer o amiguinho a todo custo a pensar como você, respeite o outro. Simples assim.

Principalmente quando este outro não quiser discutir a respeito. Existe hoje uma insistência de alguns grupos extremistas para tentar fazer as pessoas pensarem como eles e quando isto não acontece, acusam esta pessoa de anti-democrática por não estar aberta a discutir o assunto, falam que esta pessoa não estudou o suficiente ou que não entende de política ou determinadas pautas. Parem, apenas parem.

Insistir no seu ponto para uma pessoa não interessada é muito desagradável e te torna uma pessoa chata online, que não respeita o outro e sua liberdade de pensamento. E se tem uma coisa que liberais como eu não abrem mão, é da liberdade.

Leia também:


Like it? Share with your friends!

What's Your Reaction?

Uau Uau
0
Uau
Gostei Gostei
0
Gostei
Amei Amei
0
Amei
Ouwn Ouwn
0
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)