Mães perfeitas não existem, toda maternidade é “real” e tem mais pontos positivos do que negativos

3 min


301 shares
Mães perfeitas
Mães perfeitas

Mães perfeitas, não existem, isto é fato. Alguns textos falam que você precisa dar o seu melhor, outros dizem: “Que nada, faz de qualquer jeito, tudo bem, você esta cansada”.

Sim, a maternidade  consome. Te faz chegar ao limite várias vezes num mesmo dia. Aquela idealização de mãe perfeita não existe, porque o “ideal” e a perfeição não existem. O ideal é apenas um sensação que desperta no ser humano a vontade de alcançá-lo mas que nunca acontece. Somos naturalmente imperfeitos e ser ideal ou fazer as coisas de um jeito perfeito é impossível.

O ideal é apenas uma referência que pode ser usada para se tentar ser melhor naquilo que é proposto. Nada além.

É necessário estabelecer limites para ter noção do quanto se pode exigir de si mesmo. A melhor pessoa para fazer isto é você mesma e mais ninguém.

Para isto acontecer de uma forma saudável é preciso se conhecer, mergulhar em si e descobrir nesta busca o quão empenhado se pode ser em qualquer coisa na vida, inclusive na maternidade.

Geralmente este tipo de empenho quando vem de mães, é bem grande e muitos ultrapassam limites. Sim, as mães conseguem fazer mais do que quem não é mãe geralmente faz, porque a motivação de uma mãe é sempre maior.

Por outro lado existe um certo exagero nos discursos de maternidade “real”. Ora, toda maternidade é real. De todas as mães. Ainda que umas consigam fazer mais do que outras, aquilo ainda é real.

Também é preciso cuidado com usar tanto o termo “maternidade real” para se falar sobre os aspectos negativos da maternidade e esquecer dos grandes e importantes aspectos positivos. Sim, por mais que muitas estejam cansadas, a maioria das mães veem mais aspectos positivos do que negativos na maternidade.

E vamos combinar, pontos negativos existem em tudo na vida. T-U-D-O mesmo. Eu gosto de enxergar a maternidade de forma adulta. Eu vou enfrentar desafios em tudo que eu me propor a fazer na vida, porque com a maternidade seria diferente?

Acontece que mães ficam exaustas em alguns momentos, para não dizer vários e aí, o que ela menos precisa é de gente buzinando em sua cabeça do quanto ela deixa a desejar. Quando uma mãe se conhece, ela estabelece planos para que as coisas aconteçam bem.

Leia também:

Esta cansada demais? Pede ajuda. Coloque o parceiro na dança (lembre-se sempre que as tarefas de uma casa é obrigação de todos os que moram nela e não apenas da mulher, mas cada casal estabelece a sua dinâmica familiar, que ela seja justa e saudável para ambos), pede ajuda da sogra, da tia, da irmã, quem estiver ao seu alcance.

Não tem ninguém? Ninguém pode? Tente estabelecer algumas metas de descanso quando o seu bebê ou filho estiver dormindo ou na escolinha, separe um tempo para você, você merece!

E no período da amamentação por exemplo, que por vezes deixam mães cansadas e com sono acumulado. E a ajuda? Será que posso pedir para alguém? Quem? Ajuda com a casa, com coisas por fazer, apoiar e incentivar a mãe.

As vezes um abraço se torna um combustível útil e necessário para te dar mais fôlego. 

Não tenha medo e nem vergonha de pedir ajuda, de dizer que não esta dando conta de tudo, que as coisas tem sido maiores do que você imaginou. Mesmo que muitas amigas te digam o oposto, que com elas tudo aconteceu de forma maravilhosa e perfeita, saiba que as vezes é só um jeito que a pessoa encontrou de continuar negando a realidade e aceitar que o período foi difícil pra ela também, ou saiba que as vezes esta pessoa, tinha um batalhão de gente ao seu redor cuidando para que tudo corresse as mil maravilhas.

E o melhor, entenda que o conceito de “deu tudo certo” pra um, não é o mesmo pra outro. Somos diferentes, únicos e reagimos aos acontecimentos de forma singular.

A comparação sempre existirá e não há como fugir disto porque além de não sermos perfeitos, estamos cheios de defeitos e buscando sempre um referencial, mas não permita que esta comparação ou história contada de forma enfeitada te desestruture e te faça sair da realidade comum a todos: aquela em que somos apenas mães possíveis e reais, nada mais.

Uma mãe real, com todos os defeitos inerentes a qualquer outro ser humano. E apesar de tudo que é exigido e do peso que se coloca na palavra “mãe”, seja o que é possível ser, mantenha seus valores e suas crenças.

Esteja alinhada aos seus objetivos e planeje o caminho pensando onde você quer chegar, acredite em si mesma e saiba que com boa vontade e amor é possível transformar esta jornada por vezes difícil e exaustiva em algo mais leve e feliz.


Like it? Share with your friends!

301 shares

What's Your Reaction?

Uau Uau
0
Uau
Gostei Gostei
0
Gostei
Amei Amei
0
Amei
Ouwn Ouwn
0
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)