Dia dos filhos e as pipas que voam: um dia para quem nos tem no coração todos os dias

3 min


dia dos filhos
dia dos filhos

Dia 05 de abril é o dia dos filhos!

Hoje descobri pelas redes sociais que é o dia do filho! Que curioso criar um dia para quem nos tem em comemoração todos os dias. Quando olhamos no calendário percebemos que todo dia é dia de alguma coisa… dia da escola, dia da mulher, dia de cada uma das profissões, dia de algum santo, enfim, mas de todos eles o dia do filho é um dos que nos remete a reflexão.

Desde que o filho nasce, principalmente para a grande maioria das mães, todos os dias passam a ser o dia do filho. Vivemos nossos filhos integralmente e a vida deles se sobrepõe a tudo que existe na nossa vida. É bem comum não sermos mais tratadas por nossos nomes e sim por “ a mãe do (a)…”.

Desde a concepção a nossa preocupação passa a ser com o filho, depois que nasce a mãe abre mão de tudo, da mulher profissional, da mulher esposa, da mulher mulher e se dedica integralmente as necessidades dos filhos.

Depois desta fase, os filhos vão crescendo, vamos voltando a nossa vida, mas sempre ligada a deles.

Com a passagem dos anos a nossa dedicação a eles, aquela que imaginávamos que diminuiria com o tempo, embora não seja mais em tempo integral como logo após o nascimento se mantém ainda com bastante força, afinal temos que ensiná-los a comer, andar, falar, escrever, ler etc.

Os filhos tornam nosso sono mais leve, nossos sentimentos aflorados e ao mesmo tempo que enchem nossas vidas de funções e preocupações fazem nossos corações plenos com simples sorrisos e olhares.

Certo dia, ouvi uma frase que dizia que ter filho é como fazer um consórcio, somos contemplados em poucos meses, mas as parcelas serão assumidas pela vida toda, e sabe que pensando bem ela não deixa de ter um pouco de verdade.

Quando falo em parcelas não me refiro necessariamente a valores financeiros, embora se saiba que os filhos mexem significativamente com as finanças da família, mas me refiro à parcela de participação que temos e sempre teremos na vida deles.

Quando somos mães de filhos pequenos pensamos que a nossa preocupação com eles vai acabar quando crescerem, mas a verdade é que ela vai nos perseguir pela vida toda. Analiso isso, me colocando no lugar daquela mãe que tem o filho já crescido e que é selecionado para servir ao exército, na mãe que tem o filho em fase de vestibular, da que tem o filho estudando em outra cidade, da mãe que tem um filho partindo para um intercâmbio ou aprovado em um concurso em que as atividades serão prestadas em local distante…

Então me vem à mente aquele pensamento de Alexsandra Zulpo que diz: “Os filhos são como as pipas; você ensinará a voar, mas não voarão o teu voo (…)” e esse pensamento explica de forma tão clara e o exemplo da pipa me parece perfeito, pois ela sobe na infinidade do céu e a impressão que temos é angustiante mesmo sabendo que ela voltará às nossas mãos, e com os filhos é a mesma coisa, a única diferença é que no lugar da linha, como a própria autora encerra o pensamento, teremos o que conseguirmos passar pra eles a título de valores e ensinamentos que os acompanharão pela vida toda:

“Porém em cada voo, em cada sonho, e em cada período de suas vidas, permanecerá para sempre os rastros de teus ensinamentos.”

Gosto muito de respeitar as particularidades, mas quando o assunto são os filhos a maternidade não apresenta muitas exceções, pois, embora saibamos que os filhos vão viver a vida deles, nós sabemos que junto da nossa viveremos um pouco da deles também.

Sabemos também que iremos compartilhar de cada desafio, chorar cada fracasso e comemorar cada vitória ao lado deles mesmo que em pensamento.

A maternidade em suas faces, nos faz torcer pelos progressos, porém com aquele aperto da superproteção, que no final vira a realização de ver que os preparamos para o mundo, capazes de alçarem voos solos.

Sendo assim, a vida deve ser comemorada a cada dia, e quando se tem filhos porque não transformar o dia do filho no calendário em mais um dia especial? o dia de agradecermos a estes seres que desde bem pequenos tem nos ajudado a sermos pessoas melhores e tem dado o verdadeiro sentido a palavra família.

Em síntese, encerro este post agradecendo a Deus pelo meu filho, que enche meus dias de alegrias, que é, e sempre será a razão do meu viver, em todos os dias, pois todos os dias da minha vida são os dias dele.

Leia também:


Like it? Share with your friends!

What's Your Reaction?

Uau Uau
0
Uau
Gostei Gostei
0
Gostei
Amei Amei
0
Amei
Ouwn Ouwn
0
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)