Cuidando da casa e não das expectativas alheias

2 min


Cuidando da casa
Cuidando da casa

A dona de casa dos anos 50 era símbolo da perfeição. Mas desde que as mulheres resolveram botar as “manguinhas de fora”, o trabalho doméstico passou a ser uma tarefa chata e cansativa.

Ninguém mais queria perder tempo fazendo a mesma coisa todo o santo dia, sem agregar nada de interessante ou valioso em sua vida. Dividir nosso precioso tempo entre o emprego remunerado, o cuidado com os filhos e o serviço doméstico tornou-se muito complicado. E então, nos anos 70 e 80, ter uma empregada doméstica virou algo comum. Mas os tempos mudaram novamente e hoje uma diarista se tornou artigo de luxo.

Resultado? Temos que nos virar para manter a casa em ordem ao mesmo tempo em que executamos inúmeras outras tarefas, sem contratar ajuda externa. Porém, encaramos esse desafio com uma visão muito diferente daquela que nossas mães e avós – as donas de casa perfeitas – tinham há décadas atrás.

Com tantas transformações sociais, podemos perceber que é possível manter uma casa limpa e organizada sem neuras e cobranças, desde que algumas coisas fiquem no passado e mudanças de comportamento e ponto de vista alcancem todos os membros da casa:

  1. Em um lar onde todos trabalham ou tem suas ocupações, as tarefas são dividas e ninguém fica sobrecarregado. Homem pode lavar louça e criança pode guardar os brinquedos espalhados. Simples assim.
  2. Antes a faxineira ia embora e deixava tudo brilhando. Mas no dia seguinte o caos se instalava novamente, pois o serviço ia se acumulando. Mas numa casa sem diarista ou empregada doméstica, o melhor a se fazer é por em prática a máxima: sujou, limpou. Se cada um organizar a sua bagunça a casa nunca estará em estado de calamidade.
  3. Não se cobre demais e não alimente as expectativas da sua vizinha que adora varrer a calçada e verificar se a sua já foi limpa. Nem sinta-se culpada se não deu para tirar o pó dos móveis antes de receber visitas. Muitas vezes não conseguimos fazer as coisas como idealizamos. Mas pense que a casa existe para servir você, não o contrário.
  4. Faça listas de tarefas que devem ser cumpridas diariamente, semanalmente, quinzenalmente e mensalmente. Assim ninguém se esquece do que precisa ser feito. Mas se uma vez ou outra você não conseguir cumprir tudo a risca, quem se importa? A casa é sua, baby.
  5. Crie metas em conjunto com os membros da família, para a compra de novos equipamentos que auxiliem nas tarefas domésticas, na economia de tempo, água ou energia elétrica. Por exemplo: alguns meses lavando o carro em casa e com uma frequência menor, é uma economia que pode resultar na aquisição de uma máquina de lavar louças, por exemplo.
  6. Se você tem crianças pequenas, não se cobre demais. Nem estipule dias certos para lavar a roupa, passar ou lavar banheiros. Faça quando der, aceite ajuda externa quando necessário. Ter uma casa organizada e limpa é ótimo. Mas melhor ainda é estar em paz com você mesma.


Like it? Share with your friends!

What's Your Reaction?

Uau Uau
0
Uau
Gostei Gostei
0
Gostei
Amei Amei
1
Amei
Ouwn Ouwn
0
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)