Carta a mãe que amamenta

2 min


3.5k shares
carta a mãe que amamenta

Esta é uma carta a mãe que amamenta, como eu já fui.

Oi, tudo bem? Eu pensei muito em te escrever mas por vezes não sabia o que dizer. As palavras se perdiam em meio a tanta coisa que poderia ser dita.

Resolvi organizar as idéias e tentar colocar nesta tela, com algumas frases tudo o que você, mãe que amamenta representa. Para o seu filho e para o mundo inteiro. Você é a fonte de vida de uma grande base.

É com você que tudo começa e é através de você que o seu bebê vai conhecer, pela primeira vez, o amor. Esqueça aqueles filmes onde o primeiro amor é retratado numa relação romântica entre um homem e uma mulher que se conhecem, não. Não é ali que tudo começa. Você é o primeiro amor.

Amamentar é tornar tangível este amor de forma líquida, quente, aconchegante e doce.

E é com esta referência de primeiro amor que seu bebê seguirá a vida a partir dali. Se tornará também uma pessoa capaz de transmitir este amor para outras pessoas e de outras formas, mas a forma não importa, a mensagem vale mais.

E isto se tornará um ciclo na vida dele e de todos os que ele encontrar pelo caminho. Tomara chegar um dia, onde todas as mães poderão amamentar, sem dores, sem traumas, com apoio e informação…com aquela ajuda que muitas não tiveram, aí sim, teremos a revolução do amor em sua base mais importante. Transformaremos o mundo.

Será uma transformação suave, de longo prazo, mas será uma das maiores. Mexerá com as estruturas da sociedade de tal forma que muitos sequer conseguirão explicar a transformação.

Você se sente solitária, está mudando vidas e ninguém percebe. Muitos te criticam e se julgam no direito de interferir na beleza da criação e da natureza. Atentam contra a sua amamentação, a desvalorizam e ignoram.

Mas você segue amamentando, sabendo que além das palavras mal ditas, correm rios de amargura de alguém que talvez não carregue em si a essência ou entendimento deste amor tão verdadeiro: o amor de uma mãe que se doa para o bebê, que parou tudo o que estava fazendo na vida para atender as necessidades deste bebê e lhe mostrar que ele chegou ao mundo sendo amado, acolhido e amamentado.

O tempo vai passar e muito do que você já ouve dos que te desanimam e não te incentivam a continuar pode até aumentar, principalmente porque muitos não estão preparados para entender a complexidade da relação da dupla mãe-bebê que estão na amamentação por um tempo maior que o de costume.

2 anos, 3 anos ou mais, não importa.

Você é mais do que datas e tempos pré-determinados. Para amamentar não precisamos definir prazos e nem ao menos nos apressar, só precisamos seguir e nada mais.

Saiba que existe uma rede, de outras mães e que por trás desta tela se sentem tão sozinhas quanto você. Estamos aqui. Silenciosas, amamentando e transformando.

Você não esta sozinha, estamos crescendo. E se um dia, você desanimar, lembre-se de mim, desta carta que te escrevi e saiba que eu também estive cansada, desanimada e precisei muito de colo, precisei de um abraço e um incentivo.

Receba esta bebida morna e doce em forma de palavras. Amor materno escrito e transformado. E que você sempre se lembre da beleza desta mutação: leite materno, organismo vivo capaz de atender seu filho de todas as formas, algo sem comparação.

Sinta meu abraço apertado,
De outra mãe que amamentou por 3 anos.
Suelen Maistro

Leia também:


Like it? Share with your friends!

3.5k shares

What's Your Reaction?

Uau Uau
0
Uau
Gostei Gostei
0
Gostei
Amei Amei
2
Amei
Ouwn Ouwn
0
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)