Tempo de leitura deste artigo:4 minutos

Existem alguns tipos de mamas na amamentação, que podem dificultar um pouco o processo, mas não impedir.

Na maioria das vezes, as dificuldades dos tipos de mamas na amamentação estão mais relacionadas a falta de informação de como proceder para manejar corretamente a mama e corrigir uma possível pega errada do bebê do que incapacidade de amamentar por causa do formato do bico.

Algumas mães recorrem a dicas de terceiros e artifícios que não são recomendáveis e que ainda causam vários problemas, promovendo um possível desmame precoce e impedindo que a mama seja estimulada de forma correta pela sucção do bebê e é esta sucção do bebê que mantém e estimula a produção de leite.

Bicos muito grandes, duplos, pequenos, planos, entre outros, podem até dificultar o processo sem a informação correta, mas não impede a mulher de amamentar.

Se você mantiver a calma, acreditar em sua capacidade de nutriz e aprender como fazer a pega corretamente e principalmente buscar ajuda de profissionais como uma consultora em amamentação ou bancos de leite, sua amamentação poderá ser muito bem sucedida.

Em praticamente todos os tipos de mamas é possível amamentar.

Mamas pequenas produzem leite suficiente, mamas grandes produzem o adequado também. Lembrando que a produção de leite não precisa ser exagerada, peito vazar, pingar, jorrar como muitos acham, a mãe não precisa necessariamente sentir o leite descendo e nem aquele formigamento que dá durante esta ejeção.

O peito da mãe não precisa estar o tempo todo duro cheio de leite, isto é excesso, o que significa que seu peito mesmo “murcho” como muitas dizem, tem leite suficiente. A boa produção é aquela que satisfaz o bebê e o faz se desenvolver normalmente.

É preciso ter confiança em si mesma, pois a paciência e a determinação colaboram para que a insegurança sobre o formato da mama seja superada. Acredite, sempre.

Coloque o bebê para mamar se atentando para a pega correta

Com a sucção do bebê (sucção sempre, sempre, sempre, LIVRE DEMANDA não se esqueça), os mamilos/aréola vão se tornando propícios a amamentação. Vale lembrar que o bebê precisa abocanhar toda a parte inferior da aréola e apenas sobrar um pouco em cima, (dependendo do tamanho da aréola ela acaba sendo abocanhada inteira). Com a pega correta, a aréola também ajuda a formar um bico de seio durante a mamada que possibilita a retirada do leite pelo bebê.

Ordenhe a mama caso esteja dura ou cheia demais

Se o seio estiver muito cheio, ordenhe um pouco antes de oferecer para que a aréola esteja macia no momento da pega do bebê e facilite o seu trabalho de sucção.

Técnicas de estímulo

Existem algumas técnicas que facilitam o processo como estimular (tocar) o mamilo, massagear as mamas antes das mamadas e massagear a aréola delicadamente pode facilitar a descida do leite e permitir que ele seja retirado pelo bebê mais facilmente.

Tente posições diferentes na hora de amamentar

Mudar a posição em que o bebê esta mamando ajuda no processo, mãe e bebê estando confortáveis e em posições que para ambos torna a amamentação mais tranquila é muito importante para o sucesso da mamada.

Confie em você, se informe, aprenda e se for preciso peça ajuda. Não desista da amamentação, ela é muito importante para o bebê e para você também.

Leia também:

Deixe um Comentário

comments