Tempo de leitura deste artigo:6 minutos

Existem vários tipos de leite e geralmente, mães que precisam usá-los não sabem como escolher.

Pensando nisto, trago hoje para vocês um texto escrito pela minha querida amiga e nutricionista Débora Almeida do Clubinho da Nutrição, onde ela explica tudo sobre os tipos de leite e quais são suas reais necessidades de uso.

Os tipos de leite abordados neste artigo serão:

  • Leite de Vaca,
  • Composto Lácteo
  • Fórmula Infantil.

Vamos entender um pouco da diferença entre esses tipos de leite.

🐮 1° Leite de vaca (Indicado a partir de 1 ano)

Tem variação de gordura de 3,0 a 4,0% quando vem direto da vaca, para a indústria a padronização de gordura para leite integral é de cerca de 3%, para leite semi desnatado de 0,6 a 2,9% e para o leite desnatado, máximo de 0,5% de gordura.

Nas versões em pó pode ser encontrado nas versões IntegralIntegral Instantâneo (que dissolve mais rápido), BaixaLactose ou SemLactose
Pode ser pasteurizado tipo A (líquido de saquinho ou garrafinha)
pode ser integral em pó (onde por meio de um procedimento mecânico, em um equipamento, a água do leite é retirada, ficando apenas a parte seca do leite, podendo ser reconstituído quando se coloca água novamente)
por última opção o de caixinha esterilizado UHT (pode conter conservantes a base de sódio)

Nutricionalmente, este é um dos tipos de leite, indicado para maiores de 1 ano por conter maior quantidade de proteínas, gorduras e que pode ser prejudicial ao organismo do bebê menor de 1 ano, pois ainda não está pronto para digerir uma quantidade de proteína um pouco elevada, podendo ser fator causador de alergias devido o organismo não conseguir digerir essa proteína.

Algumas marcas de leite de vaca: Ninho Forti+ (que é instantâneo, dissolve mais rápido), Ninho Fortificado, Itambé Integral, Piracanjuba Integral, Elegê, Batavo, Tyrol, Betânia, Italac, Glória. (Todos possuem versões Integral, Instantâneo, e algumas possuem versões sem lactose)

2° Fórmulas Infantis (0 a 12 meses) – para bebês que não podem mamar no peito, com indicação médica.

É o produto alimentício destinado a bebês até um ano, tendo como fases 0 a 6 meses e 6 a 12 meses, contém leite de vaca em menor quantidade, porém vem adicionado de nutrientes como soro do leite (fonte de proteína), gorduras essenciais como ômega 3 e 6, açúcar (maltodextrina), vitaminas e minerais para suprir a necessidade diária do bebê impossibilitado de mamar no peito, ou que precise de complemento.
Exemplo de fórmula fases 1 e 2: Nan, Nestogeno, Aptamil, Milupa.

3° Composto Lácteo (Indicado a partir de 1 ano)

É um tipo de fórmula adaptada para maiores de 1 ano. Em comparação com a fórmula infantil, é semelhante. Pode mudar um pouco a quantidade de proteínas, gorduras, vitaminas e minerais para suprir a necessidade de uma criança maior de 1 ano.
Exemplo de compostos lácteos: Neslac Confor, Milnutri, Enfagrow, Ninho 1+ e 3+, Nestlé Ideal, Piracanjuba Ótimo, Itambé Precioso.

E qual a melhor opção?

Depende da situação, se o bebê tem até 1 ano e não mama no peito ou precisa de complemento, junto ao pediatra ou nutricionista, escolha uma fórmula de número 1 (0 a 6 meses), ou número 2 (6 a 12 meses).

Se o bebê tem mais de 1 ano, qual o melhor?

Cada profissional orienta de uma forma, eu prefiro optar pelo bom senso e pela conversa individualizada com a mãe. O composto lácteo é uma fórmula porém para maiores de 1 ano, porque as quantidade de nutrientes mudam e o composto lácteo atende melhor uma criança de 1 ano do que uma fórmula de 0 a 6 meses, mas se o bebê come bem, não tem deficiência nutricional, precisa dar o composto lácteo? Não, por isso a consulta com pediatra atualizado ou nutricionista é importante.

Eu (Débora) prefiro dar prioridade as vitaminas e minerais que vem do alimento do que prescrever um composto lácteo para a criança, então prefiro orientar uma alimentação saudável e a mantê-la já que os nutrientes virão dos alimentos e serão suficientes para o bebê maior de 1 ano.

Se o bebê mama no​ peito oriento que continue amamentando e use leite vegetal (leite de coco, leite de aveia, leite de arroz, leite de amêndoas) nas preparações.

Se a mãe oferece composto lácteo precisa ficar preocupada?
Não precisa se preocupar, o composto lácteo é só uma fórmula adaptada para maiores de 1 ano, não tenho nada contra ela, mas prefiro orientar uma alimentação saudável e incentivo a amamentação após 1 ano também.

 Outra dúvida frequente:
Bebês que mamam no peito precisam tomar outro leite a partir de 1 ano?

Não, pois o leite materno se torna complemento após 1 ano e os alimentos suprem as necessidades do bebê.

Se quiser fazer vitamina, mingau ou usar leite em uma receita, pode usar leite de vaca integral a partir de 1 ano?

Sim, pode. Se o bebê nunca apresentou nenhum sintoma de alergia ou intolerância ao leite.

E se o bebê não quiser nenhum leite após 1 ano?

Tudo bem, não force, ele pode obter cálcio de outras fontes.

Leia também:

Deixe um Comentário

comments