Super-poderes de mãe: 5 coisas que só mães tem explicadas pela ciência

3 min


1.6k shares
Super-poderes de mãe

Os super-poderes de mãe geralmente passam despercebidos.

Longe de ter uma capa e sair voando por aí, os super-poderes de mãe são muito mais essenciais para a manutenção da vida do bebê e a ciência explica.

Quando coloco artigos sobre amamentação e maternidade por aqui e os compartilho, algumas pessoas dizem: “esta pessoa não deve ter filhos”, ou “a pessoa que escreveu este artigo não deve ter amamentado”. Como se tudo fosse o fim do mundo na maternidade. Sabem muito pouco sobre mim.

Além de ser mãe e ter amamentado por 3 anos em livre demanda e sem o uso de nenhuma chupeta ou mamadeira, estou o tempo inteiro vivenciando uma maternidade solitária onde não há a presença de parentes próximos como a minha mãe ou irmã para me ajudar a cuidar do meu filho.

Então, minha maternidade é igual a de muitas mulheres e também não é fácil.

A grande diferença é que eu uso a informação a meu favor, uso meus super-poderes de mãe. Aprendo sobre desenvolvimento infantil, amamentação e tudo que envolve a criação de filhos para me ajudar a lidar com as dificuldades. Longe de mim posar como uma mãe onde tudo dá certo o tempo inteiro, não dá. Mas eu sou dessas que prefere ver o copo meio cheio do que vazio e levo a vida com positividade.

Reclamar de cada dificuldade diária só me faria andar para traz e me faria não notar as coisas belas da maternidade, pois sim, há muito beleza na maternidade, pelo menos na minha sim.

Entender sobre a natureza da relação entre mãe e filho me faz encontrar forças em meio a tantas noites sem dormir direito (noites mal dormidas que ainda as tenho) e a perceber que esta aventura toda na qual me meti quando decidi me tornar mãe, é cheia de grandes mistérios e belezas que poucos conhecem.

Dito tudo isto, resolvi listar 5 super-poderes de mãe, que talvez você não saiba que tenha e que a ciência explica.

1. Você se torna expert e viciada em cheirinho de bebê.

Uma mãe é viciada no cheiro do seu bebê e isso não é a toa. Um estudo examinou o cérebro de 15 novas mães através de ressonância magnética e descobriu que sentir o cheiro do seu bebê causa uma resposta fisiológica de prazer em seu cérebro.

Segundo Johannes Frasnelli, da Universidade de Montreal, “os sinais químicos olfativos – não verbais e não visuais – para comunicação entre mãe e filho são intensos.

O vínculo mãe-filho que é parte do sentimento de amor materno é um produto da evolução através da seleção natural em um ambiente onde tal vínculo é essencial para a sobrevivência do recém-nascido”.

Como nos primeiros meses os bebês nos dão poucos feedbacks positivos, já que apenas precisam ser cuidados, ter nossos centros de prazer ativados apenas com o cheiro do bebê torna estas atividades de cuidados diários mais prazerosas. Veja mais sobre isto aqui: Cheiro de bebê fortalece o vínculo de mãe e filho

2. Seu peito e colo são responsáveis por aquecer e manter a temperatura corporal do bebê.

Segurar o bebê no colo e amamentá-lo, especialmente em um contato pele a pele, cria uma conexão de calor entre mãe e bebê. O corpo da mãe é o responsável pela temperatura desta dupla e calor do peito mantêm o bebê na temperatura perfeita, promovendo um sono tranquilo e repousante, uma melhor saturação de oxigênio e ainda, economiza no bebê energia que o deixa aquecido. Veja mais sobre isto aqui: Contato pele a pele pode beneficiar seu bebê pela vida inteira

Esta economia de energia que colo e peito são capazes de proporcionar ao bebê redirecionam valiosas calorias para áreas mais críticas do desenvolvimento como o crescimento e ganho de peso.

A temperatura do peito da mãe não apenas aquece o bebê, mas também esfria caso necessário. Se o bebê esta quente além do normal, o peito da mãe o ajudará a baixar sua temperatura. Viu porque dar o peito ajuda até mesmo a diminuir a febre?

3. Seu beijo cura!

Beijar o bebê quando se amamenta pode curar viroses e doenças virais que o afetam. Isto porque os lábios maternos recolhem as bactérias que estão infectando o bebê, começam a produzir anticorpos contra aquelas bactérias e em seguida enviam estes anticorpos para o leite materno.

Assim que o bebê consome o leite materno da mãe com mais anticorpos, agora contra as mesmas bactérias que o afetam, ele tem chances maiores e mais forças para que seu corpo responda a doença a eliminando de vez. Veja mais sobre isto aqui: Beijo de mãe aumenta imunidade de bebês

4. Sua conexão e comunicação com o bebê vai muito além das palavras

Com olhares e sorrisos, mães e bebês são capazes de sincronizar seus batimentos cardíacos em até milisegundos. Pesquisadores da Universidade Bar-Ilan, em Israel, observaram um carinho visível das mães que causaram efeitos fisiológicos discerníveis em seus bebês de três meses de idade.

Os pesquisadores explicam: “mães e seus bebês foram observados durante as interações face a face, enquanto o débito cardíaco foi coletado de ambos.

A análise da série de tempo mostrou que a mãe e a criança coordenam os ritmos cardíacos dentro de atrasos de menos de um segundo. “Enquanto outros animais dependem do contato físico para que a sincronização ocorra, a mãe precisa apenas olhar para o bebê com calor e ternura para os batimentos cardíacos se harmonizarem. Veja a pesquisa aqui: Mother and infant coordinate heart rhythms through episodes of interaction synchrony

5. A voz da mãe incentiva o desenvolvimento da linguagem do bebê

Quando uma mãe conversa ou canta para seu bebê, ela ativa partes do cérebro responsáveis pelo desenvolvimento do idioma no bebê, segundo pesquisadores da Universidade de Montreal e do Centro de Pesquisa do Hospital Universitário Saint Justine

A descoberta foi feita depois de gravações elétricas terem sido feitas em bebês nas 24 horas do nascimento. “Esta pesquisa prova que o cérebro do recém-nascido responde fortemente à voz da mãe, cientificamente falando, que a voz da mãe é especial para bebês”, disse o pesquisador principal Dr. Maryse Lassonde.

Foram aplicados eletrodos nas cabeças dos bebês enquanto eles dormiam e as mães conversaram com os bebês. Os resultados mostraram reações no hemisfério esquerdo do cérebro, em particular, no circuito de processamento da linguagem e habilidades motoras. Quando um estranho falou com o bebê, o hemisfério direito, que esta associado ao reconhecimento de voz, reagiu. Veja a pesquisa aqui: Mom’s voice plays special role in activating newborn’s brain

Não existe manual de instruções para a maternidade, mas isso não significa que a própria natureza não tenha nos presenteado com alguns super-poderes de mãe.

Nada nos prepara para a privação de sono, as descobertas que precisamos ir fazendo ao longo do caminho sozinhas e nossos desafios pessoais para enfrentar.

A natureza por outro lado, tentou nos ajudar um pouco nessa empreitada nos dando o amor incondicional pelos nossos filhos aliados a algumas habilidades que as vezes nem sabemos possuir, mas que são instintivas, nos ajudando no meio do caminho.

Entenda as dores e desafios da maternidade com um significado mais profundo do que eles se apresentam no dia a dia e mesmo que você passe por momentos sombrios, tente encontrar uma luz e gratidão neste caminho através de alguns super-poderes de mãe dados pela natureza.

Leia também:

 


Like it? Share with your friends!

1.6k shares

What's Your Reaction?

Uau Uau
0
Uau
Gostei Gostei
0
Gostei
Amei Amei
0
Amei
Ouwn Ouwn
0
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)