Produzir muito leite: hiperlactação é um problema para mãe e bebê

4 min


808 shares
Produzir muito leite

Produzir muito leite deve ser o sonho de muitas mães que desejam amamentar seus bebês, mas nem sempre isto pode ser bom.

A hiperlactação é quando a mãe passa a produzir muito leite materno, mais do que seu bebê realmente precisa e este excesso de produção causa uma série de problemas tanto para ela quanto para o bebê.

Para quem sempre pensou que o ideal era produzir muito leite, saiba que leite demais é também um problema na amamentação e que em casos mais graves pode levar ao desmame tanto quanto produzir pouco leite.

Como produzir muito leite pode afetar você e seu bebê?

Durante a apojadura e as primeiras semanas de amamentação, é normal que haja um excesso de produção de leite materno. A medida que o tempo passa, o corpo ajusta a produção de leite de acordo com a demanda do bebê.

Para que isso aconteça, é importante que a amamentação seja feita em livre demanda, sem uso de bicos artificiais ou produtos para amamentar.

Quanto mais natural e livre de utensílios ou regras de mamadas, mais rápido o corpo entende quais são as verdadeiras necessidades de suprimento de leite para o bebê e em vez de produzir muito leite, passa a produzir uma quantidade adequada para a demanda específica do bebê.

Algumas mulheres, mesmo fazendo tudo isto, continuam com um excesso de produção de leite que pode se tornar um transtorno para ela e para o bebê.

Enquanto muitas mães desejam saber como aumentar o leite materno, outras sofrem com o excesso.

Como produzir muito leite pode ser prejudicial para o bebê:

Muitas pessoas até confundem com refluxo ou dizem que o bebê “não gosta de mamar”, pois esta sempre nervoso e irritado no peito. Se joga para traz e larga o peito várias vezes durante a mamada, quando na verdade o bebê não esta dando conta de engolir um grande excesso de leite saindo de uma vez.

O jato forte do leite, causado pelo excesso de produção, dificulta que o bebê engula o leite e por isso a irritação e paradas várias vezes durante a mamada, pois, se ele não fizer isto, pode se engasgar. Muitos engasgam o tempo inteiro.

Há dificuldade em engolir e respirar ao mesmo tempo para o bebê quando a mãe passa a produzir muito leite. Excesso de golfadas e vômitos também costumam ser frequentes quando o bebê precisar dar conta de uma grande quantidade de leite materno.

Com o tempo, a frustração no peito pode fazer com quê o bebê se recuse a mamar. Claro que não é porque ele não gosta do leite materno, os bebês amam leite materno, mas porque esta difícil mamar.

Soluções:

1. Amamenta nas posições Laid Back Position (veja aqui mais sobre estas posições: Laid Back Position: Amamentação descontraída e posições instintivas

Além de poder descansar se encostando, esta posição ajuda o bebê a ter total controle do quanto ele engole de leite e dar um fim nos engasgos ou rejeição do peito pelo excesso de leite saindo de uma vez em sua boca.

2. Ordenhe o excesso de leite da mama, não para esvaziar o peito, apenas para deixar a mama macia e mais fácil para o bebê pegar.

Isto também tende a diminuir o jato forte de leite, além de com o tempo, forçar um pouco a diminuição da produção de leite materno, pois quando o leite não sai da mama totalmente, o corpo entende que não precisa produzir mais tanto leite.

3. Preste atenção se o seu bebê precisa arrotar durante a mamada.

Mamar muito leite de uma vez, pode fazer com quê ele sinta vontade de arrotar durante a mamada e depois queira continuar mamando. Se ele demonstrar desconforto, o sente um pouco e veja o que acontece.

4. Amamente no mesmo peito por duas ou três vezes seguidas para depois mudar para a outra mama.

Isto vai te ajudar com duas coisas:

A primeira é que o bebê irá consumir melhor todas as fases do leite materno, tanto o que possui mais água quanto o que possui mais gordura, ainda que eles não venham necessariamente como primeiro ou segundo leite e expliquei mais sobre isso aqui: Leite anterior e posterior na mamada: como isto acontece?

A segunda é que dar mais tempo de espaço no estímulo de sucção de uma mama para a outra, vai reduzir aos poucos o excesso de produção e seu corpo vai entender que em vez de produzir muito leite, precisa diminuir o ritmo e produzir um pouco menos.

5. Use um sutiã para apoiar as mamas.

Se suas mamas estiverem muito pesadas de leite, não usar sutiã pode ser um incômodo porque elas irão doer mais, se movimentarem mais quando você anda, soltando mais e mais leite, estimulando indiretamente e produzindo cada vez mais.

Por outro lado, com um sutiã adequado ao seu tamanho de mama, principalmente agora que estão bem cheias, (e os sutiãs de amamentação são ótimos), o peso é contido, o balanço é contido e estarem firmes; além de diminuir suas dores nas costas, pode reduzir a estimulação e consequentemente a estimulação com o movimento.

Como produzir muito leite pode ser prejudicial para você:

O excesso de produção esta sempre acompanhado com o fato do bebê não conseguir esvaziar totalmente a mama e isto, significa o surgimento de problemas como:

  • Ingurgitamento mamário
  • Ductos de leite obstruídos
  • Mastite
  • Abcessos mamários
  • Dores nas mamas
  • Estresse durante a mamada
  • Reflexos de descida e ejeção de leite doloridos

Caso você perceba que produzir muito leite é a realidade na sua amamentação, busque ajuda médica e investigue possíveis causas.

Mulheres com hipertireoidismo ou tireoidite de Hashimoto tendem a apresentar hiperlactação, apesar de não ser uma regra. Ordenhe apenas o excesso de leite para aliviar o desconforto e nada além disso, o excesso de ordenha pode produzir ainda mais leite.

Leia também:

Referências:
Lawrence, Ruth A., MD, Lawrence, Robert M., MD. Breastfeeding A Guide For The Medical Profession Seventh Edition.  Mosby. 2011.

 


Like it? Share with your friends!

808 shares

What's Your Reaction?

Uau Uau
0
Uau
Gostei Gostei
0
Gostei
Amei Amei
2
Amei
Ouwn Ouwn
0
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)