Precisa dar vitamina D para bebês amamentados exclusivamente?

2 min


275 shares
precisa dar vitamina D para bebês amamentados

Mães que amamentam exclusivamente geralmente ainda ficam na dúvida se precisa dar vitamina D para bebês amamentados.

A Academia Americana de Pediatria e a brasileira, recomendam que todos os bebês amamentados também iniciem a suplementação de vitamina D imediatamente após o nascimento, então sim, precisa dar vitamina D para bebês amamentados.

A atual recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria é:

  • administrar 400 UI/dia de vitamina D a partir da primeira semana de vida até os 12 meses e de 600UI/dia dos 12 aos 24 meses, inclusive para  crianças em aleitamento materno exclusivo, independente da região do país.
  • administrar ferro para todo bebê em aleitamento materno ou em uso de fórmula infantil, a partir da introdução da alimentação complementar (6 meses), na dose de 1 mg/kg/dia, até os 2 anos de idade.
  • administrar vitamina A, na forma de megadoses, nas regiões de alta prevalência de deficiência da vitamina, a cada 4 a 6 meses.
  • estimular os hábitos alimentares e o estilo de vida.

A vitamina D é importante para o crescimento ósseo e nutrição, mas a vitamina D também é importante para muitas outras funções no corpo. A deficiência de vitamina D pode levar a problemas respiratórios, infecções, diabetes, doenças cardíacas e até mesmo câncer.

Bebês iniciam a dosagem diária de vitamina D desde o nascimento até os 2 anos de idade. Dependendo de onde a criança mora, seu estilo de vida e possibilidade de exposição ao sol, os pediatras podem recomendar a continuação da vitamina D além dos 2 anos de idade ou um tratamento de acordo com a época do ano e resultados de exames.

Mas eu pensei que o leite materno suprisse todas as vitaminas!

O leite materno continua sendo o melhor alimento para o seu bebê e capaz de garantir os níveis de vitaminas ao bebê nutrindo e fortalecendo sua saúde o tempo inteiro e nada pode abalar isto, no entanto, para os níveis atuais, os considerados como normais de vitaminas D no corpo, ainda existe um pouco de deficiência no corpo do bebê caso ele não tome as gotinhas de vitamina D receitada pelo pediatra. O leite materno, por si só, contém entre 25 e 78 UI de vitamina D. Os níveis recomendados são de 400 UI por dia.

E se você, se alimentar da forma mais saudável possível, ainda assim é provável que tenha deficiência de vitamina D em seu corpo, porque ela não é encontrada nos alimentos nos níveis que precisamos. Teoricamente, a maioria dos adultos também precisam repor a vitamina D no corpo. Eu preciso, e comprovei isto nos meus exames atuais.

A maioria das pessoas possuem um nível reduzido de vitamina D no corpo, principalmente aquelas que moram em países com baixo contato com a luz solar.

O que fazer?

O pediatra do seu bebê deve indicar um suplemento de vitamina D para você dar o seu bebê em sua primeira consulta pediátrica. Existem vários nomes, o nome que o pediatra do meu filho recomendou para o meu era Adtil (que era a vitamina D + A). E as gotinhas variavam de acordo com a idade dele. A dose depende de idade da criança, peso e vai aumentando de acordo com o crescimento.

A vitamina D vem em forma líquida e é dispensada como qualquer outra medicação que você poderia dar ao seu bebê, com um pequeno conta-gotas para puxar o líquido para cima e pingá-lo na boca do seu bebê. Você pode comprar diferentes variações de suplementos de vitamina D, como aqueles sem corantes ou açúcar,  mas não se esqueça de verificar com seu médico antes de administrar qualquer suplemento ao seu bebê. O medicamento em gotas é distribuído gratuitamente nas unidades básicas de saúde (UBS).

Vitaminas em excesso no organismo podem fazer mal como qualquer outro medicamento não recomendado e somente o pediatra pode indicar.

Não compre vitaminas nas farmácias por conta, nem mesmo se eles tiverem uma embalagem bacana, derem copos de brindes e tiverem o formato de balas açucaradas, ainda assim, são como remédios e não podem ser usadas sem recomendação médica.

Uma alimentação saudável e um estilo de vida ativo para sua família pode deixar todo mundo saudável e sem necessidade de suplementação de vitaminas.

Leia também:

Fonte: Vitamin D Supplementation For Infants. (2010). American Academy of Pediatrics Press Release: http://www.aap.org/en-us/about-the-aap/aap-press-room/Pages/Vitamin-D-Supplementation-for-Infants.aspx.
Perrine, C.G. et al. (2010). Adherence to Vitamin D Recommendations Among US Infants. Journal of Pediatrics. Accessed online November 29, 2014: http://pediatrics.aappublications.org/content/125/4/627.full. 


Like it? Share with your friends!

275 shares

What's Your Reaction?

Uau Uau
0
Uau
Gostei Gostei
0
Gostei
Amei Amei
0
Amei
Ouwn Ouwn
0
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)