Papinhas de frutas: 5 receitas simples e nutritivas

2 min


516 shares
papinhas de frutas

Papinhas de frutas podem ser boas, mas é preciso usar com moderação.

Sempre optei por oferecer a fruta in natura do que fazer papinhas de frutas para o meu bebê. Então, elas não eram uma sobremesa após cada refeição, mas algo que eu dava para variar no dia-a-dia, mas sempre deixando a fruta natural como primeira opção.

Quer facilidade maior do que apenas descascar uma banana e raspar com a colher para oferecer ao bebê que acaba de iniciar a introdução alimentar? Ela pode ser levada na bolsa tranquilamente junto com uma colherinha. E para a criança maior, que já sabe mastigar, também é uma fruta prática.

O mesmo posso dizer da maça, da pêra…estas 3 são as frutas mais usadas na introdução alimentar justamente pela praticidade.

Além disso, é importante para o bebê começar a aprender a mastigar e para isso ele precisa ter o que mastigar, como a fruta raspada ou amassada no garfo com pedacinhos. Sem contar que é preciso consumir as fibras das frutas e para isso acontecer, elas não podem ser batidas no liquidificador.

Papinhas de frutas são uma excessão e uma mudança de rotina, nunca a regra do dia-a-dia.

Deixando tudo isto claro e a importância de oferecer a fruta natural para o bebê amassada ou raspada, existem momentos que precisamos variar o cardápio ou até mesmo poder carregar certas frutas e tê-las em mão para oferecer.

Nestas horas, aprendi fazer 5 receitinhas de papinhas de frutas que apesar de estarem prejudicadas com menos fibra (como toda papinha batida), ainda assim contêm as vitaminas das frutas e é melhor do que oferecer uma papinha industrializada ao bebê.

Receitas de papinhas de frutas:

1. Papinha de Manga com hortelã

  • Corte uma manga em pedaços. (eu uso a manga palmer que não tem fiapo e é ideal para bebês)
  • Separe 2 folhinhas de hortelã (a hortelã é a gosto, você não precisa usar, fica ótimo sem também)
  • Bata dos dois ingredientes no mixer ou no liquidificador e pronto!

Esta papinha de manga, que eu chamo em casa como “docinho de manga”, não precisa de açúcar e nem é aconselhado dar para crianças até pelos menos 2 anos. Ela é ótima como opção para festinhas. Sempre coloquei no potinho como aqueles usados para brigadeiros com mini colherzinhas e todos amavam (até os adultos).
Como opção de docinho para festinha, você pode colocar coco ralado em cima, fica uma delícia também!

2. Papinha de Banana com Laranja

  • Corte uma banana
  • Faça o suco de uma laranja lima
  • Bata os dois ingredientes no mixer ou no liquidificador e pronto!

A laranja vai ajudar para que a banana não escureça rápido demais e fica super gostoso!

3. Papinha de Maça com canela

  • Pique a maça em cubinhos
  • Cozinhe com um pouco de água até ficar molinha
  • Adicione no cozimento, um pau de canela (pequeno)
  • Depois de cozida, espere esfriar e bata no mixer ou liquidificador e pronto!

Não exagere na canela, é só para dar um gostinho e ela também é totalmente dispensável.

4. Papinha de Mamão com banana

  • Corte o mamão em cubinhos
  • Corte a banana
  • Bata os dois no mixer ou liquificador e pronto!

Este creminho de mamão vai ficar bem docinho com a banana e bastante consistente.

5. Papinha de Pêra e Abacate

  • Cozinhe a pêra cortada em cubinhos
  • Deixe esfriar
  • Corte o abacate em pedaços
  • Bata os dois no mixer ou liquidificador e pronto!

Já fiz sem cozinhar a pêra e ficou bom do mesmo jeito. Eu sempre usei pêra willians que é mais suculenta e docinha.

Nem toda fruta precisa cozinhar, na verdade, utilizar a consistência da própria fruta sem precisar cozinhar é melhor, pois, mantêm seus nutrientes. O cozimento pode fazer com que a fruta perca um pouco de seus nutrientes e não é isso que queremos.

Dependendo da idade do seu bebê, a maça e a pêra podem ser usadas com a casca (fibras!). Se o seu bebê for muito novinho e ainda não aprendeu o básico da mastigação e engolir, melhor descascar. Se ele for um toddler, que já come bem e mastiga pedaços de coisas, mantenha a casquinha destas frutas e veja como é a aceitação.

Eu não congelava papinhas de frutas, porque além do processo de fazer a papinha de fruta já fazer com quê ela perca alguns nutrientes, não consumir na hora também. O ideal é fazer para consumir na hora ou no máximo no mesmo dia.

E principalmente: prefira oferecer frutas in natura para seu bebê. O processo de pegar a fruta, levar a boca, morder, mastigar, engolir…Tudo isso é aprendizado para o bebê e fortalece seus músculos faciais, fazendo com quê ele aprenda a comer adequadamente. Além disso, as frutas in natura possuem mais vitaminas e fibras.

Deixe as papinhas de frutas para fazer uma variação de vez em quando, não como regra do dia a dia. E relembrando: não precisa adicionar açúcar em nada. Além de não ser recomendado para o bebê, ele não é viciado em açúcar como nós somos, então, aproveite isso e o ensine a comer saboreando o gosto natural das frutas.

Você pode usar outras frutas e criar suas combinações. Eu optei pelas frutas mais básicas e que estão ao alcance de todos.

Leia também:


Like it? Share with your friends!

516 shares

What's Your Reaction?

Uau Uau
0
Uau
Gostei Gostei
1
Gostei
Amei Amei
3
Amei
Ouwn Ouwn
0
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)