O recém nascido real e o idealizado: quando você é pega de surpresa pela maternidade

2 min


4k shares
Amamentação noturna, O recém nascido real
Amamentação noturna O recém nascido real

O recém nascido real é muito diferente daquele que você idealizou a gravidez inteira.

Me diga se o recém nascido real que você tem é como este: durante a gravidez esperamos ansiosamente pela chegada do bebê e essa espera é rodeada de uma fantasia muito comum.

É a fantasia de um bebezinho dormindo em nossos braços ou no seu berço decorado.

Visitas que chegam e pegam aquele bebezinho dorminhoco no colo e este acorda como nos desenhos da Disney, dando um bocejo feliz e um sorrisinho. Só de descrever esta cena podemos ouvir aquele toque doce e suave da música de ninar. Este não é o recém nascido real para muitas.

Agora vamos falar da vida real. Primeiramente, para as mães que vivem este tipo de situação descrita acima, vocês são uma raridade iluminadas pela lua e com muita sorte.

Para todas as outras terrestres comuns, mães mortais, saibam que é normal este rock pesado dos primeiros dias, bebê o tempo inteiro no peito feito piercing, choro, muito choro e golfadas que vão tatuar toda a sua roupa.

Eles golfam, às vezes muito, podem vomitar todo o leite e muitos chamam de refluxo e até pode ser intenso, mas não necessariamente é uma doença.

Alguns acordam de 30 em 30 minutos durante a madrugada, às vezes não dormem de dia. E sim, eles vão chorar no colo das visitas e nem podia ser muito diferente disto porque eles nem conhecem aquela pessoa.

Algumas visitas serão palpiteiras e te verão naquele caos cansada, descabelada e com olheiras e vão se esquecer (falo das que são mães, as que não são é pura falta de noção da realidade mesmo) que passaram pela mesma coisa e achar que você esta fazendo alguma coisa errada te dando várias “dicas” de como agir para adestrar, educar e até amamentar um bebê que sequer se deu conta que nasceu.

Loucura total.

Não o comportamento do bebê, porque este é o normal, esta é a realidade, ele é o recém nascido real, aquele que sempre foi.

Loucura total é a fantasia que se cria em torno disto e depois a realidade pega muitas mães de surpresa lhes deixando inseguras e com um sentimento de que algo esta errado com o seu bebê. Não está, acredite.

Não tem nada de errado com o seu bebê. Imagine você estar dentro de um útero escurinho, quentinho, aconchegante e seguro e aquele ser o seu mundo, de repente você passa dali para outra dimensão.

Não é assustador?

Eu provavelmente no lugar do bebê iria entrar em desespero, querer me agarrar a única referência de “casa” que eu tivesse (a mãe) e nunca mais sair de perto para ter certeza que as coisas não iriam mudar mais ainda na minha vida.

Com o tempo e com muito carinho e acolhimento provavelmente eu iria me acalmar, relaxar um pouco e até arriscar algum tempinho naquele tal berço ou carrinho, ou cama…

Mas só quando eu me sentisse segura o suficiente  e tivesse certeza de que minha mãe não iria desaparecer como num passe de mágica.

O que quero dizer me colocando no lugar do bebê é que as mães serão mais felizes e bem resolvidas com todas estas questões se começarem a se colocar no lugar dos seus bebês e sentir como esta sendo para ele este momento.

Isto se chama empatia e salva a realidade de muitas mães que viviam na fantasia do bebê idealizado da gravidez.

Aquele bebê idealizado da gravidez não existe e o que existe depois do nascimento é muito mais rico. Ainda que difícil e cansativo nos primeiros dias, esta riqueza nos faz crescer enquanto seres humanos e nos torna capazes de ajudar este bebê a crescer de uma forma saudável e feliz, tanto fisicamente como emocionalmente.

Tenha paciência que este rock pesado aos poucos vai virando uma baladinha pop e você vai aprender a dançar conforme a música em pouco tempo.

Leia também:

 

 


Like it? Share with your friends!

4k shares

What's Your Reaction?

Uau Uau
0
Uau
Gostei Gostei
0
Gostei
Amei Amei
0
Amei
Ouwn Ouwn
0
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)