Tempo de leitura deste artigo:8 minutos

Saiba o que não fazer com o filho dos outros, mesmo que você seja mãe e super entendida de crianças.

Aliás, mesmo que você trabalhe com crianças e entenda tudo sobre o mundo delas, saber o que não fazer com o filho dos outros é importante principalmente para que você não passe dos limites, invada a privacidade de outra mãe, coloque seu filho em risco e claro, não seja desagradável.

Depois de observar uma série de relatos de mães do grupo de amamentação, resolvi listar com ajuda das amigas maternas 15 coisas que não devemos fazer com os filhos dos outros e que também não queremos que façam com os nossos filhos, obviamente.

1. Nunca dê comida para uma criança sem perguntar aos pais antes!

Esta é a mais importante de todas as dicas para qualquer pessoa. As vezes a criança é alérgica alimentar e consumir determinados alimentos pode representar para ela um risco de vida. Outras vezes, existem certos alimentos que a mãe decide não oferecer para seu filho e quando uma outra pessoa passa por cima de sua decisão e oferece sem perguntar para ela antes, esta avançando um sinal vermelho e cria um clima muito desagradável, além de atrapalhar o estilo alimentar daquela família. E quando a criança tem menos do que 6 meses, obviamente que isto representa outro risco à saúde dela. Veja aqui: Introdução alimentar com 6 meses de idade: a melhor opção

2. Nunca se dirija a uma criança que mama no peito para falar que ela esta grande para mamar!

Infelizmente existem este tipo de pessoas. Que não se dando por satisfeitas em atormentar a mãe que amamenta, se dirige a criança para falar que ela esta grande para mamar. Juntando o fato de ninguém ter nada com isso, apenas a mãe e a criança, falar isso diretamente para uma criança pode fazer ela se sentir culpada, envergonhada e intimidada por mamar no peito da mãe dela, o que não é legal! Veja aqui: Amamentação prolongada: 2 anos ou mais

3. Não corte o cabelo de uma criança sem autorização dos pais.

As pessoas tem um estranho sentimento de quê criança é de todo mundo e que podem fazer o que bem entendem, mas não! Não pode!

4. Não dê chupetas ou mamadeiras para bebês sem perguntar para a mãe se ele usa estes itens!

Mães que pretendem amamentar por muito tempo geralmente não fazem uso de chupetas e mamadeiras justamente porque eles causam uma série de problemas à amamentação. Então não ofereça nenhum destes itens sem ter a autorização da mãe da criança, principalmente. Veja aqui: O ciclo de problemas: chupeta, mamadeira e baixa produção de leite materno

5. Não saia com a criança sem pedir autorização para os pais, mesmo que seja para ir na esquina de casa!

Simplesmente porque o filho não é seu e ponto. Os pais precisam saber de todos os passos que seus filhos dão e com quem.

6. Não saia beijando as mãos e rosto do bebê!

Isto pode fazer mal para o bebê, além de ser uma invasão de privacidade da criança. Sim, eles são indivíduos, lembra? E merecem respeito. Veja aqui: Pense duas vezes antes de deixar estranhos beijar seu bebê e mais aqui sobre respeito: Eu não sou dona do corpo do meu filho: sobre respeito, abraços e beijos

7. Não fale que seu filho ou filha é namoradinho(a) do filho ou filha de outra mãe.

Simplesmente porque crianças não namoram. Crianças são amigas e brincam. Já passou da hora das pessoas aprenderem que erotização infantil não faz bem para ninguém e pode colocar crianças em risco. Veja um seriado que aborda o tema aqui: Top Of The Lake é um seriado intenso da Netflix sobre abuso infantil

8. Não amamente o bebê de outra mãe, nem se ela pedir!

Nem se vocês forem amigas ou irmãs. A amamentação cruzada é perigosa porque transmite doenças. Tanto de você para o bebê da outra mãe, do bebê dela pra você, de você para seu filho, do marido da outra mãe para a mãe e depois para o filho dela e depois para você e depois para o seu filho. Veja, são muitas pessoas trocando os mesmos resíduos corporais (doença sexual que vai para o sangue, que vai para o leite como HIV e outras doenças) e você não tem conhecimento a fundo do histórico médico de ninguém.

9. Não coloque foto dos filhos dos outros nas suas redes sociais ou compartilhe fotos dos filhos das suas amigas para sua rede.

Ué, isto é tão básico. Sua rede de amigos não é a rede de amigos da outra mãe e além de tudo, você não sabe se ela deseja expor aquela imagem para mais pessoas que não sejam seus amigos. Eu evito isto quase não publicando imagem nenhuma do meu filho na internet. Mas o bom senso é recomendado: como quando você tira uma foto de seu filho na escola e aparece outros amigos, recorte os amigos ou pergunte antes aos pais se pode publicar a imagem que aparece os filhos deles também. Veja aqui: Dicas para não expor seus filhos na internet

10. Não peça para dar banho no bebê de ninguém ou para ver ele tomando banho.

Mais uma vez, algumas pessoas se esquecem que bebês são pessoas que merecem respeito, tranquilidade e privacidade. Tornam a vida de um bebê novo em um pequeno show e isto além de estressante para o bebê pode ser desconfortável para os pais, principalmente se eles são pessoas mais reservadas.

11. Não leve seu filho doente em locais com outras crianças ou para visitar bebês.

Criança doente fica em casa para se recuperar e para não transmitir para outras a doença. Simples assim.

12. Não dê apelidos para o filhos dos outros ou os rotule.

As vezes o pai e a mãe escolhem um nome para a criança e inclusive já tem uma forma de chama-lo que pode ou não ser um apelido ou diminutivo de seu nome. Não invente apelidinhos para os filhos dos outros, o máximo que se pode chegar é ao diminutivo do próprio nome da criança, mas apelidos “nada a ver” podem ser ofensivos e incomodar. Nem fale que a criança é bagunceira, “danada” e outras coisas porque além dela estar ouvindo e absorver isto, você pode estar falando do que não sabe. Veja aqui: Não rotule seu filho: acredite, muito do jeito de ser do seu filho é definido por você

13. Não bata no filhos dos outros.

Nunca, em hipótese alguma. A violência além de não ensinar nada a criança, cria traumas. Ainda que você seja a tia, avó, tio, da família, não tem o direito de bater em uma criança. Aqui no portal eu deixo claro inclusive que nem mesmo os pais devem fazer isso, pois existem formas muito melhores de se educar uma criança. Veja aqui: Seu filho precisa apanhar? Então o problema é você!

14. Não fique de gracinha com criança na rua, perguntando coisas, pedindo abraços e agindo como se vocês se conhecessem.

Isto é sério. Aquela criança esta aprendendo em quem deve confiar e quando precisa ficar atenta aos perigos na rua. Querer que ela seja gentil e simpática com você, dá a criança a falsa sensação de que pode se sentir segura com qualquer estranho na rua e isto é perigoso. Quando uma pessoa realmente perigosa a abordar, ela vai pensar que esta segura.

15. Não chame a atenção ou dê bronca no filho dos outros.

Tem coisa mais desagradável do que uma pessoa se dirigir a criança pra chamar a atenção em vez de pedir que os pais façam isso? Não tem. Isto além de não ser direito desta pessoa, vai constranger a criança em vez de ensinar qualquer coisa. Fora isso: educar é uma tarefa dos pais. Se dirija aos pais para falar sobre qualquer comportamento da criança que não esteja sendo legal e deixe que eles resolvam com a criança.

A lista poderia ser maior, mas acredito que estas são as coisas mais importantes que pude pensar sobre o que eu não gostaria que fizessem com o meu filho. E aí, por qual dessas você já passou? Espero que nenhuma!

Leia também:

 

Deixe um Comentário

comments