Tempo de leitura deste artigo:5 minutos

O nascimento dos dentes no bebê pode tornar a rotina difícil para a família inteira, mas principalmente para o bebê.

O bebê acaba sofrendo bastante com o incômodo que o nascimento dos dentinhos provocam, desde coceiras na gengivas, muita saliva e irritação por tanto incômodo. Geralmente o início de nascimento dos dentes começa a partir dos 6 meses, mas isto não é uma regra para todos os bebês e existem casos de bebês que os dentes começaram a nascer a partir dos 4 meses e outros em que o início da dentição começou a partir de 1 ano.

A maternidade é realmente a ambiguidade em pessoa em vários aspectos, por um lado o nascimento dos dentes chega com uma série de desconfortos mas por outro lado se passa de 6 meses e 1 ano e nada, as mães começam a se preocupar. Relaxe.

O nascimento dos dentes termina por volta dos 3 anos de idade. Quanto mais tempo demorar para nascer, mais tarde seu filho irá trocar os dentes e ficará com os dentes de leite por muito mais tempo que um bebê que começou a ter dente com 4 meses.

nascimento_dentes

Nascimento dos dentes no bebê

Sintomas de nascimento dos dentes no bebê:

  • Irritação causada pela coceira na gengiva,
  • Falta de apetite e as vezes até desinteresse pela amamentação
  • Gengiva inchada e esbranquiçada
  • O bebê começa a babar muito porque ele produz mais saliva do que o normal
  • Febre e diarréia, apesar de muitos médicos não relacionarem este fato ao nascimento dos dentes, existem inúmeros relatos de mães que contam que estes foram dois sintomas que vieram juntos com o nascimento dos dentes, mas a relação que os médicos costumam fazer é a de que o fato do nascimento dos dentes baixar a imunidade do bebês eles ficam mais sujeitos e pegar viroses, o que causa estes dois sintomas.
  • O bebê começa a puxar a orelha, o cabelo próximo a região e a levar as mãozinhas ao rosto com nervosismo ou coloca os dedos e objetos na boca para tentar aliviar o incômodo.
  • E claro, como tudo que acontece de diferente com o bebê: prejudica o sono. Eles passam a acordar mais a noite e a ter dificuldades para dormir como normalmente.

Alguns bebês não tem nenhum destes sintomas, porque cada bebê reage de uma forma a mudanças e pode ser que o seu não tenha nenhum destes sintomas, o meu nunca teve febre, diarréia, alteração no sono e nem ficava puxando a orelhinha, no máximo ficamos entre os 4 primeiros sintomas.

O que é preciso fazer para aliviar o desconforto?

  1. Mordedores geladinhos são maravilhosos, mas cuidado para não congelar o mordedor, apenas resfrie ele.
  2. Se o bebê tem mais de 6 meses, frutas geladinhas, alimentos que coçam os dentinhos como o biscoito de arroz da camil, cenoura e etc, também podem ajudar muito.
  3. O famoso tetolé, leite materno congelado em formato de sorvetinho, os bebês amam!
  4. Massagem na gengiva com aquela dedeira de silicone ou com uma fraldinha ajuda muito.

Não use pomadas analgésicas porque o bebê pode engolir, adormecer a garganta e engasgar com a própria saliva.

Não use nenhum medicamento sem o conhecimento do pediatra do bebê e sua indicação específica. Aqui sempre tratamos com homeopatia e resolveu bem, ainda assim a homeopatia deve ser indicada por um pediatra homeopata porque as indicações traçam o perfil de cada bebê.

Fique calma, saiba que como todas as fases que passamos como mãe, ela passa. Acolha seu bebê com carinho e paciência porque ele também sofre bastante, imagina que com o nascimento dos dentes uma série de outras coisas podem estar acontecendo na vida deles como por exemplos algum pico ou salto de desenvolvimento e falei mais sobre isso aqui: Picos de crescimento e saltos de desenvolvimento no bebê.

Quando se inicia o nascimento dos dentes você já pode usar escova de dente 0+ para escovar os dentinhos, mesmo os que estão apontando, isso ajuda a aliviar a coceira, o desconforto e até a romper mais facilmente, segundo a odontopediatra do meu bebê.

Aqui em casa costumo ter duas escovas, uma que deixo na mão dele pra ele morder e coçar a gengiva quando quiser na hora da escovação e outra que uso para fazer a higiene.

O uso de creme dental é relativo e cada mãe segue uma orientação, as recomendações mais atuais são as de usar creme dental com flúor, eu uso. Outras mães preferem esperar e usar creme dental sem flúor. A quantidade indicada para usar na escova de dentes é a do tamanho de um grão de arroz, bem pouco mesmo e existe uma quantidade adequada de ppm (que é o flúor do creme). Converse com a odontopediatra do seu filho sobre isto. E atenção: quem cuida dos dentinhos do bebê é um odontopediatra e não um dentista comum.

Leia também:

 

 

Deixe um Comentário

comments