Tempo de leitura deste artigo:3 minutos

Hoje é o último dia de aula dos meus filhos… enfim férias! E estará aberta a temporada de passeios, filminhos, amores e cobertores! Nós amamos férias e quem não?!

Mas eu também adoro o período escolar! Os meninos adoram ir para a escola e vão e voltam super felizes. E eu também fico feliz por poder trabalhar e tudo mais, mas chega aquela hora do dia que é uma delícia…a hora de buscar o pequeno na escola e essa hora é sempre uma festa!

O fim do horário escolar é uma junção de pequenos momentos de amor! Todos os dias, antes de bater na porta da salinha do meu filho, eu espero um pouquinho só pra ouvir o burburinho e fico espiando da janelinha da porta só pra ver ele interagir com os colegas.
Quando a porta abre e eu falo um típico “Oooooiiiiiii!” de mãe, ele vira rapidinho e sempre dá uma gargalhada, aperta as bochechas em um sorriso largo e bate os pezinhos no chão em seguida aponta para alguma novidade e diz “olhaaa!”, forçando a língua a coisa mais fofa! E daí não existe mais nada e é um festival de beijos!
Leia também:
Já entro na sala e pego ele no colo, dou uns três cheiros no pescoço e uns beijos estalados e ganho um abraço! A gente fica tão embriagada com cheirinho de filho que eu nunca me dei conta que esse momento não era só nosso, os diferentões! Já faz um tempo que comecei a prestar mais atenção ao redor e ampliar o meu olhar… Na frente da creche, quando saio do carro, passei a perceber os sorrisos que surgiam a minha volta, os olhos iluminados e brilhantes dos outros pais. Ai descobri que nada disso era só meu.

Quase que em uma marcha, os hipnotizados e sorridentes pais seguem cada um para a sua salinha de destino e as portas se abrem cheias de onomatopeias e cor! Pouco a pouco os encontros de olhares de pais e filhos, gritinhos de “êêêêê!” e sorrisos gorduchos vão anunciando que o final da aula é um grande festival de beijos!

E nessa hora, a escola é tomada por uma atmosfera de paz e alegria, pois ver os filhos depois da jornada do dia é um conforto como um chá quente no frio. E daí saem das salas os filhos, os pais e os sorrisos ainda mais resplandecentes e incontáveis beijos! E durante todo o caminho até os carros seguem em estalos, cheirinhos e abraços apertados, que se estendem até afivelar as cadeirinhas e partir rumo aos lares!
E daí a gente se reconforta na volta pra casa, quando olha pelo retrovisor… e não importa como tenha sido o dia ou como estava o seu humor, pois todos aqueles beijos a gente só consegue pensar que em todos os dias há muito o que celebrar! Muitos beijos!

Deixe um Comentário

comments