Tempo de leitura deste artigo:4 minutos

Não é de hoje que ouvimos muitos afirmarem que estresse seca o leite materno.

No entanto, o estresse esta sempre presente em nossas vidas, todos os dias. Portanto, acreditar que estresse seca o leite materno também significa dizer que nenhuma mãe consegue amamentar, porque oras, o quê há de mais estressante que a própria maternidade?

Vamos ser sinceras, se você esta fazendo um bom trabalho como mãe, acredite, você passa por momentos de estresse diariamente. Seja causado pelo cansaço exaustivo, seja causado pelos novos desafios. E onde a amamentação ficar se o senso comum acredita que estresse seca o leite materno?

A amamentação sequer existiria. Viu como não faz sentido esta informação?

O que é muito estressante para algumas mulheres, não é tão estressante para os outras, e algumas pessoas apenas lidam melhor com o estresse.

Você pode definir estratégias de vida para aprender a lidar com o estresse diário, mas ele sempre estará por lá. Quando sabemos quais desafios virão pela frente, é mais fácil lidar com o estresse que eles causam, ou seja, quanto mais informação você tiver sobre amamentação, mais preparada estará para lidar com os desafios.

Como estresse afeta a amamentação?

Níveis altos de estresse podem afetar a produção do hormônio ocitocina, que ajuda na ejeção do leite. Assim, a mama, apesar de continuar produzindo, pode ter dificuldades para liberar este leite. Mas esta condição é temporária e qualquer outra situação seguinte que faça a mãe se acalmar, como uma conversa, um abraço, até mesmo pegar seu bebê no colo ou pensar nele, mudam todo o processo, o estresse diminui e a ocitocina volta a ser produzida e o leite ganha novo potencial de ejeção.

estresse seca o leite materno?

Olhar para o lado positivo da maternidade e da amamentação, são um reforço a mais para ajudar a manter sua ejeção de leite estável.

Os hormônios que seu corpo libera quando o bebê mama promovem relaxamento e sentimentos de amor e vínculo. Isto significa que a idéia de que estresse seca o leite materno é difundida de forma equivoca e um mito da amamentação. Na verdade, continuar amamentando pode te ajudar a se sentir menos estressada.

Como lidar com o estresse de forma saudável?

  • Cuide de si mesma. Durante os primeiros meses isto pode parecer impossível, mas se permita alguns pequenos momentos de descanso e paz. Defina suas prioridades neste momento e se desapegue do resto.
  • Se alimente de forma saudável, assim se sentirá mais disposta. Acredite.
  • Aproveite para dormir quando o bebê dormir em vez de tentar fazer outras coisas. Seu sono é mais importante que qualquer outra coisa da casa, da comida ou das roupas para cuidar.

Durante um momento estressante, lembre-se de:

  • Dar um tempo. Se afaste da situação causadora do estresse e tire uns minutos para respirar profundamente e se recompor.
  • Converse com alguém para desabafar.
  • Faça uma caminhada com o bebê, pegue o carrinho e passeie pelo bairro, por exemplo.
  • Evite fumar e beber, além de serem prejudiciais para o bebê e para sua produção de leite materno, há aumento do estresse e não o contrário.

Estresse, Baby Blues e Depressão pós-parto

Após o parto e nos primeiros dias de adaptação com o bebê, é normal se sentir estressada e até com vontade de chorar. Achar que não dará conta e sentir medo, ansiedade e outros sentimentos confusos. Há grandes diferenças entre a melancolia pós-parto e a depressão pós parto. Leia os artigos abaixo para saber quais são estas diferenças e se notar que você pode estar com depressão-pós parto, converse com seu médico, ele pode ate ajudar a lidar com isto e a tratar o problema.

Leia mais:

Referências:
Lawrence, Ruth A., MD, Lawrence, Robert M., MD. Breastfeeding A Guide For The Medical Profession Eighth Edition. Elsevier Health Sciences.

Deixe um Comentário

comments