Tempo de leitura deste artigo:6 minutos

Emagrecer depois da maternidade pode ser um desafio para muitas mães.

Sempre falo aqui no portal que devemos nos aceitar como somos e não nos enquadrar em padrões de beleza que não são reais ou que fazem parte da vida de famosas que vivem de sua imagem. Somos pessoas comuns e embora o padrão de beleza esteja aí para pressionar cada vez mais mulheres, não podemos ser reféns dele.

Mas as vezes emagrecer depois da maternidade esta além de seguir um padrão, significa também recuperar um pouco de quem você era antes.

Vamos ser claras: Estar com um corpo que não te deixa feliz também não é legal. Ou você se aceita exatamente como é e não se cobra, ou você tenta alcançar seus objetivos em relação a sua aparência e saúde para se sentir mais feliz consigo mesma.

Dito isto, eu sou uma mãe que engordou 18k após a maternidade e nem foi na gravidez, ganhei só 8k durante a gravidez, o resto, acabei atribuindo ao anticoncepcional que tomava e a falta de tempo para mim.

Então, como meu peso atual esta muito longe de ser o peso que sempre tive, obviamente eu não estou satisfeita com ele e queria voltar a me sentir como antes, além de este ganho de peso excessivo ter prejudicado bastante minha saúde e emagrecer ter se tornado um assunto muito mais de saúde do que de estética.

Eu não sou nenhuma “rata” de academia, muito pelo contrário. Eu era aquela na educação física da escola que vivia falando que estava com dor de cabeça só pra não precisar participar. Pois, é rs.

Fui na nutricionista e ela elaborou uma dieta baseada em coisas que gosto de comer. Minha alimentação não era tão ruim assim e eu nem exagerava em nada, o maior problema e que eu demorei bastante para perceber era o anticoncepcional pós-gestação.

Leia também:

Resolvi, além da dieta da nutri, cortar algumas coisas e a primeira delas foi o anticoncepcional, parei de tomar hormônios contraceptivos. Isto já fez com que eu parasse de engordar sem motivo aparente mês a mês e então meu peso estacionou.

Além de ter me feito um bem danado em todos os sentidos da minha vida. Vocês não tem noção do quanto anticoncepcionais são prejudiciais para nossa saúde. Se puder, não use.

Logo em seguida comecei a dieta (que vou ser sincera, esta bem difícil de fazer e as vezes eu escapo um pouco, retomo a consciência e volto), mas uma das coisas que mais tem me ajudado são 4 dicas simples, que quero dar para vocês e que acho que se seguirem o máximo que conseguirem, vai fazer bastante diferença.

1. Não beba água junto com as refeições.

Eu sempre tomei suco junto com o almoço e a janta, mas resolvi parar. Não é para parar de tomar água ou suco, na verdade o suco é dispensável, acredite, nada melhor que água pura. Você pode tomar água 30 minutos antes das refeições ou 1h depois das refeições. E claro, tomar pelo menos 2l por dia ajuda a desinchar e segundo a nutricionista, evita também ganhos excessivos de peso.

2. Pare de consumir açúcar.

Eu não parei totalmente de consumir açúcar, eu me dou o direito de um docinho ou outro de vez em quando, mas no dia a dia, quando tomo chás, café, sucos, é sempre com adoçante natural de estévia. Levou um tempo, mas eu me acostumei.

3. Evite carboidratos a noite.

Sim, esta para mim é a mais complicada de todas porque eu amo carboidratos, mas a noite para uma mulher depois dos 30 e mãe como eu, complica. 😉
Tento seguir sempre, mas acabo escapando de vez em quando também.

4. Caminhe, corra ou escolha um tipo de exercício que te agrade.

Eu comecei a fazer uma caminhada de 30 minutos rápida intercalada com 2 a 5 minutos de corrida pelo menos 3x por semana ou mais. Eu não caminho o tempo inteiro e nem corro o tempo inteiro, eu intercalo.

Nas pesquisas que fiz, desta forma o efeito de perda de peso é melhor. Eu me identifiquei melhor com este tipo de exercício e logo pretendo começar a fazer outros mais localizados para fortalecer a musculatura e ficar mais firme (mas esta é outra fase, este primeiro já é um desafio pra mim).

Se você curte outro tipo de esporte, se jogue! Eu nunca gostei de nenhum e até que estou gostando de correr, só de poder ouvir minhas músicas antigas enquanto corro em vez de infantis em casa, já vale a pena.

São apenas 4 dicas e perceba que eu nem sigo religiosamente estas dicas, comentei que escapo de vez em quando, mas faço isso de um jeito muito consciente de quê, fazer algo sem vontade o tempo inteiro pode sabotar seus planos, então se dê o direito de escapar um pouco mas mantenha o foco.

A mudança de hábito é complicada mas vou te ajudar como a nutricionista me ajudou falando uma coisa muito simples: Seu paladar leva pelo menos 15 dias para se acostumar com dietas e hábitos alimentares novos, então, se você resistir a esses primeiros 15 dias, o resto vai ser mais fácil.

Como eu sou uma pessoa que adora bater metas, foquei nestes primeiros quinze dias de mudança como meta a se alcançar e depois fui criando novas metas. Atualmente eu saí dos 71k e voltei para os 65k em dois meses e meio.

Não é uma perda de peso relâmpago, mas saiba que perder rapidamente, pode te fazer ganhar rapidamente depois, o ideal é ir perdendo aos poucos e sem muita pressa para que você adote os novos hábitos como seus definitivamente e não como um esforço por um período curto.

Minha meta é voltar para o peso anterior à gravidez: 55k. Será que eu chego lá? Vou contando para vocês meus desafios enfrentados ao longo do tempo por aqui para incentivar todas que querem se sentir como antes assim como eu.

Se você esta acima do seu peso anterior e isto não te incomoda em nadica de nada, muito bom também, o importante é sempre nos aceitarmos como somos, sem pressão ou padrão.

Deixe um Comentário

comments