Crianças que não comem bem crescem ansiosas

1 min


177 shares
Crianças que não comem bem crescem ansiosas
Crianças que não comem bem crescem ansiosas

Em uma pesquisa da Universidade Duke (EUA) foi constatado que crianças que não comem bem crescem ansiosas.

Ter um picky eater em casa é um desafio para a maioria das mães e o dia a dia pode ser bem complicado quando é preciso ser criativa diariamente para despertar o interesse pela comida na criança. Um picky eater é uma criança seletiva para comer diariamente escolhendo alimentos por cor, textura, cheiro ou aparência, falei mais sobre estes pequenos aqui: Picky Eater: criança seletiva para comer.

Uma pesquisa de alimentação foi realizada com 917 crianças de idades entre dois e seis anos, segundo os resultados, uma em cada cinco destas crianças tinham dificuldades alimentares por serem seletivas demais, e logo, uma tendência maior em desenvolver problemas relacionados a ansiedade social, depressão e outros problemas mentais.

Para os pesquisadores, as questões relacionadas a alimentação e suas dificuldades não são um problema apenas no quesito nutrição, mas também uma questão psicológica que precisa ter atenção dos pais porque quanto maior o trabalho durante as refeições, as chances da criança crescer e ser ansiosa, hiperativa e ter déficit de atenção podem aumentar.

“Nós estamos falando sobre crianças cujos problemas de alimentação vão além de não gostar de frutas ou legumes”, diz William Copeland, psicológo da Universidade Duke e coautor do estudo. “A alimentação delas é tão restrita que faz com que os pais preparem suas refeições separadamente das do resto da família.”

As crianças da pesquisa foram acompanhadas por dois anos após o estudo e assim os pesquisadores puderam concluir que, mesmo se alimentando melhor depois de crescer um pouco, elas ainda apresentavam sintomas relacionados a ansiedade.

O ideal é que os pais tenham uma dinâmica familiar que facilite este momento, bem como sentando a mesa todos juntos, evitando distrações durante a refeição e principalmente não forçando o alimento para a criança, o que pode inclusive fazer com que o momento das refeições em família se tornem um campo de guerra e os deixem mais ansiosos e nervosos ainda.

Para Copeland, “Algumas crianças podem ser problemáticas justamente pela dinâmica que têm com os pais. O jeito que os pais lidam com os filhos pode piorar as coisas dependendo da situação”, diz.

Leia também:

 

Via Smithsonian


Like it? Share with your friends!

177 shares

What's Your Reaction?

Uau Uau
0
Uau
Gostei Gostei
0
Gostei
Amei Amei
0
Amei
Ouwn Ouwn
0
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)