Tempo de leitura deste artigo:5 minutos

Se pararmos para pensar, a maioria das mães irão dizer que tem um bebê que mama muito em casa.

A grande questão sobre isso é: você realmente tem um bebê que mama muito ou suas expectativas a respeito da maternidade e amamentação eram diferentes?

Volte no tempo um pouco, para a época da sua gestação ou até mesmo para os exemplos de maternidade e amamentação que você teve ao longo do tempo.

Aposto que irá perceber que; ou você não conviveu o suficiente com aquele determinado exemplo materno para saber o que realmente era normal na amamentação ou; simplesmente, o tipo de criação e vida que aquele exemplo materno que pairava seus pensamentos tem (ou teve), é totalmente diferente do que você quer ou espera fazer hoje.

O sentimento de frustração é genuíno, nós como mães idealizamos demais as coisas. Nossa cultura com o passar dos anos nos mostrou imagens de mães felizes e que suspiravam profundamente de tranquilidade. Nos passaram a ideia de que a maternidade não é algo complicado, a amamentação então, muito menos.

Quer tirar a prova? Olhe para a maioria de propagandas sobre amamentação. Você vê uma cena real? A maioria das mães estão amamentando como se não estivessem cansadas e como se elas dessem conta de tudo, correto?

Este é o papel da propaganda, sinto muito. Ela nos mostra aquilo que mais idealizamos, ela trabalha com desejos e aspirações. Quase nunca com a realidade. A realidade não tem o poder de venda que os desejos e aspirações tem.

O cair na real da maternidade e da amamentação acaba pegando muitas de surpresa, senão a maioria (eu fui pega). E um bebê que mama muito, na verdade é um bebê normal, mas a gente acha que não é.

O que é mamar muito? Mamar 8 vezes ou mais? Dia e noite? Dependendo da idade do bebê, é isso ou mais. Esta aí a livre demanda que não me deixa mentir. Bebê mama de pouco em pouco, várias vezes. E junta-se a tudo isto, as responsabilidades da maternidade e do resto de nossas vidas.

No fim das contas, mal dá pra saber qual caminhão nos atropelou, mas a maioria das pessoas atribui o problema ao caminhão da amamentação, não é mesmo?

Se você estiver sobrecarregada com tarefas domésticas e de outros trabalhos (em casa ou fora dela) que não tem fim, sem a parceria de ninguém para dividir este fardo com você; amamentar vai ser muito mais trabalhoso do que se você tivesse com quem dividir as tarefas.

Cuidar de outros filhos e amamentar, também pode tornar amamentar mais difícil. Trabalhar fora, cuidar da casa, dos filhos…das responsabilidades da vida. Tudo é um grande desafio e claramente que nenhuma mãe deveria passar por tudo isso sozinha.

Toda mãe deveria ter no pós-parto e no resto de sua maternidade mãos para apoia-la, embala-la e consolá-la neste momento tão desafiador da vida.

E então, quando a mãe esta carregando sozinha um caminhão de coisas da vida, ela acredita que seu bebê mama muito, quando na verdade, ela tem tido pouco apoio e divisão de fardos.

Um bebê que mama muito, é apenas um bebê que mama o que precisa mamar. Basta olhar para este bebê e para o seu entorno. É realmente a amamentação seu maior fardo?

Dito tudo isso, é importante sinalizar que, alguns bebês mamam demais porque não estão ordenhando o que precisam de leite, nestes casos, é preciso interferir para que as mamadas sejam mais efetivas.

Sinais de quê o bebê mama muito e não ordenha o que precisa de leite:

  • O bebê tem menos do que 6 meses
  • O bebê não faz pelo menos 4 a 6 fraldas de xixi por dia
  • Esta sempre irritado e chorando
  • Mama, mama, mama e não fica relaxada ou demonstra estar satisfeito
  • Tem um ganho de peso insuficiente

Se o seu bebê tiver este ou outros sintomas, busque ajuda profissional. Porque dizer isso sobre bebês menores de 6 meses? E os maiores de 6 meses? Bom, depois dos 6 meses a amamentação esta bem estabelecida e raramente o bebê mamaria demais porque não esta ordenhando o suficiente.

Um bebê maior do que 6 meses poderia mamar mais vezes (além do habitual) pelos seguintes motivos:

E ainda assim, todos estes motivos não deixam de ser um comportamento normal de um bebê que quer estar com a mãe ou esta com algum incômodo. Bem vinda a amamentação onde na maioria dos casos, você terá o bebê que mama muito. Mas não deixe de acreditar na sua capacidade de nutrir seu filho e se puder, peça o máximo de ajuda neste momento.

Leia também:

Deixe um Comentário

comments