Tempo de leitura deste artigo:4 minutos

Amamentar é uma transição de dentro para fora da barriga que acontece de forma gradual e de máxima importância para o bebê.

Após o nascimento o bebê humano é um dos mais vulneráveis dos mamíferos. Seus movimentos desordenados e sua incapacidade de andar e se alimentar por si só o tornam dependente exclusivamente da mãe e seus cuidadores por um grande período.

Os adultos ao redor do bebê precisam desempenhar as funções que o útero da mãe desempenhava: proteger, nutrir e aquecer o bebê.

Amamentar considerando este contexto, é uma transição de dentro para fora da barriga no momento em que se torna uma aliada do desenvolvimento do bebê, o nutrindo, aquecendo e o fazendo se sentir protegido no colo materno.

Os primeiros anos de vida do bebê serão a partir de agora cruciais para seu desenvolvimento, constituirão a base e alicerces da criação de sua personalidade. Amor, atenção, toque, carinho e aconchego são essenciais para o seu desenvolvimento e qualquer situação que atingir negativamente um bebê nesta fase pode deixar cicatrizes permanentes em sua vida.

Falei mais sobre isto aqui: Os primeiros mil dias do bebê e sua importância.

O amor do bebê pela mãe irá desabrochar e se fortalecer a cada toque meigo, a cada contato terno e olhares doces, a cada abraço e a cada mamada.

Os encontros positivos entre mãe filho que a amamentação possibilita aumentam a cada dia o vínculo do bebê com a sua mãe. No seio materno ele se sente aceito e seguro.

Veja aqui: O poder no toque entre mãe e bebê: uma relação intensa

O peito da mãe, sacia sua sede, sua fome mas também promove aconchego e contato, elementos tão importantes para o vínculo. Uma mãe que gosta de amamentar, demonstra para o filho sua satisfação, ele a percebe e além de alimentar-se de seu leite físico, é alimentado também pelo seu leite emocional.

A satisfação em alimentar o filho é também nutritiva psicologicamente para o bebê. Os bebês tem grande capacidade de perceber e sentir o afeto de seus pais e sua sobrevivência depende muito disto.

Quando dizemos que amamentar é um parto por dia, estamos literalmente falando do nascimento de uma relação de vínculo com o bebê diária onde podem surgir uma série de dificuldades a serem superadas tanto para mãe quanto para o bebê.

É quando mãe e filho começam a estabelecer juntos sua nova rotina de vida familiar, se conhecerem e passam a se amar profundamente.

É quando depois do nascimento o bebê e a mãe renascem para uma nova vida juntos, não mais como um só, mas como dois seres que apesar de separados ainda se manterão unidos pelo vínculo da amamentação até que então estejam preparados para se desvincularem, esperamos sempre que, no momento adequado e de forma gentil e respeitosa.

A amamentação é a transição capaz de trazer do nascimento para a vida fora do útero, a continuidade do desenvolvimento físico e emocional que o bebê tanto precisa neste primeiro momento como estreante no mundo.

Leia também:

 

 

Deixe um Comentário

comments