Tempo de leitura deste artigo:5 minutos

Amamentar é mais do que alimentar um bebê faminto.

Algumas pessoas dizem: amamentar não é amar. Eu digo: amamentar é o que a mãe quiser chamar. E amamentar é mais do que alimentar também.

O leite materno é considerado o primeiro e melhor alimento para o bebê, esta na lista dos melhores alimentos do mundo para o bebê desde o seu nascimento. Nenhum outro leite se compara as suas qualidade. Com mais de 200 componentes essenciais à saúde do bebê, ele nutre.

Leite materno nutre fisicamente e emocionalmente também.

Ele é considerado um organismo vivo e dinâmico que se ajusta as necessidades de cada bebê. Supremo em relação a todos os outros.

Mais do que alimentar o bebê, o leite materno faz bem para sua alma. Seu desenvolvimento emocional e intelectual.

1. Amamentar acalma o bebê.

Quando o bebê suga a mama da mãe, sente seu cheiro e o calor de seu corpo tão próximo, seus níveis de cortisol se reduzem. Ele se acalma, se sente protegido e aconchegado. Ouvir os batimentos cardíacos da mãe tão de perto o lembra do momento em quê ele estava no útero. O ajuda então a se adaptar aos novos desafios do nascimento a partir dali.

2. Amamentar mata a saudade e a solidão

É ali, no compasso dos batimentos cardíacos do coração da mãe que o bebê vai se lembrar do útero e matar sua saudade daquele tempo em quê ele estava quentinho, seguro e aconchegado na barriga da mãe. É mamando no peito que o bebê regressa ao colo e se liga novamente a sua mãe, aquela que é parte dele em seus pensamentos. Sua base maior. É no peito que o bebê se sente conectado além do cordão umbilical já cortado. Veja aqui: Exterogestação

3. Amamentar é transição de mundo.

De dentro da barriga para um mundo novo. O medo e desespero pode tomar conta do bebê, deixá-lo agitado e nervoso. Mamar no peito de sua mãe o ajuda a fazer a transição de mundo com maior segurança e tranquilidade. Veja aqui: amamentar é uma transição de dentro para fora da barriga.

4. Amamentar ajuda o bebê a dormir melhor.

A melatonina presente no leite materno (e ausente em todos os outros tipos de leite) ajuda o bebê a aprender a regular seus ciclos de sono de forma mais rápida, dormindo mais horas com o tempo. Além disto, ela tem um efeito relaxante no trato gastrointestinal, reduzindo as cólicas. Bebê sem cólica dorme melhor e é mais feliz! Veja mais aqui: Leite materno ajuda o bebê a dormir melhor

5. Amamentar é analgésico!

Seu bebê caiu, esta sofrendo com os dentinhos nascendo, esta um pouco doente e gripado. Ele pede mais o peito. Sim, porque ele sabe que mamar no peito da mãe lhe trará um efeito de analgesia contra a dor e o deixará mais tranquilo e feliz. Veja aqui: Leite materno é analgésico em procedimentos dolorosos

6. Amamentar acaba com o medo e a insegurança do bebê.

Quando mama no peito o bebê esta próximo a sua base maior: sua mãe. Esta em seus braços e ali, nada pode te acontecer. O colo, corpo, contato e peito da mãe é o seu consolo maior, é o seu porto-seguro.

7. Amamentar é cura.

Amamentar é também a cura materna. O nascimento da mãe suficientemente boa, possível e bem resolvida com suas questões internas desde a infância. E um bebê que tem uma mãe emocionalmente resolvida com suas questões infantis, tem mais segurança e apoio durante seu crescimento. Veja mais aqui: Superação de conflitos internos, amamentação e a cura materna

8. Amamentar cria conexões familiares pelo resto da vida.

É no momento da amamentação que a mãe geralmente pode olhar com calma e tranquilidade para seu bebê, conversar com ele, acariciar sua cabeça e mostrar o quanto o ama na correria do dia a dia. Em outros momentos, amamentar em tandem (irmãos ao mesmo tempo) ou amamentar gêmeos, cria conexões e vínculos entre os irmãos e doces lembranças dos momentos junto a mãe em dupla.

9. Amamentar ensina a paciência, resiliência e persistência

Uma mãe geralmente tem muitas dificuldades para conseguir amamentar. Desde dificuldades físicas, quanto a técnica de amamentação, até dificuldades com o apoio e incentivo ao longo do caminho. O caminho é difícil e a jornada pode ser longa. Uma mãe que persiste e enfrenta estas dificuldades em função do desejo de manter a amamentação e oferecer o melhor para seu filho, o esta ensinando com o exemplo a ser persistente em seus objetivos, paciente para aprender a esperar pelo tempo de cada um e resiliente para aprender a se reerguer e continuar a jornada, mesmo quando todos ao redor estejam contra.

10. Amamentar torna seu filho seguro e independente.

As pessoas insistem em dizer que amamentar torna os filhos dependentes, mas é justamente o contrário disto. Quando recebe o leite materno pelo tempo que precisa e passa por um desmame gentil ou o desmame natural, que respeita seu tempo e sua preparação para tal, a criança se torna mais segura de si, sabe que pode contar com a mãe para entender e respeitar seus limites. Se sente mais amada e confiante, levando toda esta segurança e independência para a vida adulta.

Deixe um Comentário

comments