Alimentação com fórmula para bebês: o que é preciso saber

7 min


283 shares
alimentação com fórmula para bebês

Recebi um pedido especial para falar sobre alimentação com fórmula para bebês que por uma série de questões não puderam mamar no peito.

Este artigo de alimentação com fórmula para bebês não é um guia para mães que amamentam, é um esclarecimento sobre como deve ser feita a oferta de leite artificial para as mães que precisam realmente disto.

  • O leite materno deve ser exclusivo até os 6 meses de idade. Não dê fórmula para seu bebê sem necessidade real e indicação médica.
  • O leite materno é o principal alimento do bebê até 1 ano de idade e leite de vaca (leite artificial é leite de vaca) não deve ser oferecido para bebês antes deste prazo.
  • O tempo de amamentação indicada pelos órgãos de saúde é até 2 anos ou mais.

Enfim, seu filho precisou tomar fórmula e não mama no peito. O que fazer?

O aleitamento com fórmula também segue a livre demanda, ou seja, você irá oferecer o leite ao bebê sempre que ele demonstrar sinais de fome de pouco em pouco até aprender com o tempo quanto ele mama cada vez que solicita. Porém, existem algumas recomendações de quantidade para se nortear:

A quantidade de leite varia conforme o peso e a idade de cada criança. No entanto, um recém-nascido não irá seguir uma regra clara de quantidade de leite, ele vai consumir de acordo com sua fome e capacidade gástrica que aumenta a cada dia.

Quantidade de leite artificial por mamada para bebês:

1º semana:

Entre 30 ml e 60 ml de leite.

1 mês:

Entre 90 ml e 120 ml (vá aumentando de 30 ml em 30 ml, à medida que a criança beber todo o líquido da mamadeira — lembre-se de que sempre precisa haver sobra). A quantidade total de leite diária poderá chegar a algo entre 400 ml e 800 ml.

2 aos 6 meses:

Entre 120 ml a 180 ml, alcançando entre 700 ml e 1 litro por dia.

A partir dos 6 meses: 

Entre 180 ml a 220 ml por vez, com um total diário de cerca de 900 ml de leite.

Quando se inicia a introdução alimentar do bebê alimentado com fórmula, o consumo de leite vai reduzindo gradativamente para cerca de 720ml diários.

Estas são recomendações gerais, cada bebê indica para sua mãe o quanto precisa de leite. Os pediatras geralmente orientam a quantidade de leite a oferecer de acordo com o histórico do bebê.

Se seu bebê parece satisfeito entre as mamadas e está ganhando peso normalmente, então é provável que esteja tomando leite suficiente.

Quando posso oferecer leite de caixinha? Ou quando posso oferecer leite de vaca para meu bebê?

Após 1 ano de idade, a criança já pode tomar o leite de vaca integral em vez de uma fórmula especial. No entanto, se você puder continuar comprando as fórmulas adequadas para a idade dele, será melhor do que o leite de vaca por conter mais vitaminas.

Como oferecer leite artificial de noite e de madrugada?

Cada bebê terá um horário diferente da última mamada da noite, já que seus ciclos de sono são diferentes e o desenvolvimento dele também.

Enquanto alguns bebês já estão dormindo durante a noite aos 3 meses, outros ainda precisam de pelo menos uma mamada de leite. Se seu bebê está acordando e você não tem certeza se ele está realmente com fome, você pode tentar acalmá-lo e colocá-lo de volta na cama e ver o que acontece.

Se ele não voltar a dormir rapidamente ou acordar novamente, então você provavelmente precisa continuar com uma mamada no meio da noite por mais algumas semanas ou meses.

No entanto, com a fórmula, se o bebê já tiver dentes, é preciso escovar os dentinhos do bebê após a última mamada e depois da mamada da madrugada.

Tenha em mente que: o bebê conseguir dormir noites inteiras esta relacionado a um marco de desenvolvimento do sono do bebê e nem sempre relacionado a fome depois de alguns meses de nascido.

Isto significa que uma mamadeira de leite artificial não irá fazer seu bebê dormir mais ou melhor.

As vezes o bebê precisa de colo e aconchego para voltar a dormir. E no caso de bebês que não mamam no peito: ele vai precisar da chupeta para fazer a sucção não nutritiva.

O bebê está na fase oral, precisa sugar. Se não mama no peito, é mamadeira mesmo, como a mamadeira não satisfaz necessidade neural de sucção, apenas a fisiológica (alimentação), eles precisam de sucção extra, e esta geralmente é feita com a chupeta.

Além destas dicas, outras coisas para saber sobre a alimentação do bebê com fórmula incluem:

  • Escolher uma fórmula de bebê não é tão complicado como muitos anúncios e artigos tornam. Existem muitas opções de fórmula de bebê hoje em dia, mas não há realmente nenhuma fórmula única para cada bebê. Fale com seu pediatra antes de mudar de fórmula.
  • A água para misturar a fórmula deve ser sempre fervida até os 6 meses de idade e as mamadeiras sempre esterilizadas. Sempre. Isto evita uma série de doenças e infecções. Água de garrafa pode ter resíduos e a água mineral tem mineirais. É preciso ser água do filtro fervida ou de garrafa fervida até os 6 meses.
  • Nunca aqueça a fórmula ou a mamadeira no microondas.
  • Não dê leite de vaca até pelo menos 1 ano de idade.
  • Não inicie alimentos sólidos até que seu bebê tenha pelo menos seis meses de idade. Sim, até mesmo com leite artificial, o aleitamento deve ser exclusivo (sem água, sucos ou chás).
  • A introdução alimentar é também o momento de fazer a transição da mamadeira para o copo comum quando o bebê for tomar leite.
  • NUNCA dar leite artificial na mamadeira ou copo com o bebê deitado.

Os sinais de fome no bebê:

  • O bebê esta chorando ou irritado
  • Sugando os dedos ou colocando as mãos na boca
  • Fazendo sons pequenos com a boca como se estivesse sugando
  • Abre a boca quando é tocado em seu queixo ou lábios

Sinais de estar satisfeito:

  • Parar a alimentação ou apenas tomar algumas sugadas antes de pausar
  • Demorando a tomar o leite ou adormecendo
  • Cuspindo a fórmula
  • Ficar distraído

Os sinais de que você não está oferecendo ao seu bebê uma quantidade de leite suficiente podem incluir:

  • Choro persistente,
  • Diminuição da produção de urina,
  • Boca seca e aumento do sono.

Os sinais de que você pode estar alimentando demais podem incluir:

  • Cuspir ou vomitar,
  • Chorar,
  • Puxar as pernas para o abdômen e comportamentos que se assemelham a cólica.

De um modo geral, alimentar seu bebê várias vezes com uma quantidade menor de fórmula é melhor do que dar grandes quantidades de fórmula com menos freqüência. E, claro, consulte o seu pediatra se você está preocupada que seu bebê está perdendo peso ou ganhando muito rapidamente.

Tipos de fórmulas para bebês (tipos de leite artificial para bebês)

Existem vários tipos básicos de fórmulas, incluindo:

  • Fórmula a base de leite de vaca: Tipo de fórmula mais comum que o bebê usa se não for amamentando e se não tiver alergia à proteína do leite de vaca.
  • Fórmula “suave” com menos lactose do que a fórmula normal à base de leite: para bebês com gases e muito irritados. Ainda assim ela possui leite e não serve para bebês com alergia à proteína do leite de vaca apesar de confundirem com baixa ou sem lactose (isto é outra história).
  • Fórmula sem lactose: para bebés com intolerância à lactose, ainda assim, é diferente de bebês com intolerância a proteína do leite de vaca. Esta fórmula ainda faz mal para bebês APLV.
  • Fórmula com adição de amido de arroz: para bebês com refluxo gástrico. Ainda assim não serve para bebês APLV porque contêm leite de vaca em sua composição.
  • Fórmula a base de soja: para bebês com galactosemia, intolerância à lactose e alergias à proteína do leite de vaca.
  • Fórmula para bebês prematuros: possui mais calorias e outros nutrientes para bebês prematuros e de baixo peso ao nascer.
  • Fórmulas por fases de idade da criança: para crianças mais velhas e crianças entre as idades de 9 e 24 meses de idade.
  • Fórmula elementar ou especial: para bebês com alergia à proteína do leite de vaca e alergia à soja.
  • Fórmula a base de aminoácidos: para bebês com alergia à proteína do leite de vaca e alergias à soja que não toleram uma fórmula elementar.

Se seu bebê está tendo um problema com a fórmula, escolher um outro tipo de fórmula pode ser importante. Porém, simplesmente mudar a marca, a menos que você também altere o tipo de fórmula, geralmente não ajuda.

As vezes se trata de intolerância a alergia do leite de vaca e nenhuma outra fórmula que contenha leite de vaca, ainda que seja de outra marca será adequada. É preciso conversar com o pediatra e pedir orientação para a troca.

Sinais de intolerância à fórmula geralmente causados pela alergia à proteína do leite de vaca podem incluir irritação no bebê, gases excessivo, diarréia (que pode conter traços de sangue), cuspir, vômitos e baixo ganho de peso.

Alimentação com fórmula para bebês na mamadeira de forma gentil e amorosa:

Quando for preciso dar a mamadeira para o bebê, faça isso como se estivesse amamentando ele. Posicione o bebê próximo ao seu peito, olhe para ele, converse, faça carinho em seu rosto. Torne este momento especial e cheio de amor.

Não deixe seu bebê mamando na mamadeira deitado, isto além de causar otites pode ser perigoso pelo risco de engasgos. Nunca deixe que seu bebê se alimente sozinho, esteja sempre presente. O ideal é sempre ter o bebê em seu colo com você segurando a mamadeira para ele. Estas atitudes aumentam o vínculo entre você e seu bebê.

Alimentação com fórmula para bebês sem a real necessidade:

Se você pode amamentar, não faz o menor sentido oferecer fórmula para o seu filho sem indicação alguma. Ainda que você tenha um problema com a amamentação, aqui mesmo no portal temos diversos artigos para informar e apoiar mães durante a amamentação no peito.

Aqui no portal, incentivo fortemente a amamentação no peito exclusiva, sem uso de fórmulas e amamentação prolongada.

A maioria das mães com incentivo, informação e apoio conseguem amamentar.

Caso esteja em busca de uma profissional para te ajudar a conseguir amamentar, veja aqui: Profissionais de Aleitamento Materno: veja a lista

A alimentação com fórmula para bebês possui riscos para a saúde e só deve ser usada em casos onde a mãe realmente não pode amamentar e com indicação médica. Lembre-se que para casos de baixa produção de leite, confusão de bicos causada pela chupeta ou mamadeira, feridas e fissuras, há solução.

Veja os arquivos a seguir:


Like it? Share with your friends!

283 shares

What's Your Reaction?

Uau Uau
2
Uau
Gostei Gostei
25
Gostei
Amei Amei
7
Amei
Ouwn Ouwn
2
Ouwn

Deixe um Comentário

comments

error: Este conteúdo é protegido pelas leis de direitos autorais, não copie, compartilhe. :)